Master: a espera de shows matadores no Brasil

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vicente Reckziegel, Fonte: Witheverytearadream
Enviar correções  |  Ver Acessos

O Master faz parte da grande geração do Death Metal americano dos anos 80. E ainda se mantendo na ativa atualmente, com mais de 10 discos de estúdio lançados, shows ao redor do mundo, a banda continua a fazer e firmar seu nome. E nós iremos poder ver este poderio aqui no Brasil, onde a banda fará uma série de apresentações em Novembro. Nesta entrevista com o fundador e líder da banda, o vocalista e baixista Paul Speckmann, ele fala sobre suas lembranças dos shows anteriores no Brasil e sobre o mais recente disco da banda, o ótimo "The New Elite".

Noisecreep: os 10 clipes mais assustadores do heavy metalRed Hot Chili Peppers: Josh Klinghoffer fala à imprensa pela primeira vez desde saída

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vicente - Vocês vão tocar novamente no Brasil em Novembro. Qual é a sua lembrança dos últimos shows aqui?

Paul Speckmann - Tivemos alguns shows matadores, e alguns shows de merda. Afinal foram para nós 22 shows em sete semanas. No geral foi uma explosão, com a exceção da morte de Leon e Tim (integrantes da banda After Death, que vieram a falecer em Aracaju, quando faziam uma turnê em conjunto com o Master e o Predator). Foram tempos difíceis, e dedicamos todo o restante da turnê para esses caras. Esta foi à primeira turnê em que perdemos músicos e o horror de tudo isso ainda continua em minha mente às vezes. De uma maneira mais clara, os fãs foram legais em todos os shows e as mulheres bonitas eram tudo. A comida e a Cachaça eram ótimas. Nós também tivemos ótimos momentos com os caras do Predator. Esta foi definitivamente uma experiência que eu nunca irei esquecer, é uma pena que demorou tanto tempo para fazermos uma turnê por ai...

Vicente - O que você espera destes novos shows aqui?

Paul Speckmann - Um grande e poderoso momento com meus amigos do Massacre e ABSU, os shows estarão lotados sem dúvida, e é para isso que vivemos, meu amigo. Eu também espero comer muita carne, como da última vez no Brasil!

Vicente - E o que os fãs daqui podem esperar do Master?

Paul Speckmann - Um grande set, com muita agressividade é claro, mas no momento eu não tenho idéia de quanto tempo iremos poder tocar.

Vicente - Para você, quais são as músicas que nunca podem estar fora dos shows do Master? Quais são as novas músicas que certamente entrarão no set list?

Paul Speckmann - Master, Pay to Die, Unknown Soldier etc
Das novas músicas certamente Smile as You're Told and Remove the Knife.

Vicente - Vocês lançaram este ano "The New Elite". Como foi a gravação deste álbum?

Paul Speckmann - Normal como qualquer outra gravação da banda. Os discos do Master levam aproximadamente uma semana para serem gravados.

Vicente - E a reação dos fãs foi como você esperava?

Paul Speckmann - Claro que o álbum já está esgotado. A gravadora não tem dinheiro para relançar ele, uma situação bastante incomum por sinal.

Vicente - Uma das melhores músicas do álbum é Smile as you're told. Como foi a composição dessa música em particular?

Paul Speckmann - Normal, eu escrevi a música cerca de um ano atrás, enquanto ensaiava numa manhã e trabalhamos nela até ela tomar essa forma, nada de muito especial meu amigo. Eu escrevo cerca de 200 riffs por ano e quando é chegada a hora de gravar eu os escuto, faço os arranjos e vamos em frente. As letras são escritas após as músicas estarem 100% concluídas. As palavras vêm naturalmente. Vivemos em um mundo cheio de merda e controle, é hora de se levantar, lutar e ser livre novamente.

Vicente - Master é a uma das maiores bandas de Death Metal no mundo. Como você vê essa cena nos dias de hoje?

Paul Speckmann - A cena está melhorando, cada vez mais pessoas estão começando aparecer nos shows novamente. Claro que os anos noventa foram os melhores, mas a cena definitivamente tem crescido novamente, assim tudo está bem no meu acampamento!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vicente - Em 2013 o Master irá comemorar 30 anos de existência. Depois de todo esse tempo, quais são seus próximos objetivos?

Paul Speckmann - O mesmo de sempre, fazermos em torno de 100 shows a cada ano e escrever e gravar CDs novos a cada 2 anos, e assim vamos continuar. Meu objetivo é tocar nos maiores festivais da Europa, mas isso o tempo vai dizer meu amigo.

O maior problema aqui, como com qualquer entidade é a política. Os festivais alemães são todos voltados para a política!

Vicente - Quando você começou na música, quais foram as suas maiores influências, que inspiraram você?

Paul Speckmann - GBH, The Exploited, Black Sabbath e Motorhead.

Vicente - Em poucas palavras, o que você pensa sobre essas bandas:

Death: Morto

Venom: Morto

Motorhead: Ainda vivo e chutando.

Obituary: Sem um guitarrista solo.

Slayer: Era uma vez a maior, pelo menos no tempo de Reign in Blood e Hell Awaits.

Vicente - Por fim, deixe uma mensagem para todos os brasileiros que amam o som do Master.

Paul Speckmann - Nos vemos nos festivais, estou ansioso para estar mais uma vez ai...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Master"


Noisecreep: os 10 clipes mais assustadores do heavy metalNoisecreep
Os 10 clipes mais assustadores do heavy metal

Red Hot Chili Peppers: Josh Klinghoffer fala à imprensa pela primeira vez desde saídaRed Hot Chili Peppers
Josh Klinghoffer fala à imprensa pela primeira vez desde saída


Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280