RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemOs 10 maiores vocalistas de heavy metal de todos os tempos, em lista do Ruthless Metal

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemComo Tommy Lee e o Mötley Crüe ajudaram Axl Rose a escrever "November Rain"

imagemQual era a opinião de Tony Iommi sobre Ozzy Osbourne solo e Randy Rhoads em 1984?

imagemEx-guitarrista do Megadeth não liga para Mustaine e diz que está "fazendo dinheiro para ele"

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemPaul McCartney quase foi atropelado ao tentar recriar famosa cena de capa de disco

imagemSlash se sente feliz por não existir internet nos primórdios do Guns N' Roses

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemO hit dos Beatles que talvez seja sobre drogas e que "Jesus" acompanhou gravação

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemOs 4 fatores determinantes que levaram Renato Russo a dependência química

imagemOmelete diz que heavy metal pertence agora à nova geração e não ao tiozão headbanger

imagemQuatro músicas de artistas brasileiros que citam Os Paralamas do Sucesso


Stamp

Cactus: Incrível sonoridade hard blues no debut homônimo

Resenha - Cactus - Cactus

Por Paulo Severo da Costa
Postado em 30 de junho de 2012

Nota: 9

A primeira vez que eu ouvi falar no CACTUS foi através da revista "Poeira Zine" do "guerreiro" Bento Araújo. Confesso que conhecia razoavelmente bem o som da cozinha de BECK, BOGERT & APPICE, mas fiquei atiçado para saber mais sobre esse combo que incluía, além de CARMINE APPICE e TIM BOGERT o sensacional JIM MAcCARTHY nas seis cordas e RUSTY DAY (que já havia tocado com ninguém menos que TED NUGENT) no vocal.

O debut homônimo da banda saiu em julho de 1970 e, como não poderia deixar de ser, apresenta uma incrível sonoridade hard blues- sem novidade, é verdade- mas no melhor estilo "quatro cilindros" turbinado, ou seja, fora de excessos e individualismo; com todos os integrantes "funcionando" de forma coesa e perfeita.

O som do disco capta uma pegada quase ao vivo, que fora alguns "fade-out" abruptos, parece um tremendo show ao vivo. As duas releituras de "Parchman Farm" de MOSE ALLISON e "You Can´t Judge a Book By The Cover" de WILLIE DIXON, mostram que antes do metal- que trouxe consigo uma pancada de novas influências, a exemplo das escalas de música clássica- o blues era a matéria prima para o peso- vide o som de JOHNNY WINTER e RICK DERRINGER no mesmo período.

A bateria de CARMINE possui fortes referências em virtuoses como MITCH MITCHELL e o jazz de BUDDY RICH, nunca permanecendo no lugar comum- vide "Let Me Swin" e a obra prima "Oleo". Nessa, ainda se sobressai uma esperta gaita que dá todo o tom "Mississipi" para a canção. "Feel so good" começa com um riff fantástico, seguindo o vocal rasgado e cheio de feeling de DAY- além "do" solo de bateria do disco.

Procurando inspiração? Então eu recomendo!

Track list:

• "Parchman Farm"
• "My Lady from South of Detroit"
• "Bro. Bill"
• "You Can't Judge a Book by the Cover
• "Let Me Swim"
• "No Need to Worry"
• "Oleo"
• "Feel So Good"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps



Van Halen: a inspiração da banda Cactus em "Eruption"


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n'roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: [email protected]
Mais matérias de Paulo Severo da Costa.