Timo Tolkki: fãs da banda cearense Fireline o acusam de plágio

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva, Fonte: facebook
Enviar correções  |  Ver Acessos

Histórias (e estórias) de plágio sempre existiram na música, das mais variadas formas. Desde músicas que são apenas inspiradas por outras já existentes até as "versões" inocentes feitas por músicos do movimento que ficou conhecido como Jovem Guarda nos anos 60 no Brasil ou as famigeradas versões das bandas de forró eletrônico (ou qualquer outro rótulo que você queira dar a essas bandas que mancham o legado do grande Luiz Gonzaga) que assassinam clássicos do metal, especialmente baladas. No mundo do rock, principalmente, onde, apesar de toda a técnica empregada na composição de algumas canções, poucos acordes acabaram por se tornar a base para quase tudo, isso ocorre bastante, seja por pura coincidência ou por cópia de ideia. Até mesmo uma das maiores bandas do planeta, o LED ZEPPELIN, já foi acusado inúmeras vezes de plagiar outros artistas, tendo inclusive, cedido às acusações e incluído o nome de artistas como WILLIE DIXON e JAKE HOLMES em seu último lançamento, o excelente DVD/BD/CD duplo "Celebration Day". E outro caso recente que os leitores do Whiplash devem lembrar ocorreu há dois anos, quando a banda PARANGOLÉ foi acusada de copiar os riffs da música "Nova Era", do ANGRA.

Beatles: Perguntas e respostas e curiosidades diversasMötley Crüe: a ousada tattoo de modelo paulista em tributo à banda

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O caso mais recente envolve o astro finlandês TIMO TOLKKI, ex-guitarrista do STRATOVARIUS e que dividiu com o brasileiro ANDRE MATOS o projeto SYMFONIA.

Logo após lançar o primeiro single do AVALON, seu novo projeto, a faixa "Enshrined in my Memory" (que contou com a vocalista Elize Ryd, do AMARANTHE), fãs da banda cearense FIRELINE começaram a acusá-lo nas redes sociais de ter plagiado a música epônima da banda, "Fireline", gravada e lançada no EP "Mirror of Truth" em 2004 (há cerca de nove anos, portanto).

O fotógrafo cearense Ghandi Guimarães, responsável pelas fotos de divulgação da banda e cujo trabalho você acompanha nas resenhas de shows que escrevo aqui para o Whiplash, foi um dos primeiros a notar a semelhança entre as duas faixas. Esta semelhança, você também pode conferir ao escutar a música "Fireline", no soundcloud (postada há cinco meses), no link abaixo.

A banda cearense, capitaneada pela vocalista Wilenaina Barros, não chegou a se envolver inicialmente na polêmica, até que as acusações chegaram aos ouvidos do próprio TIMO, que respondeu, com certa arrogância, a um post em que foi mencionado, no Facebook.

"Interessante. 'Enshrined in my memory' foi composta em agosto de 2012 e eu nunca ouvi falar (obviamente) nesta banda desconhecida. É claro que você sempre encontrará similaridades, por coincidência ou não, mas eu acredito que meu talento seja suficiente em minha carreira de 20 anos para escrever minhas próprias canções. Se a banda em questão quiser levar isto aos tribunais, sob acusação de plágio, eles devem contatar minha gravadora, a Universal da Alemanha. Eu não tenho nada contra isso, mas, afirmo novamente, eu sou perfeitamente capaz de escrever minha própria música. -Timo Tolkki"

TIMO continua (demonstrando não saber, ou sequer se interessar, o nome da banda cearense e até confundi-la com o nome da cidade paulista de Sorocaba - que nós não sabemos como entrou na história):

"Existem alguns casos de plágios evidentes na história da música, por exemplo 'My Sweet Lord' de GEORGE HARRISON, mas a ideia de que eu a) realmente saberia da existência de uma banda chamado .... de Sorcoba ou seja lá como for chamada, ou b) teria uma necessidade de copiar uma banda chamada .... de Sorcoba, sem qualquer desrespeito, soa completamente absurda para mim. Agora, eu estou habituado a coisas estranhas neste negócio, mas estou também acostumado a deixar as coisas pra lá quando eu ver que não há maior significado no caso. E este, por definição, é um caso como esse".

Tendo sido envolvida nos comentários, a vocalista da FIRELINE, Wilenaina Barros, negou que estivesse acusando TIMO de plágio, apesar de reconhecer que a melodia é muito parecida e aconselhou que TIMO fosse um pouco menos rude e pensasse antes de dizer coisas agressivas, ao que TIMO respondeu com outra grosseria, acusando a banda de procurar o que chamou de "free lunch - almoço grátis", o que definiu como uma porção extra de publicidade.

Até agora, não houve nenhuma ação de nenhuma das partes e nem é possível prever se haverá alguma. Se houve plágio ou se é apenas uma coincidência, cabe a você julgar e comentar (respeitosamente) abaixo.

Leia mais sobre este assunto no Stratovariusbrasil.

http://stratovariusbrasil.blogspot.com.br/2013/03/timo-tolkk...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Fireline"Todas as matérias sobre "Stratovarius"Todas as matérias sobre "Avalon"


Stratovarius: página da Skol responde guitarrista após ele reclamar de cervejaStratovarius
Página da Skol responde guitarrista após ele reclamar de cerveja

Timo Tolkki: surtando no Facebook com a filha contra brasileiros?Timo Tolkki
Surtando no Facebook com a filha contra brasileiros?


Beatles: Perguntas e respostas e curiosidades diversasBeatles
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

Mötley Crüe: a ousada tattoo de modelo paulista em tributo à bandaMötley Crüe
A ousada tattoo de modelo paulista em tributo à banda


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

adGoo336