Arch Enemy: "Nós já temos uma sonoridade definida", diz Alissa

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Maria Clara Madureira, Fonte: Nightwish Webzine, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 05/06/14. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

A vocalista Alissa White-Gluz e o guitarrista Michael Amott do ARCH ENEMY deram recentemente uma entrevista para um webzine francês do Nightwish. Um trecho pode ser lido abaixo:

3881 acessosBateristas: os doze melhores da atualidade no Metal e no Prog5000 acessosFotos de Infância: Steven Tyler, do Aerosmith

Aissa, eu acredito que entrar no ARCH ENEMY significa que você vai focar apenas nos screams e guturais. Não é frustrante deixar de lado metade de suas habilidades como cantora?

Alissa: Eu penso como alguns de nós na banda, nós temos outros talentos que não as músicas do ARCH ENEMY. Todos nós somos capazes de tocar estilos diferentes de música. Mas eu penso que chegar a uma certa idade como um músico é saber quando selecionar qual talento. Eu não acho que seria totalmente apropriado tentar cantar limpo no refrão de uma canção do ARCH ENEMY, porque as guitarras já estão cantando. Então é uma interessante e diferente combinação ter o canto sendo a parte brutal e as guitarras sendo partes melódicas com destaque. Não é comumente feito desse jeito no metal. Não é realmente frustrante, eu estou totalmente satisfeita com a música que nós fazemos. Todos nós temos mente aberta, então talvez incluamos canto limpo no futuro caso se encaixe. Para mim, se nós fizermos uma canção boa, não importa se ela mostra 100% das minhas habilidades ou apenas 5%. Algumas das músicas mais simples são algumas das melhores músicas do mundo, em minha opinião. Então eu sinto que isso é algo verdadeiramente maduro para se fazer na banda.

Nós já temos uma sonoridade definida, eu não vou entrar e mudar o jeito que ela é. No entanto, eu, sim, tentei algumas certas coisinhas. Eu sinto como se eu tivesse um espectro em minha voz, aqui está o scream puro de death metal (na parte mais distante esquerda da escala imaginária que ela está fazendo com as mãos) e aqui está o canto de princesa da Disney (na parte direita mais distante) e eu consigo tudo que está entre isso. Com KAMELOT, é muito mais próximo a este lado (direita). Com o ARCH ENEMY, mais próximo a este lado (esquerda). E tem algumas certas coisas interessantes que eu fiz "no meio", como certos refrões para "As The Pages Burn", tem uma melodia nos screams, o que eu penso que é uma técnica muito divertida e que apenas agora estou começando a explorar. Então, de uma maneira, eu realmente parei de fazer uma técnica e comecei a aprender uma nova. E é essa a beleza de quando você trabalha com pessoas novas, você aprende mais e mais à medida que você continua. E eu também tenho esse pequeno projeto paralelo que estou fazendo em casa com algumas cantoras femininas canadenses de metal que são muito boas. É, de fato, só por diversão atualmente, mas essa banda vai provavelmente ter alguma música para lançar bem em breve. E estas são, tipo, quase tudo canto. Então, para aqueles que realmente querem me ver cantar, mesmo se vocês não ouvem muito o Arch Enemy, vocês provavelmente poderão me ouvir nessa banda.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

BateristasBateristas
Os doze melhores da atualidade no Metal e no Prog

16 acessosEm 21/05/1999: Arch Enemy lança o álbum Burning Bridges740 acessosArch Enemy: confira o vídeo oficial da música "The Race"1462 acessosGuitarristas: em vídeo, o Top Ten do Metal Moderno0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Arch Enemy"

Heavy MetalHeavy Metal
Sete mulheres em que devemos ficar de olho em 2015

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
7 guitarristas que quase entraram para a banda dele

Arch EnemyArch Enemy
"A religião é uma desculpa para a guerra!"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Arch Enemy"


Fotos de InfânciaFotos de Infância
Steven Tyler, do Aerosmith, muito antes da fama

Doom MetalDoom Metal
Os trabalhos essenciais segundo o About.com

Classic RockClassic Rock
As 10 melhores baladas dos anos 80

5000 acessosSlayer: Araya fala sobre fé e sua relação com o cristianismo5000 acessosCrianças: veja como cresceram as de "Nevermind", "War" e outras5000 acessosMegadeth: os melhores álbuns da banda segundo o About.com5000 acessosDuff McKagan: o momento da virada em 19944381 acessosUltimate Classic Rock: As músicas mais subestimadas do Megadeth5000 acessosSlayer: "Não sei improvisar", diz Kerry King

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 06 de junho de 2014


Sobre Maria Clara Madureira

20 anos, guitarrista, colecionadora de Angra.

Mais matérias de Maria Clara Madureira no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online