Beneath The Legacy: Entrevista com o guitarrista da banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Victor, Fonte: Beneath The Legacy
Enviar correções  |  Ver Acessos

Em entrevista exclusiva para o whiplash, o guitarrista da banda, Eduardo Costa, fala sobre o novo EP que está por vir, shows e vida pessoal.

Iron Maiden: O que a equipe consome quando vai a um pub?Rock: A história dos primórdios aos anos 90

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Olá, Eduardo. Obrigado por conceder essa entrevista. Para começo de conversa, como você está? Como está a expectativa de tocar na Catsu?

R: Olá Paulo tudo bem? Eu que agradeço. Estou bem e a expectativa pra catsu está muito boa espero que seja um bom show, que o pessoal curta o que a gente preparou.

Como vocês ensaiam?

R: Ensaiamos em estúdios pagos, afinal não temos um local adequado para ensaiar sem atrapalhar os vizinhos. E também dependemos do horário de cada integrante, todos tem obrigações fora da banda.

Quais de vocês que possuem os gostos musicais mais variados?

R: Acho que muitos de nós gostamos de várias coisas, eu escuto muita coisa, qualquer estilo de música que seja boa me agrada, não só no rock, gosto de folk, indie e muitos outros estilos. Os outros da banda gostam de bastante coisa também.

Já tem shows agendados para promover o EP que está por vir?

R: Haha, não somos uma banda famosa com muitos shows agendados. Mas iremos fazer um show no evento CATSU que é uma convenção de animes de Uberlândia. O EP ainda não tem previsão de quando lançaremos, estamos vivendo o momento do lançamento do single e cada membro ainda está com muitas obrigações fora da banda. Logo, esperamos grava-lo e lançar o mais rápido possível.

E você pode nos passar a informação de onde serão esses shows?

R: Por enquanto estamos apenas com o show da CATSU agendado.

Quem decide o setlist?

R: O setlist é decidido em conjunto, escolhemos bandas que todos gostam. Assim cada um tem sua opinião sobre qual música tocar, no final entramos em acordo e fechamos o setlist.

Você já se cansou de tocar alguma música?

R: Bom tem algumas músicas que já cansei sim, algumas nem suporto mais haha. Mas cada show é diferente, mesmo você tendo tocado bastante a música, em cada show ela soará diferente a público se comportará de uma forma diferente.

Vocês já têm algumas músicas prontas para o novo EP?

R:
Temos algumas, não vou dizer quantas, a gente tem muito material engavetado, mas creio que todo esse material possa virar muitas músicas num futuro próximo.

O que podemos esperar do novo álbum?

R: Bom, espero que gostem haha! A gente tenta fazer nossas músicas de coração, passar uma mensagem com elas e que se pudermos fazer alguma pessoa feliz ouvindo nosso som, já nos sentimos bastantes animados. Além disso, terá peso e muita coisa, tentaremos trazer algo inovador.

Há planos de se fazer vídeos?

R: Planos sim, mas recursos pra fazer ainda não, é um pouco caro você sabe. E queremos fazer algo mais produzido em questão de clipes. No nosso canal no youtube há apenas vídeos de ensaios e algumas coisas da banda, mas clipes e vídeos mais elaborados ainda estamos planejando.

Um release, promotion?

R: Algum dia, fiquem ligados!

Como associar vida conjugal, fãs e shows?

R: Bom é bastante difícil, temos muitos fãs haha. Por enquanto não temos fãs aloprados, lançamos apenas um single. E a respeito da vida conjugal hahahaha, minha namorada acompanha algumas vezes os ensaios e comparece nos shows também, nunca teve problema eu acho haha.

Existe algum novo guitarrista que te inspira hoje em dia?

R: Tenho bastante inspiração, desses novos guitarristas admiro o Synyster Gates do Avenged Sevenfold, o Matt Tuck e Michael Padget do Bullet For My Valentine, Corey e Matt do Trivium e muitos outros, poderia ficar citando vários.

Se a música não tivesse te escolhido... O que você acha que estaria fazendo hoje?

R: Ainda não vivo de música, por enquanto é um hobby. Mas isso é um sonho bastante legal de se imaginar acontecendo comigo. Acho que eu que escolhi a música mesmo, afinal ainda quero terminar uma faculdade.

Como você vê a evolução das bandas nacionais dos anos 2000? O que você acha da relação dos músicos com a internet?

R: Eu acho que as bandas nacionais e os músicos evoluíram justamente por causa da internet. É muito fácil com ferramentas como Soundcloud e Youtube você divulgar seu trabalho, muitas bandas fizeram sucesso através de compartilhamentos no facebook e tudo mais. Sabendo usar as ferramentas da internet, os músicos só têm a ganhar.

Como você definiria o som do Beneath The Legacy?

R: Forró misturado com baião e um pouco de bolero. Bom, acho que o som tem influência de muita coisa, não há como definir ao certo. Mas o que mais tocamos é metalcore, então acaba sendo esse o "rótulo" da banda.

Há algum disco ou músico que depois que você escutou pensou "Vou ser um músico!"?

R: Minha mãe que colocou em um conservatório quanto eu tinha 11 anos, ia antes de forma obrigatória, mas depois conheci algumas bandas na MTV e em filmes, a partir daí pesquisei muitas coisas, não sei bem ao certo te dizer o disco que me fez querer ser músicos. Mas foi o rock que acendeu essa chama em mim e depois disso só fui agregando estilos ao meu gosto musical. Mas irei citar alguns que marcaram como Master Of Puppets e Vulgar Display Of Power.

Um artista com o qual você gostaria de tocar.

R: Difícil escolher um, mas no momento escolheria Dallas Green ou Alexisonfire, por estarem na última turnê. Em outro momento, escolheria tocar com o Metallica também ou BFMV. A lista é grande haha!

Qual é o integrante mais divertido?

R: Eu.

Fale sobre a saída do João Felipe (Guitarrista):

R: Bom, o João Felipe é um guitarrista ótimo, foi muito bom e serviu de experiência o tempo que o tivemos na banda. O que ocorreu foi o conflito entre ideias musicais, ele compõe muito bem, mas tínhamos alguns conflitos sobre o som a se tocar. Mas ele contribuiu bastante e, por exemplo, a Embrace Your Death tem partes de sua composição.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para finalizar a entrevista, você teria uma mensagem ou gostaria de dizer alguma coisa para os Fãs do Beneath The Legacy e do bom Metalcore?

R: Muito obrigado pelo espaço Paulo, queria agradecer a você antes de tudo. Bom, espero que vocês continuem acompanhando a gente, que nosso som agrade muita gente e que fiquemos ricos e famosos haha. Continuem de olho na gente, nós temos mensagens pra passar através de nossas músicas e muitos ideais por trás da banda! Obrigado a todos!

Mais informações sobre a banda nos links abaixo:
http://www.facebook.com/beneaththelegacy
http://twitter.com/#!/BeneatheLegacy
https://profiles.google.com/beneaththelegacy/about
http://soundcloud.com/beneaththelegacy/beneath-the-legacy-em...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Beneath The Legacy"


Iron Maiden: O que a equipe consome quando vai a um pub?Iron Maiden
O que a equipe consome quando vai a um pub?

Rock: A história dos primórdios aos anos 90Rock
A história dos primórdios aos anos 90


Sobre Paulo Victor

Nasceu em 1994, Mineiro, estudante do ensino médio começou a se interessar pelo rock com apenas 9 anos, quando escutou Red Hot Chili Peppers pela primeira vez. Hoje com gosto muito eclético dentro do rock, ouve bandas desde o Rock progressivo ate o Thrash Metal. Colecionador de DVDs e CDs originais de Rock desde 2008, possui grande variedades de estilos.

Mais matérias de Paulo Victor no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280