Matérias Mais Lidas

imagemVeja Sandy cantando Metallica na TV Globo em programa de Marcos Mion

imagemAndreas Kisser opina sobre a reunião do Pantera, que começou nesse sábado

imagemGene Simmons admite que "Ace estava certo" sobre o Kiss no começo dos anos 80

imagemApós incidente, Axl Rose anuncia mudança nos shows do Guns N' Roses

imagemCinco discos de heavy metal para ouvir sem pular nenhuma faixa

imagemO surpreendente disco que Tom Morello considera um dos melhores de todos os tempos

imagemA banda de rock que impressionou Paulo Ricardo e o fez ver grandeza do estilo em São Paulo

imagemBeatles: Ringo Starr conta como foi o seu último encontro com John Lennon

imagemNoel Gallagher revela o rockstar que ficou mais impressionado de conhecer pessoalmente

imagemJulian Lennon relembra como era sua relação com seu pai, John Lennon

imagemNazareth: Brian Johnson homenageia Dan McCafferty

imagemPantera faz primeiro show da turnê de reunião: veja setlist, fotos e vídeos

imagemO maior álbum de todos os tempos, na opinião do saudoso Ronnie James Dio

imagemMetallica: James Hetfield sobre o "St. Anger": "Pelo menos é honesto"

Metallica: Lars Ulrich surpreende ao contar por que não tem tatuagens em seu corpo


Summer Breeze
Samael Hypocrisy

Ghost BC: fama e anonimato não andam de mãos dadas

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva
Fonte: blabbermouth
Postado em 03 de agosto de 2013

Joe Bosso do MusicRadar.com conduziu uma entrevista com um dos nameles ghouls da banda sueca GHOST antes do concerto de 28 de julho da banda no Music Hall of Williamsburg, no Brooklyn, Nova York. Alguns trechos da conversa seguem abaixo.

MusicRadar.com: Como a composição da banda e apresentação - toda a estética - começou e evoluiu?

Nameless Ghoul: O início nem um pouco sexy foi que o GHOST era um só projeto, apenas algumas canções e uma voz. Muito cedo, quando isso ainda era embrionário, alguns de nós que estávamos no projeto soubemos que não iríamos voar se ele fosse apenas uma banda. O que eu visualizava para a apresentação era grande e bombástico, esta enorme merda. [Risos] Mas isso não funcionaria se você estivesse apenas ali em uma camisa, sendo um cara. Nesse ponto, nós ficamos tipo, "Vamos ficar juntos e construir isso" Precisávamos saltar algumas etapas que todo mundo estava fazendo. Conseguimos obter um contrato de gravação e uma base de fãs - nos tempos do MySpace - e, de repente, estávamos lá, e foi como se, "Oh, merda, precisamos ter uma banda juntos agora". Temos tudo juntos, e sim, agora vamos olhar para trás e não parecer cool. Mas o que você está vendo no momento é só o começo, nós estamos olhando para 2017.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

MusicRadar.com: OK, falando sério, o quão assustadoramente quente é ficar vestindo aquele manto com capuz no palco?

Nameless Ghoul: Você se acostuma. Não é mais um grande choque. Tivemos alguns choques, como a vez que tocamos no porão de Webster Hall, em Nova York pela primeira vez. Esse show foi incrivelmente quente, provavelmente era de 100 graus lá embaixo. O show foi tinha umas 100 pessoas ou mais que a capacidade do lugar, e não havia ar. Assim que você entra nessa fase em que você está se concentrando na respiração, é muito estranho e desorientador. Tocar ao ar livre é sempre complicado. Estamos neste jogo de tentar conseguir o que queremos, por isso nós que temos de tocar em certos lugares que não são perfeitos - por enquanto. Alguns shows ao ar livre são muito quentes, mas alguns são muito frios também. Quando há uma brisa muito fria que vem em você, isso é algo que você tem que estar preparado. Imagine se o Papa levantasse os braços - ele seria uma vela.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

MusicRadar.com: Até que ponto vocês tentam proteger suas identidades? Você é muito jovem, mas tempos atrás, os membros do KISS escondiam seus rostos em casas noturnas - fotógrafos em todos os lugares tentavam desmascará-los.

Nameless Ghoul: Eu acho que temos sido capazes de manter nossa coisa tão longe porque não houve esse tipo de nível de interesse na banda.

MusicRadar.com: Mas isso vai mudar.

Nameless Ghoul: Isso vai mudar, por isso é uma espécie de paradoxo. Para ir mais longe, como uma banda, não funciona paralelamente com estar anônimo. Eu li um artigo no jornal outro dia, uma parte em que comparavam bandas que tiveram membros anônimos. Foi desde SLIPKNOT a Daft Punk, THE RESIDENTS e houve uma que eu nem conhecia sobre, e THE KNIFE. Meio que classificou o nível de fama enquanto somos anônimos, mas se esqueceram de mencionar como todo mundo era popular no contexto. Então esse cara que eu nem conhecia alcançou uma boa classificação, pois ele ainda é anônimo, e eu pensava, "Você está brincando comigo?" [Risos] Obviamente, ele não é muito grande, e nem todo mundo sabe quem são THE RESIDENTS também. As pessoas sabem que SLIPKNOT é porque eles são uma banda de um milhão de vendas. No entanto, a fama e o anonimato não andam de mãos dadas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Comente: Qual a sua opinião sobre as máscaras do Ghost?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Samael Hypocrisy


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Os 25 melhores álbuns de 2022, em lista da Revolver Magazine

Megadeth, Ozzy Osbourne e Ghost são indicados ao Grammy

Dani Filth diz que é fã do Ghost e rasga elogios; "As pessoas amam um pouco de Satanás"

Tobias Forge diz que metal extremo de qualidade é feito por jovens

Parece que foi ontem: 10 discos de heavy metal que completarão 10 anos em 2023

"O Ghost é o Kiss de 2022", diz Bill Kelliher, do Mastodon

Cinco músicas gravadas por bandas de metal que falam sobre criminosos famosos

Ex-guitarrista do Ghost diz que Tobias Forge é um gênio

As 10 músicas de metal mais ouvidas da última semana, segundo a Billboard

Vocalista do Ghost arremessa bola em jogo de baseball e mostra que seu negócio é a música

Vocalista do Ghost vai dar arremesso inicial em partida da Major League Baseball

Ghost lança vídeo ao vivo oficial de "Mary On A Cross"; assista aqui

Tobias Forge diz que haters ajudam o Ghost a ser mais popular; "Continuem falando"

"Eu quero ser o que o Metallica era nos anos 80", afirma Tobias Forge, líder do Ghost

Tobias Forge, do Ghost, diz que ABBA deveria receber um Prêmio Nobel

O lado escuro do rock: você acredita em magia negra?

Ghost: estudos da simbologia utilizada pela banda

Bateristas: os dez músicos mais loucos de todos os tempos

Iron Maiden: "pequena falha" em outdoor na Russia em 2011


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva.