Matérias Mais Lidas

imagemBill Hudson diz que tatuagem pode ter sido entrave para entrar no Megadeth

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemLuísa Sonza posta fotos com camiseta da banda de death metal Morbid Angel

imagemAutor de "God Save The Queen", Johnny Rotten diz que sente orgulho da Rainha Elizabeth

imagemTaylor Hawkins: Ele estava cansado e pronto pra abandonar o Foo Fighters

imagemDavid Gilmour surpreende ao responder se o Pink Floyd pode voltar a fazer shows

imagemOzzy Osbourne revela o único integrante de sua banda que saiu "do jeito certo"

imagemMark Knopfler e o peso da vida de um artista em turnê, por Regis Tadeu

imagemIan Gillan conta como foi sua primeira saída do Deep Purple, em 1973

imagemMarcello Pompeu, em busca de emprego, pede ajuda a seguidores

imagemO que mudou no rock dos anos 90 pra cá segundo Jimmy Page

imagemPink Floyd: Em entrevista de 1984, David Gilmour falou sobre "The Final Cut"

imagemKirk Hammett posta foto com guitarra do Coringa Surfista e look tipo Agostinho Carrara

imagemO erro geográfico na letra de "All Star", música que Nando Reis fez para Cássia Eller

imagemA opinião de Ozzy sobre o "Black Album", do Metallica; "Chegou na hora e lugar certos"


PRB

ReVamp: entrevista com a vocalista Floor Jansen

Por Marcelo Prudente
Fonte: rockonstage.blogspot.com
Em 04/07/11

Se perguntassem a algum fã de rock holandês, até meados dos anos 1990, quais bandas de seu país com mais expressão ou que gozam de certa repercussão no cenário internacional? A reposta seria imediata: Focus e Gathering. Não estou esquecendo nomes como Bambix ou Brainbox, o fato que essas bandas e algumas outras sempre andaram pelas ruas escuras do underground, o que reservou pouca exposição de suas obras. Os nomes que realmente mudaram esse panorama, no final dos anos 1990 e começo dos 2000, foram Within Temptation; Epica e After Forever. Esse último em especial por ser o precursor. Mas como nem tudo são flores no meio musical, a banda After Forever se desfez no ano de 2009, com cada integrante dando rumo a sua carreira da melhor maneira que considerasse. A vocalista, Floor Jansen, por exemplo, deu vida a banda ReVamp, e foi para falar exatamente dessa nova empreitada musical que nós fomos bater um papo com a cantora. Então, com a voz, Floor Jansen...

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Olá Floor! Obrigado por falar conosco. Eu começo perguntando sobre seu novo álbum, ReVamp, como tem sido feedback até agora?

Floor Jansen: Tem sido muito positivo! Muitas pessoas estão felizes de me verem de volta. O que não significa que elas fossem gostar de minha nova banda. Mas elas curtiram minha volta! Eu recebo elogios que vão desde a arte da capa até minha voz e as músicas do disco. Muito bacana!

Conte-nos um pouquinho sobre o conceito do álbum. Você o considera um grande passo em sua carreira já que tudo está sendo feito de seu jeito?

Floor: No começo eu me senti assustada em ter que tomar à frente do meu novo projeto/banda, mas agora que já passou um pouco o tempo, eu me sinto mais confiante e, lógico, cresci junto com todo trabalho. Em relação ao conceito, eu sabia exatamente o que eu queria e foi ótimo ver tudo se tornar realidade. Tanto nas músicas quanto na capa do disco eu pude trabalhar com grandes talentos e mentes criativas, e, juntos, nós demos ao ReVamp um som e uma identidade.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Quais elementos podemos encontrar em seu novo disco?

Floor: Pesados riffs de guitarra com grandes arranjos de orquestra. Minha voz, às vezes, é operística; às vezes tem uma pegada rock n’ roll e ainda flerta com momentos mais calmos. Eu tentei variar o quanto eu podia na composição do álbum. Há também três vocalistas convidados cantando no disco, Russel Allen (Symphony X); Speed (Soilwork) e George Oosthoek (ex-Orphanage), o que contribui para trazer, ainda mais, versatilidade.

Existem sempre diferentes influências e toques na sua música, e em ReVamp não é diferente, vemos exatamente essas outras facetas, como, por exemplo, uma linha de vocal mais agressiva. Quão importante é para você re-inventar seu estilo e trazer mais "cores" a sua música?

Floor: Eu pessoalmente gosto de músicas com variações para soarem interessantes durante todo o álbum. Além disso, eu curto explorar ao máximo minha capacidade vocal. Em apresentações ao vivo eu já comecei a fazer vocais mais agressivos, o que vai ser um ótimo toque para o segundo álbum.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Você acredita que trazendo mais variedade para sua arte irá abrir outras portas para expressar suas emoções, talvez emoções nunca antes sentidas?

Floor: Com certeza me permite expressar emoções em mais de uma forma. Eu não diria que possa se aproximar de minhas emoções pessoais, que é de outra forma, outra maneira de expressar.

Você lançou cinco discos com sua antiga banda (After Forever) e todos eles eram bem pesados, mas ReVamp é ainda mais, isso foi algo intencional? Essa é a nova faceta da Floor Jansen como compositora e cantora?

Floor: O disco foi escrito do modo de como ReVamp tinha que soar, e em letras grandes: Pesado. Então, sim, foi intencional. Eu sempre fui compositora desde época do After Forever, mas, hoje, me sinto mais confiante do que nunca, e tenho total intenção de continuar fazendo música pesada.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

De uns tempos pra cá você tem mudado sua forma de escrever, eu a acho mais direta ao ponto. Estou certo?

Floor: Eu acho que todas as letras vieram mais diretas mesmo. Isso é algo que comecei desde o último álbum do After Forever, e será algo que continuarei fazendo. Contudo, eu não quero perder os inúmeros aspectos de interpretação de uma letra, ou seja, as pessoas que deverão ser capazes de senti-las e interpretá-las de seu jeito.

Quais os planos futuros?

Floor: Excursionar em 2011 e tocar nos festivais de verão aqui na Europa. Além disso, continuaremos com processo de composição do próximo álbum, o qual irá começar muito em breve.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Quando poderemos assistir um show do ReVamp no Brasil?

Floor: Eu estou em contato com alguns empresários, mas ainda não há planos concretos. Com certeza temos a intenção de tocar no Brasil, e espero que possamos passar por ai em 2011! (A turnê estava para acontecer no mês de junho, mas a cantora teve problemas de saúde e os shows foram cancelados)

Obrigado pela entrevista, esse é o seu espaço, você pode dizer o que quiser...

Floor: Obrigada Brasil! É muito legal ver o apoio e carinho vindo do seu país para esse lugarzinho chamado Holanda. Vocês estavam comigo na época do After Forever. E, agora, estão comigo no ReVamp. Isso é muito especial para mim e eu só posso agradecê-los por isso. Entretanto, eu espero poder mostrar toda minha gratidão encontrando todos vocês em breve. Vocês estão no meu coração!

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Nota: Matéria publicada também no Jornal do Interior Sul Fluminense.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Floor Jansen volta no tempo cantando ReVamp com ator Henk Poort em show solo na HolandaFloor Jansen volta no tempo cantando ReVamp com ator Henk Poort em show solo na Holanda




Sobre Marcelo Prudente

Marcelo Prudente, 28 anos, nascido em Volta Redonda/Rio de Janeiro. É profissional da área de Comunicação, trabalha com Publicidade e Jornalismo. Começou a tomar gosto pela música quando criança por influência dos pais e tio. Louco pela carreira do velho madman, Ozzy Osbourne. Curte também Iron Maiden, Kiss, Rammstein, Rob Zombie, Alice Cooper, etc. E já perdeu a conta dos bons shows que já assistiu e dos ótimos discos que tem. Para mais informação: http://rockonstage.blogspot.com/. Long live to Rock n' Roll.

Mais matérias de Marcelo Prudente.