Matérias Mais Lidas

imagemMarcello Pompeu agradece mobilização de fãs

imagemAs composições de Paul McCartney nos Beatles preferidas de John Lennon

imagemA opinião de Arnaldo Antunes sobre a competição interna que havia nos Titãs

imagemNicko McBrain, do Iron Maiden, mostra o seu novo (e enorme) kit de bateria

imagemO reencontro entre Steve Harris e Paul Di'Anno na Croácia

imagemEvanescence coloca baixista no cargo de guitarrista e anuncia nova baixista

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemGene Simmons compartilha tweet com meme da ex-presidente Dilma Rousseff

imagemDave Mustaine, do Megadeth, inicia vida de youtuber e mostra o ônibus de turnê da banda

imagemDee Snider cutuca bandas com falsas aposentadorias e ingressos caros

imagemFrank Zappa disse a Steve Vai que ele soava como "um pão com mortadela elétrico"

imagemRoger Daltrey revela a música "amaldiçoada" que o The Who não toca mais ao vivo

imagemEddie aparece em versão samurai no primeiro show do Iron Maiden em 2022; veja foto

imagemO clássico do Helloween que fez Angra mudar nome original de "Running Alone"

imagemLars Ulrich diz que shows do Metallica na América do Sul foram incríveis


Sepultura: Max Cavalera reforça que saída não foi por causa de Gloria e conta motivo

Por Igor Miranda
Fonte: Kerrang!
Em 11/07/20

O vocalista e guitarrista Max Cavalera refletiu, em entrevista à "Kerrang!", sobre sua saída do Sepultura, em 1996. O músico negou que tenha deixado a banda após os outros integrantes desejarem demitir a esposa dele, Gloria Cavalera, que havia acabado de perder o filho, Dana, em um acidente de carro.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O assunto veio à tona quando o entrevistador perguntou se Max acha que a saída dele do Sepultura seria ainda mais complicada hoje em dia, com as reações nas redes sociais. "Não sei, seria diferente", respondeu. "Haveria bem mais conversa sobre isso, para começar. Na época, muitas pessoas nem sabiam que eu havia saído. Eu escrevi uma carta e enviei para revistas explicando por que eu estava saindo e, até hoje, não entendem direito", completou.

Max, então, explicou o motivo de sua saída em sua visão. "Falam que eu saí porque Gloria foi demitida e isso é besteira. Isso nunca aconteceu de verdade. O contrato dela já havia acabado. Eu saí porque eles queriam coisas que não tinham a ver com a gente - grandes empresários de Los Angeles e coisas de rockstar que eu nunca achei que precisássemos", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O músico destacou que nunca sonhou em "ter coisas de rockstar". "Até hoje, não dou a mínima para isso. Minhas músicas não estão nas rádios e isso não me incomoda nem um pouco. Não componho para isso. Eu digo que Grammy é como hemorroida: eventualmente, todo c*zão ganha um. Cabe a você. Sua carreira depende de você. Algumas pessoas ficam cegas por isso. Fazem de tudo em busca disso. Não sou desse tipo. Não sonho em ter mansões e dirigir carrões. Gosto de gastar dinheiro em fones de ouvido e em música. Não tenho esse problema", disse.

Em seguida, o entrevistador lembrou que Max Cavalera fez uma turnê recente tocando músicas de outro projeto paralelo, o Nailbomb, para casas de shows bem modestas - "o oposto dos grandes shows com Soulfly e Sepultura", apontou o jornalista. Max ponderou: "Tocar para 200 pessoas por noite com o Nailbomb foi fantástico. As pessoas perguntam: 'você já fez esses shows grandes todos, por que vir a esse clube?'. Mas é exatamente por isso - fiz grandes shows e gosto de voltar a esses locais pequenos. Eles são o coração disso e é por isso que eu gosto de metal".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

De acordo com Max, sua paixão pela música tem a ver com o que a própria música oferece a ele. "Nunca estivemos nessa por dinheiro, mulheres ou fama. Fico até feliz que o rompimento com o Sepultura tenha acontecido e que eu tive de recomeçar com o Soulfly. Foi ótimo para a minha carreira poder voltar e começar de novo. Isso garantiu que minha música permanecesse consistente, não tive que me vender. A raiva no primeiro álbum do Soulfly, autointitulado, é real", afirmou.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Polêmica: Cinco artistas inesperadamente Rock n' Roll



Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.