Stratovarius - Entrevista exclusiva com Timo Kotipelto.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar correções  |  Ver Acessos

O Stratovarius tem atualmente um grande prestígio frente à imprensa e seus fãs. Seus shows no Brasil foram aclamados e seus integrantes não cansam de declarar seu amor pelo público brasileiro. Nesta entrevista, tratamos de procurar o vocalista Timo Kotipelto que nos esclareceu segredos de "Destiny" bem como o estilo a ser seguido no próximo álbum da banda. E para por um ponto final, também esclarece a treta com o Manowar. Entrevista concedida a André Toral.

Red Hot Chili Peppers: as melhores músicas segundo o LoudwireHair Metal: Os maiores cabelos da história do rock pesado

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Colaboraram / Mário Del Nunzio, Leonardo Luiz Ferreira. Tradução: Mário Del Nunzio.

Whiplash! / "Episode" e "Visions" foram, instrumentalmente, álbuns mais pesados que "Destiny". Por outro lado, "Destiny" parece ser mais bem arranjado e com letras mais profundas que seus antecessores. Você concorda com isso, e como isso aconteceu?

Timo Kotipelto / Eu acho que "Destiny" tem letras mais tristes por causa da época que vivíamos enquanto compúnhamos o álbum, quero dizer, eu e Timo [Tolkki], pois foram tempos bem difíceis em nossas vidas pessoais. É também um pouco mais lento e talvez um pouco mais leve que seus antecessores.

Whiplash! / Sobre as letras, você e Tolkki são os únicos compositores da banda. Em sua opinião, qual álbum tem as melhores letras e por quê?

Kotipelto / Em todos os discos há letras que gosto. As mais pessoais com certeza são do "Destiny".

Whiplash! / Em "Destiny", as músicas seguem basicamente a mesma fórmula das músicas dos dois últimos discos do Stratovarius. Você se sente incomodado quando alguém os chama de repetitivos?

Kotipelto / Você não deve escutar a ninguém exceto a si mesmo. Há sempre pessoas que dizem que todos os discos são a mesma coisa. E há sempre pessoas que dizem que todos os discos são diferentes. De qualquer maneira, não mudaremos nosso estilo muito, acho que nossos fãs querem ouvir e ter Stratovarius, não Oasis ou Depeche Mode.

Whiplash! / Então vocês pretendem continuar basicamente com a mesma fórmula no próximo trabalho, certo?

Kotipelto / Bem, sempre há algumas mudanças. Vamos ver... Acho que o próximo álbum vai ser mais rápido e mais pesado.

Whiplash! / O riff de "Anthem Of The World", do álbum "Destiny" é bem similar a um dos riffs de "Night Time Eclipse", do álbum "Episode". Isso foi proposital? A banda quis desenvolver a música começando por esse riff?

Kotipelto / Não percebi isso. Pergunte ao compositor... De qualque maneira, sei que ele compõe do coração, e não tenta se repetir.

Whiplash! / Na sua opinião, qual o melhor álbum do Stratovarius? Por quê?

Kotipelto / Gosto de todos eles. Quer dizer, do primeiro não muito. Mas de todos os outros.

Whiplash! / Muitos músicos ao lançarem um disco ao vivo dizem que podiam ter mudado algumas coisas. Qual a sua opinião atualmente sobre "Visions Of Europe"?

Kotipelto / Eu acho ótimo. Mostra como nós realmente somos ao vivo. Foi gravado só com dois shows. Não acho que deveria ter nada mudado.

Whiplash! / Você canta de modo agudo e limpo. Como você desenvolveu seu estilo vocal e quais as diferenças em seu modo de cantar desde o seu primeiro álbum com o Stratovarius até agora?

Kotipelto / Cantar está se tornando cada vez mais fácil com o tempo. Minha voz está mais forte e tem mais cor.

Whiplash! / Você considera seu estilo vocal similar a algum outro vocalista? Quem?

Kotipelto / Admiro cantores como Ronnie James Dio, Geoff Tate e Bruce Dickinson.

Whiplash! / O que você acha de Timo Tolkki como vocalista e os discos do Stratovarius nos quais ele canta?

Kotipelto / Acho ele um vocalista ok. Mas me disse que não conseguia cantar ao vivo. Por isso ele queria ter um vocal na banda. Acho-o muito bom como backing vocal. Tem um alcance muito grande.

Whiplash! / A banda teve alguns problemas nesta última turnê brasileiram mas fez alguns shows memoráveis... O que você achou dessa última turnê brasileira e sul-americana (Ocorrida em Março/99)?

Kotipelto / Sim, foi realmente memorável! É sempre um grande prazer tocar no Brasil! Os fãs são dos melhores no mundo! Também gosto da temperatura quente. Nós também tocamos pela primeira vez no Chile quando passamos pela América do Sul, e foi ótimo. A banda toda quer voltar para aí o mais breve possível, o que deve acontecer depois do lançamento de nosso novo álbum.

Whiplash! / No show acústico em São Paulo, aconteceu um blackout e você e Timo Tolkki fizeram um set TOTALMENTE acústico. Você já tinha tido uma experiência como essa? Foi muito difícil fazer o show? O que você achou dele?

Kotipelto / Bom, nunca tinha cantado totalmente acústico nos tempos de Stratovarius. Na verdade, foi muito interessante, apesar de um pouco estranho. Mas os fãs salvaram a noite para nós. E nós queríamos dar algo especial para eles, espero que tenhamos conseguido!

Whiplash! / O Stratovarius fez shows na maior parte do mundo, mas nunca foi à América do Norte. Vocês têm interesse no mercado norte-americano?

Kotipelto / Claro! Mas, como todos sabem, os EUA são um país muito grande e no momento não faz sentido nós tocarmos lá. Não esquecemos nossos fãs lá e tentaremos fazer uma turnê lá futuramente. Já nos ofereceram algumas turnês lá como banda de abertura, e algumas são bastante interessantes. Então devemos ir lá no próximo ano.

Whiplash! / Timo Tolkki, Jorg Michael e Jens Johansson têm ou tiveram projetos paralelos ao Stratovarius. Você tem algum plano de fazer algo fora do Stratovarius?

Kotipelto / Pretendo lançar um disco solo no futuro. Tenho também uma banda de covers com Jari Kainulainen [Baixista do Stratovarius] e alguns amigos. Mas estou concentrado 110% no Stratovarius!

Whiplash! / Recentemente Jorg Michael disse que o Manowar sabota o som de bandas de abertura, e que isso aconteceu com ele. Joey DeMaio respondeu dizendo que o Stratovarius tem inveja do sucesso e dos fãs do Manowar. O que você acha disso? Você não acha que isso de certa forma provoca desunião do heavy metal, quando este deveria ser forte e unido?

Kotipelto / Bem, para começar, o Stratovarius nunca tocou com o Manowar!!! Provavelmente Jorg o fez com outra banda. Segundo: Nós não temos inveja nenhuma do Manowar! E nós gostamos da música da banda! E nós temos bom relacionamento com todas as bandas com que já tocamos!

Whiplash! / O que você acha da situação do heavy metal no mundo atualmente?

Kotipelto / Muito boa! E está melhorando em todos os lugares! É bom ver novas bandas aparecendo e algumas mais velhas se reunindo, como o Maiden fez!

Whiplash! / Por favor, deixe uma mensagem para seus fãs e os leitores do Whiplash.

Kotipelto / Cumprimentos pesados do Stratovarius! Nós estamos meio ocupados no momento, pois temos alguns festivais em junho, e começaremos a compor material novo em breve. O novo álbum vai ser lançado em fevereiro ou março do ano 2000. Os vejo depois, na turnê!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Stratovarius"


Finlândia: as dez melhores bandas de Heavy Metal do paísFinlândia
As dez melhores bandas de Heavy Metal do país

Power Metal: As bandas mais populares segundo o FacebookPower Metal
As bandas mais populares segundo o Facebook


Red Hot Chili Peppers: as melhores músicas segundo o LoudwireRed Hot Chili Peppers
As melhores músicas segundo o Loudwire

Hair Metal: Os maiores cabelos da história do rock pesadoHair Metal
Os maiores cabelos da história do rock pesado


adClio336|adClio336