Megadeth: entrevista com Dave Mustaine

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Paulo Nesso, Fonte: Megadeth World
Enviar correções  |  Comentários  | 

Em se tratando de ícones do Metal, muito poucos são tão articulados e respeitados como Dave Mustaine, do MEGADETH. O site inglês Planet-Loud conversou com Dave sobre sua visão da indústria da música, viagens pelo mundo e diversos outros assuntos.

3336 acessosMegadeth: cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica5000 acessosLuxúria: uma lista de alguns dos clipes mais sexys da história

Planet Loud: Parabéns pelo novo álbum Dave, onde você quis chegar com ele?

Mustaine: "Eu quis apenas fazer algo que, para mim, representa onde estamos como banda nesse momento em particular. As músicas foram escritas antes de eu conhecer o resto dos caras que compõem o grupo agora, então nós trabalhamos juntos nelas e desenvolvemos um bom trabalho. O lance é que a indústria da música está mudando tão dramaticamente que, quem sabe nosso próximo trabalho possa ser um fruto dessa indústria, ou seja, estar disponível para download?".

Planet Loud: Quando eu escutei Megadeth foi o álbum "Peace Sells"; você acha que aquelas músicas continuam sendo relevantes hoje, considerando que já se passaram quase vinte anos?

Mustaine: "Hoje são mais relevantes do que nunca".

Planet Loud: O mundo é um lugar melhor ou pior do que quando você escreveu aquelas músicas?

Mustaine: "Está fudido cara, nós estamos assistindo o mundo se auto-destruir e eu não quero ser visto com um 'Al Gore' quer ser. Eu percebo a maneira como os países vêm mudando, tudo está lentamente sendo globalizado de forma que logo não haverá nenhuma maneira de se diferenciar um lugar do outro".

Planet Loud: Te choca o fato do mundo ainda ser um lugar tão cruel?

Mustaine: "Na verdade não, porque é algo que está acontecendo desde o início dos tempos. É uma coisa pela qual não podemos passar por cima – aquela necessidade de dominar. Faz parte da natureza humana".

Planet Loud: Como são as multidões de cada país?

Mustaine: "Bem, você sabe que os três lugares mais difíceis de tocar são Londres, Los Angeles e Nova Iorque. São basicamente o triângulo do diabo para o Metal e principalmente as bandas que precisam aparecer. Mas tudo que importa é que eu posso criar uma conexão com aqueles garotos e por uma noite dar a eles a distração de suas vidas. Apenas por uma noite nada pode perturbar aquelas pessoas e elas podem desconectar-se de suas vidas. Eu penso que quando você vai a um show você deve estar desligado naquela hora. Se uma banda não pode te desligar e te fazer esquecer sobre seus problemas e suas contas ou o que seja, então eles não são bons o bastante ou não estão tentando ser..."

Planet Loud: Falando em multidões, eu sou fã do Megadeth desde 1987, mas existe uma legião de jovens fãs que vem crescendo através desses anos, certo?

Mustaine: "Na realidade sim, engraçado você ter dito isso, eu me lembro de um show no Reino Unido que fizemos recentemente onde havia um jovem garoto na grade e eu fiquei olhando pra ele e acabei perguntando quantos anos ele tinha... catorze, ele me disse. Fiquei chocado porque ele estava ali em pé vestindo uma camiseta do Motorhead. Eu desejei ter sido tão legal quanto ele quando tinha a mesma idade"

A entrevista completa (em inglês) pode ser vista no Planet-Loud.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MegadethMegadeth
Cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica

3048 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa504 acessosMarty Friedman: ouça "Miracle", single do novo álbum solo3507 acessosMetallica: e se James Hetfield cantasse no Megadeth?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

MegadethMegadeth
Vídeo mostra "Dystopia" pela primeira vez ao vivo

MegadethMegadeth
Será que Dave Mustaine voltaria para o Metallica?

InglaterraInglaterra
O Príncipe Harry é viciado em Thrash Metal

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"

LuxúriaLuxúria
Uma lista de alguns dos clipes mais sexys da história

DécadasDécadas
Você percebe que ouve Heavy Metal há muito tempo...

Lars UlrichLars Ulrich
"Eu era o maior fã do Iron Maiden"

5000 acessosRock e Heavy Metal: E se as capas dos álbuns fossem honestas?5000 acessosPaulo de Castro: Baixos, guitarras, calcinhas, e pinball do Kiss?5000 acessosEnjaulados: Os crimes mais chocantes da história do rock5000 acessosMetal: O fim das grandes bandas será o fim do gênero?4586 acessosIron Maiden: "Run To The Hills" como você nunca ouviu antes5000 acessosGrammy: O que houve de melhor (e pior) relacionado ao rock/metal

Sobre Paulo Nesso

Paulo Nesso, ou apenas Nesso, é paulista, mora em Americana-SP, profissional da área de T.I. Sempre trabalhou com informática. Aos 13 anos conheceu o metal e ao ouvir os primeiros acordes de "Holy Wars" apaixonou-se pelo thrash do Megadeth. Fundador do megadethworld.com, um portal com mais de uma década de história, acompanha a evolução do Whiplash! desde seu início. São Paulino doente, adora carros e tecnologia, faz de suas paixões seus hobbies e tem um enorme prazer em levar conhecimento aos fãs de Dave Mustaine & Cia.

Mais informações sobre Paulo Nesso

Mais matérias de Paulo Nesso no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online