Kamelot: detalhes sobre próximo álbum e novo vocalista

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Samuel Coutinho, Fonte: Blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 04/03/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O guitarrista Thomas Youngblood e o tecladista Oliver Palotai, ambos da banda de power-metal KAMELOT, deram detalhes sobre o novo álbum e como está a procura do novo vocalista da banda, confira um trecho da entrevista realizada para o Kamelot Norway.

323 acessosKamelot: Turnê pelos EUA para promover novo álbum5000 acessosA7X: Curiosidades sobre a banda que talvez você não saiba

Kamelot Norway: O Kamelot vem crescendo em larga escala desde o lançamento de "The Black Halo". Você está satisfeito até onde a banda chegou, olhando para o passando, você acha que naquela época a banda ainda estava fresca na indústria da música?

Youngblood: Absolutamente. A banda ainda está crescendo, tanto em termos de base de fãs, como em vendas de discos. Nossos shows têm sido um grande fator, assim, iremos investir em algo que agradem os fãs mais ainda.

Kamelot Norway: Encontrar um novo vocalista parece ser uma decisão muito difícil. O que você diria sobre os atributos que o futuro vocalista do Kamelot deve ter?

Youngblood: Grande voz, grande presença de palco, capacidade de viajar e também conviver com os outros membros. Há uma série de grandes vocalistas lá fora, eu já ouvi tantas pessoas. Mas quando você cava mais fundo em suas situações pessoais, fica um pouco mais complexo vê-los em uma banda como o Kamelot. Alguns têm esposas irritantes, alguns podem ser viciados em alguma coisa, outros podem não gostar de voar em um avião. Se você quer estar em uma banda, você não pode deixar essa chance escapar.

Palotai: Seria ótimo se ele pudesse passar pelos teclados no palco, sem que os derrubassem, haha! Eu tive ​​teve alguns problemas com isso no passado. Além disso, acho que é importante que ele trabalhe em equipe. Sem ego. Os músicos são sempre pessoas fortes, mas você tem que deixar de lado os que querem apenas o sucesso.

Kamelot Norway: Vocês estão nos provocando com várias coisas sobre o novo vocalista, e vocês estarão gravando o novo álbum em breve. Como está o processo?

Youngblood: As novas músicas estão indo muito bem! Estou na Flórida no momento com Oliver e estamos muito felizes com os resultados. Nós vamos para a Alemanha em breve para começar a gravar o novo álbum. O vocal será a última coisa que iremos fazer, como sempre.

Palotai: Será um registro real, com certeza. Claro que haverá novamente coisas novas para descobrir, mas eu sei que nossos fãs ficariam desapontados se este álbum ficasse diferente. Até agora eu posso dizer que será um álbum matador! E olha que eu ouvi apenas o início da produção, mas só isso nos faz trabalhar ainda mais para entregá-lo aos nossos fãs o mais rápido possível. Estou ansioso pelo retorno das pessoas que amam a nossa música.

Kamelot Norway: O antigo Kamelot é reconhecido pelos mitos e temas medievais. Será que esses aspectos ficaram apenas no passado da banda ou vocês acham que ainda haverá espaço para estes temas no futuro?

Youngblood: Esses temas estiveram presentes desde o lançamento de "The Fourth Legacy". A partir do próximo álbum, mantivemos as nossas idéias com temas variados e modernos. Na época, foi divertido, mas não vamos voltar com as espadas e dragões, isso é certo. Eu vejo o próximo álbum uma mistura de "The Black Halo" com novos elementos e idéias sombrias.

Kamelot Norway: Parece que você (Palotai) é um homem muito ocupado com vários outros projetos fora do Kamelot, você sempre tem novas idéias?

Palotai: Não. Eu sou um trabalhador bastante conservador em relação a isso. Levanto cedo, componho e produzo todos os dias até tarde. Eu me sinto como um compositor da época barroca, quando os músicos eram considerados artesãos ou trabalhavam na mesma área, como matemáticos e médicos. Essa imagem inteira do gênio musical é realmente uma construção das épocas posteriores. O que não significa que não haja mágica na música. Eu ainda estou surpreso que os pequenos passos que eu dou todos os dias seja o resultado de uma música ou álbum acabado no final. Muitos processos executados em um nível subconsciente, eu acho que é isso que se chama talento musical, é difícil de definir.

Kamelot Norway: Houve algumas mudanças no som do Kamelot nestes últimos sete anos, como você (Palotai) faz pra manter e adaptar seu estilo para essas mudanças?

Palotai: Felizmente eu posso fazer o que quiser - no fim, na maioria das vezes fica aquele som específico pessoal, que é apenas uma parte do meu modo de tocar ou compor. Para mim, é simplesmente fantástico estar em uma banda como o Kamelot que está se reinventando de novo e de novo, em vez de ficar em uma zona segura. Na verdade, uma vez eu sai de uma banda, depois de anos porque basicamente tocava as mesmas coisas antigas por anos e anos. O Kamelot sempre mantém o seu caráter, mas nunca fica parado.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

323 acessosKamelot: Turnê pelos EUA para promover novo álbum0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Kamelot"

KamelotKamelot
Ex-vocalista Roy Khan canta "You Raise Me Up"

Musos do Rock e Heavy MetalMusos do Rock e Heavy Metal
Agora é a vez das garotas!

Power metalPower metal
Os 10 discos essenciais segundo o TeamRock

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Kamelot"

A7XA7X
Curiosidades sobre a banda que talvez você não saiba

AC/DCAC/DC
Isso sim é uma bela estrada para o inferno

DebandadosDebandados
Saíram de uma banda e formaram outra (melhor?)

5000 acessosMetallica: Hetfield elege as suas dez músicas favoritas5000 acessosTop 5 Pantera: About.com elege os cinco melhores álbuns da banda5000 acessosGarimpeiro das Galáxias: Beldades globais e sua paixão pelo rock5000 acessosLed Zeppelin: Steven Tyler tentou substituir Plant em 20084012 acessosBill Ward: ele quer mais que 80 mil dólares por show em festival5000 acessosArte: o criador de mais de sete mil logos de Black e Death

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online