Accept: "Perdeu, UDO!" - mini biografia da banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Leonardo M. Brauna
Enviar correções  |  Comentários  | 


5000 acessosChris Cornell: relatório policial descreve últimas horas e morte5000 acessosHeavy Metal: "um conforto para os jovens brilhantes"

Poucas bandas no mundo têm tanto “sangue no olho” quanto o ACCEPT. De 1968 até 1987 foram anos de intensa força conquistando dentro do “Heavy Metal” o espaço que precisavam para estabelecer-se como um dos maiores nomes no estilo. Nesse primeiro período nada abalava a banda, nem a constante troca de membros, pois UDO DIRKSCHNEIDER, WOLF HOFFMANN e PETER BALTES (esses dois últimos ainda remanescentes) sempre tiveram controle e segurança para seguirem adiante, até que em 1987 depois de algumas discussões dentro do grupo, DIRKSCHNEIDER decide sair.

Para a banda então deve ter sido um pesadelo, pois o líder fundador e uma das principais pessoas que dava característica ao seu som não estava mais no “casting”, e de quebra ainda pulava fora o guitarrista JÖRG FISCHER que os acompanhava desde o debut de 1979.

Só que em 1989 chega a surpresa acompanhada na voz de DAVID REECE e JIM STACEY assumindo a outra guitarra com o álbum “Eat the Heat”, (apesar de STACEY sair na capa ele não participou das sessões do disco). O “novo” trabalho então, muito bom, qualidade excepcional, registrou algo que os fãs do ACCEPT na época não conseguiram aceitar: o som não estava mais tão “Speed” e a “marca registrada” que DIRKSCHNEIDER deixou não foi nem ao menos igualada. Era inevitável o fim das atividades.

Depois da “má experiência” do último álbum a banda faz uma surpresa mais que agradável para o seu público, tão agradável que retornaram às atividades entrando em estúdio para a gravação de um novo álbum com o seu “antigo” vocalista UDO DIRKSCHNEIDER. Banda e público agora faziam “as pazes”, mas essa alegria durou de 1993 a 1996 onde mais uma vez o “baixinho” pula fora deixando três registros oficiais nessa sua segunda fase com a banda.

Agora as coisas pareciam definitivamente acabadas, o sonho mais uma vez desabara. Os outros integrantes não iam cometer o mesmo erro da última vez de chamar substituto para o “gigante UDO...” é. Realmente seria o “fim” do ACCEPT!

14 anos se passaram e nesse período mais álbuns da banda U.D.O. foram lançados, tributos e lançamentos ao vivo do ACCEPT também, além de algumas apresentações em 2005. Nada que instigasse a banda a um novo retorno, mas esses caras gostam de surpreender. HOFFMANN e BALTES em 2009 pegaram as “rédeas da carruagem” mais uma vez e decidiram levar a banda novamente ao estúdio. Para ocupar o microfone que pertencia ao “insubstituível” DIRKSCHNEIDER chamaram MARK TORNILLO por indicação de um engenheiro de som.

Logo no primeiro ensaio TORNILLO empolgou os veteranos como conta WOLF em entrevista editada para “Roadie Crew” em janeiro de 2011: “Ele não era um amigo em comum, nada disso. Como falei foi coisa do destino. Assim que ouvimos o cara cantar, nós mudamos. Em poucos minutos nós sabíamos que ele era o cara!” TORNILLO não surpreendeu apenas os atuais “chefões da banda”, mas a todos os “headbangers”. Ele aplicou na música do ACCEPT tanto as suas características próprias como também consegue atingir as notas mais reservadas a UDO, por tanto uma brilhante escolha que ascendeu novamente os alemães para o mundo, e que também fizeram o seu retorno com mais peso e velocidade. Parabéns para os mestres!

Formação Atual:
MARK TORNILLO – vocal;
WOLF HOFFMANN – guitarra solo;
HERMAN FRANK – guitarra base;
PETER BALTES – baixo;
ATEFAN SCHWARZMANN – bateria.

Álbuns de studio:
Accept – 1979;
I’m a Rebel – 1980;
Breaker – 1981;
Restless and Wild – 1982;
Balls to the Wall – 1983;
Metal Heart – 1985;
Russian Roulette – 1986;
Eat the Heat – 1989;
Objection Overruled – 1993;
Death Row – 1994;
Predator – 1996;
Blood of the Nations – 2010;
Stalingrad – 2012.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Accept"

Billy CorganBilly Corgan
Revelando seus álbuns favoritos de Metal

Metal RulesMetal Rules
Site lista os 5 melhores álbuns de reestréia

Baladas do MetalBaladas do Metal
Blog elege as mais bonitas de todos os tempos

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Accept"0 acessosTodas as matérias sobre "Udo"

Chris CornellChris Cornell
Relatório policial descreve últimas horas e morte

Heavy MetalHeavy Metal
Pesquisa indica que gênero é apreciado por alunos brilhantes

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1981

5000 acessosAxl Rose: sugerindo prática oral sexual a Paul Stanley5000 acessosMetal Progressivo: os dez melhores álbuns do estilo5000 acessosLista: as dez melhores músicas para se ouvir na estrada4641 acessosJared Dines: qual a diferença entre metal e o metalcore?5000 acessosBlack Veil Brides: frontman pula na plateia e briga com fã no meio de show2384 acessosSlayer: "Importante não é a melodia, mas a fúria na voz"

Sobre Leonardo M. Brauna

Leonardo M. Brauna é cearense de Maracanaú e desde adolescente vive a cultura do Rock/Metal. Além do Whiplash, o redator escreve para a revista Roadie Crew e é assessor de imprensa da Roadie Metal. A sua dedicação se define na busca constante por boas novidades e tesouros ainda obscuros.

Mais matérias de Leonardo M. Brauna no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online