Eternyx: Blog Metalrock entrevista a banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por João Paulo Silva Ferreira, Fonte: Blog Metalrock
Enviar correções  |  Ver Acessos

Bandas que começam nesse maravilhoso mundo do Heavy Metal, quase sempre passam por dificuldades e problemas, e não foi diferente com a Eternyx. Lançando seu primeiro álbum o ótimo 'Unknown Way", a banda mostra que valeu a pena enfrentar todas as barreiras. Em uma entrevista para o blog METALROCK, o guitarrista Vinícius Detoni fala sobre o cd e suas expectativas para a apresentação da banda no Metal fest em Barra do Piraí.

Black Sabbath: Tony Iommi explica como tocar "Paranoid"Guns N Roses: Bon Jovi fez com Steven Tyler o que ele fez com Axl

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

METALROCK-Conte-nos um pouco da história da banda e das influências?

VINÍCIUS DETONI- A banda, para chegar ao que é hoje, passou por vários processos de formação. Os integrantes que estão desde o começo são apenas Aline (voz) e Luana (baixo). Eu assumi a guitarra e o Julio os teclados, colocando nossas influências do progressivo nas músicas, que misturado às essências do Gothic e Doom, junto com os vocais agressivos da Aline, formou uma combinação perfeita. Para ter uma ideia, tínhamos duas vocalistas, uma fazia vocal lírico e a Aline ficava responsável apenas pelo gutural, hoje ela faz todas as partes do vocal. Não temos dúvidas que essa mudança foi a primordial para a identidade da banda.

MR-A banda acabou de lançar o álbum "Unknown Way", como foi o processo de criação do material?

Vinícius-A criação na verdade, com o perdão da redundância, começou lá no começo da banda desde os antigos integrante, com a já mencionada essência do Gothic, até os de hoje que fomos lapidando as músicas com novas influências, mudamos andamento, tom, acrescemos riffs, fraseados, duetos e solos, que deu no que é hoje. O mais interessante é que cada um de nós tem seu próprio estilo que é colocado nas músicas. Quando ouvem nosso CD, encontram, por exemplo, Gothic, Doom, Progressivo, Death, e quando perguntam qual é nosso estilo, sinceramente não sabemos o que responder.

MR-A produção ficou sensacional, onde o álbum foi produzido?


Vinícius- Para chegarmos a esse resultado, como uma boa banda iniciante que se preze, passamos por poucas e boas, entramos em furadas, tivemos maus contatos, perdemos dinheiro e tempo, isso sem conseguir o resultado que queríamos. Até que encontramos o Celo Oliveira do Hydria Estúdio, que conseguiu entender o nosso som e soube passar o que a gente queria para o CD. Agradecemos a ele pelo excelente trabalho que fez em nossas músicas no processo de gravação. Ele foi de extrema importância para esse trabalho.

MR-Particularmente gostei de todas as faixas do CD, mas tem uma que me chamou a atenção, que foi a "Facing My Fears" o que vocês poderiam falar sobre ela?

Vinícius- A Facing My Fears é a balada do CD, seria aquela música que pega mais rápido. O intuito dela é encorajar as pessoas a enfrentarem seus medos, apesar de que eles são importantes em nossas vidas, eles devem ser encarados e vencidos. Seja qual for.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

MR- A atuação da vocalista Aline Vandrack em "Traveling Through My Madness" é sensacional. Vocês acham que a voz dela deu uma personalidade para o material? Digo isso por que várias bandas com vocalistas femininas caiem na mesmice, o que não acontece com o ETERNYX.

Vinícius- Sem dúvida, eu diria que a voz da Aline é o cartão de visita da banda, não só na Traveling, mas em todas as músicas, a interpretação dela é formidável. Ela consegue ir desde o vocal mais suave e sereno até ao gutural mais forte e agressivo, e faz isso com uma naturalidade e personalidade extraordinária.

MR-Qual é a temática das letras em "Unknown Way?

Vinícius- Unknown Way fala sobre a vida e a morte, o medo que as pessoas têm dessa tal 'passagem' e com o pensamento de "O que vai acontecer quando eu morrer?". O nosso estilo não influenciou nas letras, elas apenas foram surgindo nas composições. Na época, a banda estava passando por situações complicadas como a perda de parentes e amigos. Isso, de certa forma, contribuiu para que as letras surgissem naturalmente.

MR-A parte instrumental é um caso a parte, vocês ficaram satisfeitos com suas atuações no CD?

Vinícius- Mencionando uma frase dita por Celo Oliveira. O CD não é terminado, ele é 'abandonado'. Cada vez que a gente ouvia, queríamos acrescentar uma nota aqui, outra ali, e dessa forma ia, isso é normal, pois queremos sempre que o CD termine perfeito. Ficamos muito satisfeitos com nossas atuações, porém com aquele sentimento de que poderia ser melhor. Isso sempre vai acontecer conosco, por mais FODA que o CD fique.

MR-A banda disponibilizou o álbum para download, o que vocês acham da divulgação na internet?

Vinícius- Achamos fundamental. Reconhecemos que é difícil alguém gastar dinheiro com um CD sem saber algo sobre a banda, e isso é um investimento alto para nós, prensagem, capa, folheto, etc. Baixar o CD é muito mais fácil e é grátis. Achamos que dessa forma nosso trabalho chegue mais longe, esse é o nosso objetivo no momento.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

MR- Vocês estão confirmados para um show em Barra do Piraí no Metal Fest, quais são suas perspectivas para esse evento?

Vinícius- São as melhores possíveis. Primeiramente ficamos honrados em fazer parte desse evento em Barra do Piraí, estamos ansiosos e empolgados para tocar. Faremos de tudo para proporcionar ao público uma noite inesquecível. Podem ter certeza que daremos o melhor

MR- Quero parabenizar a banda pelo maravilhoso álbum, e muita sorte para a banda daqui pra frente. Deixem uma mensagem para o blog.

Vinícius- Primeiramente agradecer ao blog METALROCK. Ficamos lisonjeados em ceder esta entrevista para vocês, que fazem um excelente trabalho com as bandas! Queremos dizer que continuaremos sempre trabalhando duro para proporcionar um som de qualidade para nossos fãs, pois são eles que nos incentivam a batalhar cada vez mais, sabemos que a caminhada não é fácil, mas com dedicação e perseverança alcançaremos o êxito, pois não estamos de brincadeira, levamos a sério e damos nosso sangue pelo Eternyx! Fazemos isso pelos nossos fãs!Obrigados à todos e saudações musicais!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Eternyx"


Black Sabbath: Tony Iommi explica como tocar ParanoidBlack Sabbath
Tony Iommi explica como tocar "Paranoid"

Guns N Roses: Bon Jovi fez com Steven Tyler o que ele fez com AxlGuns N Roses
Bon Jovi fez com Steven Tyler o que ele fez com Axl


Sobre João Paulo Silva Ferreira

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280