Matanza: Jimmy se arrepende de não ter falado com Lemmy, do Motörhead

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Lucas Steinmetz, Fonte: Heavy Talk
Enviar Correções  

O Heavy Talk publicou uma nova entrevista com o vocalista Jimmy London, do MATANZA. Nela, Jimmy fala sobre os diferentes públicos do MATANZA ao redor do Brasil, as mudanças na formação da banda e se diz profundamente arrependido de não ter ido conversar com Lemmy Kilmister, líder do MOTÖRHEAD, quando teve a chance. Veja a entrevista completa abaixo.

"Cê tá de brincadeira, né?": quando grandes nomes vacilam

Cenografia: os pedestais mais bizarros do Rock e Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Jimmy: Eu tento muito separar essas admirações pela criação, e não sei o que, do cara também em si. Senão a gente começa a pirar nos lances. Vou te falar? Eu me arrependo profundamente… A gente abriu para o Motörhead algumas vezes. E aí teve uma vez que a produtora gente boa deles falou "po, vocês não querem ir lá falar com o Lemmy?". Eu me lembro que a gente fez tudo, vinil, disco, camisa, tudo que a gente tinha eu mandei pra ele e eu falei "po, não quero não".

Heavy Talk: Por que?

Jimmy: Sei lá, cara. É uma referência absurda. Isso rolou comigo uma vez também quando perguntaram se eu queria entrevistar o Slayer. E eu falei "não quero, não". Porque eu vou ficar perguntando pros caras… Porque eu não sou… Se eu fosse um jornalista, obvio que eu quero. Mas eu não faço isso da vida. É uma parada que eu faço às vezes, mas amadorísticamente. Aí o cara "você quer entrevistar o Slayer?" e eu falei "não, cara". Ou eu vou ficar perguntando parada ridícula, tipo "caralho, que amp e que microfone você usou no Raining Blood…" sacou? O que que eu vou falar pros caras?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Heavy Talk: Eu vou te dar meu whatsapp. Quando acontecer isso manda pra nós.

Jimmy: Haha, cara depois eu acabei até entrevistando o Kerry King. mas quando rolou um lance de "mermão, vai lá você sozinho e entrevista o Slayer lá" eu vou te falar que amarelei. Como com o Lemmy. Não vou que eu amarelei, meio que evitei… Me arrependo profundamente, na verdade. Fiquei com lance de "po, não vou lá encher o saco do cara", eu já tinha aberto o show, ia ficar lá de banda babona. E no final das contas eu me arrependi profundamente. Óbvio que eu devia ter ido.Eu já conhecia ele, já tinha foto e não sei o que. Mas nunca tinha trocado ideia com o cara. Eu me lembro que ele tava doente, também. Tava fodido, com início de pneumonia tocando em Recife, bem fodido já de diabetes como ele era. Então tava meio climão, também. Não fui tão idiota assim.

Para ler a matéria completa, acesse:
http://heavytalk.com.br/entrevistas/matanza-jimmy-lemmy-moto...

Comente: O que você perguntaria para Lemmy se tivesse tido a oportunidade?




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Cê tá de brincadeira, né?: quando grandes nomes vacilam"Cê tá de brincadeira, né?"
Quando grandes nomes vacilam

Cenografia: os pedestais mais bizarros do Rock e MetalCenografia
Os pedestais mais bizarros do Rock e Metal


Sobre Lucas Steinmetz

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline