Matérias Mais Lidas

imagemFilho de Trujillo fez guitarra na "Master of Puppets" que toca em Stranger Things

imagemMetallica em "Stranger Things" deixa fãs preocupados com a "popularização" da banda

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemSummer Breeze Open Air Brasil acontece em abril de 2023 em São Paulo

imagemLady Gaga: "o Iron Maiden mudou a minha vida!"

imagemPink Floyd: Suas 10 músicas mais subvalorizadas, segundo a What Culture

imagemMax Cavalera revela como "selou a paz" com Tom Araya, vocalista do Slayer

imagemLobão explica porquê todo sertanejo gostaria, no fundo, de ser roqueiro

imagemPink Floyd: Gilmour nega alegação de Waters sobre "A Momentary Lapse of Reason"

imagemO álbum do The Who que Roger Daltrey achou "uma m*rda completa

imagem"Stranger Things" traz cena com "Master of Puppets", do Metallica

imagemO grave problema do refrão de "Eagle Fly Free", segundo Fabio Lione

imagemMorre aos 43 anos Andrew LaBarre, ex-guitarrista e vocalista da banda Impaled

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal


Stamp

Manowar: "Inventamos essa coisa e passaram a chamar de power metal"

Por Igor Miranda
Fonte: Metal Hammer
Em 17/06/20

Um artigo publicado pela revista Metal Hammer, com versão em português pela Metal Hammer Portugal, revisitou o álbum "Hail to England", terceiro da discografia do Manowar, com direito a uma entrevista com o ex-guitarrista do grupo, Ross The Boss. Durante o bate-papo, o músico destaca que as características musicais do power metal foram apresentadas primeiro pela banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Nós inventamos essa coisa e passaram a chamar isso de power metal. Todos esses músicos que acompanhavam o Manowar desde o início fizeram sucesso. Amon Amarth, Hammerfall, Blind Guardian, Sabaton... Sabaton, meu Deus, eles idolatram a gente", afirmou o guitarrista.

O vocalista do Sabaton, Joakim Brodén, foi ouvido pela reportagem e confirmou sua admiração pelo Manowar. Ele contou que comprou o álbum "Hail to England" com base apenas na capa - e não se decepcionou. "Nunca havia escutado a banda antes, mas, caramba, aquilo pareceu tão pesado e poderoso para mim", disse.

Ross The Boss apontou "Hail to England" como "um dos melhores álbuns de metal de todos os tempos". "Aqueles seis primeiros discos do Manowar são intocáveis. Acho que nunca mais uma banda de metal fará algo daquele jeito novamente", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ainda durante a entrevista, o guitarrista comentou a inspiração para criar o Manowar, ainda em 1980, após ter conhecido o baixista Joey DeMaio na plateia de um show do Black Sabbath, no Newcastle City Hall. "Queríamos parecer algo que nunca foi visto antes no heavy metal. Queríamos ser mais selvagens do que apenas jeans e couro. O que poderia ser mais selvagem? Pele animal!", disse.

O músico comentou que o momento do surgimento do Manowar foi incrível para o heavy metal. "Tínhamos todas essas bandas na Inglaterra, do NWOBHM - Saxon, Diamond Head, Samson -, muitas estavam no underground, mas logo não eram mais do underground. O Judas Priest sempre levantou a bandeira do heavy metal lá no alto, e ainda faz isso. O metal acabou virando a linguagem dessa geração. Explodiu e foi algo grande", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O artigo completo pode ser conferido no site da Metal Hammer. Uma versão traduzida para o português está disponível na página da Metal Hammer Portugal.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Airbourne 2022
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Anos 90: 10 shows pouco comentados



Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.