Mike Portnoy: comentando acordo do Queensryche

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Portelada, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O ex-baterista do DREAM THEATER, Mike Portnoy, comentou sobre o recente acordo entre o vocalista Geoff Tate e seu ex-companheiros de banda no QUEENSRYCHE, sobre o nome da banda, que dá a Geoff a exclusividade em "Operation Mindcrime" e "Operation Mindcrime II" em sua completude.

Planet Rock: As músicas com os melhores solos de guitarraHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 2009

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Portnoy, que co-fundou o DREAM THEATER mais de 29 anos atrás, abruptamente deixou o grupo em setembro de 2010 enquanto estava em turnê com o AVENGED SEVENFOLD. Ele foi substituído por Mike Mangini (ANNIHILATOR, EXTREME, JAMES LABRIE, STEVE VAI).

Durante a apresentação de ontem, 12 de maio, do programa "Trunk Nation", na rádio SiriusXM Hair Nation, Portnoy falou sobre este acordo entre os músicos do QUEENSRYCHE: "Eu acho que é sábio que Geoff Tate tenha os direitos de 'Operation: Mindcrime' e 'Operation: Mindcrime II'. Quero dizer, Foi o que Roger Water fez com 'The Wall'. E para ser honesto, eu gostaria de ter feito isso com meu 'Twelve-Steps Suit' mas eu não pensei isso naquele momento. Se o DREAM THEATER fosse lá fora e tocasse minhas músicas conceito que são completamente minhas e meu bebê, isso partiria meu coração só de ver isso. Então eu entendo."

Ele continua: "Eu sei que pelos primeiros 10 anos da carreira de Roger Waters após o PINK FLOYD, isso o deixava arrasado, o PINK FLOYD tocar em estádios - e nós não estamos falando em Arenas, estamos falando de estádios - e Roger estava tocando em teatros ou arenas pela metade, e somente porque eles tinham o nome, mas ele de forma muito inteligente ficou com os direitos de 'The Wall' e acho que acabou rindo por último nos últimos três anos. Ele está tocando em estádios e fazendo bilhões de dólares."

"Quando Geoff conseguiu os direitos de 'Operation Mindcrime', neste acordo do QUEENSRYCHE, eu quero dizer, eu entendo isso. Se este era seu bebê e seu conceito, isso faz sentido, mas para ser honesto, quem diabos liga para 'Operation Mindcrime' neste ponto? Isso foi tocado até a morte nos últimos 20 anos. Quem liga?"

Portnoy Concluiu: "Mas realidade é, eu acho agora que Michael [Wilton] e Scott [Rockenfield] e Eddie [Jackson] ficaram com o nome, porque são esses três caras e eles são a banda. Eu não deveria ficar com o nome DREAM THEATER. Eu entendo, faz sentido. Michael, Scott e Eddie estão juntos, eles vão ver o fim disso, mas o fato que importa é se vão tocar coisas que as pessoas querem ouvir. Eles vão fazer coisas dos primeiros cinco álbuns do QUEENSRYCHE e o que Geoff vai fazer agora? Eu acho que ele vai ter que começar a trabalhar em sua própria carreira e começar a construir seu próprio nome... Eu acho que ele pode tocar o que quiser, mas eles não podem tocar 'Operation Mindcrime' sem ele. Mas, como eu disse, isso já foi feio muitas vezes. Quem se importa?"

O "Twelve Steps Suit', também conhecido como Twelve Steps Saga ou como o processo dos alcoólicos anônimos, é um set de cinco músicas do DREAM THEATER. Com cada uma das faixas em um álbum da banda, começando em "Six Degrees Of Inner Turbulence" até "Black Clouds & Silver Linnings". As letras foram escritas por Portnoy e lidam com sua experiência com Alcoolismo.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Mike Portnoy"Todas as matérias sobre "Queensryche"


Mike Portnoy: Quem eu me tornei quando era um alcoólatraMike Portnoy
"Quem eu me tornei quando era um alcoólatra"

Mike Portnoy: Um santuário na perna para seus artistas favoritosMike Portnoy
Um santuário na perna para seus artistas favoritos


Planet Rock: As músicas com os melhores solos de guitarraPlanet Rock
As músicas com os melhores solos de guitarra

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 2009Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 2009


Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

adGoo336