Matérias Mais Lidas

imagemO hit da Legião Urbana cuja letra fala sobre esperança de Renato em se curar da AIDS

imagemTom Morello explica por que o RATM se reúne, mas não lança novas músicas

imagemA lenda do Rock que se arrepende de nunca ter dormido com Jimi Hendrix

imagemMax e Iggor convidam Jairo, detonam no Rio e alfinetam: "Verdadeiro Sepultura"

imagemNando Reis e a enigmática música que ele queria usar para seduzir Marisa Monte

imagemMetallica e as duas músicas do "Black Album" que retratam traumas de James Hetfield

imagemQuando Slash tentou entrar pro Kiss mas foi rejeitado por um motivo cruel

imagemPodcast diz que prática comum no black metal hoje seria "coisa de esquerdomacho"

imagemPink Floyd: Roger Waters relembra a última vez que viu Syd Barrett

imagemO hit dos Engenheiros do Hawaii com citação de canção soviética sobre defender a pátria

imagem"Babá de Artista" do Rock in Rio diz que Iron Maiden não dá trabalho e são "gentleman"

imagemA sincera resposta de João Gordo para quem o acusa de ser "traidor do movimento"

imagemDez clássicos do rock e do heavy metal que não têm bateria

imagemPrika explica critérios para entrar na Nervosa: "Fascista na minha banda não toca!"

imagemO hit dos Engenheiros do Hawaii que faz uma dura crítica à panelinha do rock nacional


Stamp

Ozzy Osbourne: A visão detalhada de "Goodbye To Romance"

Por Paulo Severo da Costa
Em 01/10/16

Lançado em abril de 1980, "Blizzard of Ozz" foi assim descrito em resenha da Roadie Crew (maio/2007) por Ricardo Campos: "Assombroso. Talvez seja essa a melhor palavra para descrever esse álbum". Historicamente, é válido lembrar que "Blizzard" foi, possivelmente, um dos maiores popularizadores do então "novo metal" que vinha sendo gestado pela NWOBHM (apesar de não se enquadrar no estilo) desde meados da década anterior: rápido, cortante, agressivo. Em meio a tantos lançamentos no período que já foi chamado de "ano definitivo do metal", o registro tinha riffs inspirados ("Crazy Train", "I Don´t Know"), solos antológicos ("Mr. Crowley"), objetos controversos ("Suicide Solution") e até o classicismo instrumental de "Dee"- tudo isso devidamente alinhavado pela base rítmica potente de Bob Daisley e Lee Kerslake e, claro, a substancialidade ímpar de Randy Rhoads.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Porém, por detrás de tudo isso, havia também um suave veneno alimentado pela saída de Ozzy do SABBATH que, para "piorar", lançou o mega clássico "Heaven and Hell" no mesmo ano. Segundo Ggreg Prato: "Muitos davam o BLACK SABBATH como morto no início da década de 80, e com razão: os últimos álbuns da banda não chegavam nem perto de seus primeiros clássicos e vocalista original, OZZY OSBOURNE tinha acabado de se separar da banda. Mas a banda encontrou um substituto digno: o ex–ELF e RAINBOW, RONNIE JAMES DIO. A partir daí , a banda reencontrou seu melhor som e lançou "Heaven and Hell": o que soa, parece renascido e re-energizado por toda parte." Se tentasse emular o som de sua antiga banda, Ozzy poderia se auto caricaturar; se não encontrasse os companheiros certos para o trabalho, poderia ter enterrado precocemente sua carreira. Segundo DAISLEY: "Foi bastante fácil de trabalhar com ele à época: ele estava um pouco para baixo no início, porque tinha acabado de ser demitido do BLACK SABBATH. Estava deprimido e inseguro de si mesmo. Isso ajudou em um espírito colaborativo mútuo."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A resposta emocional de Ozzy, entretanto, não veio na forma de uma tijolada metal; ao contrário, emerge sob a forma de uma das músicas mais sentimentais de sua (futura) carreira. "Esta música é sobre a separação de Ozzy do BLACK SABBATH. Depois de sete álbuns com o grupo, ele deixou o grupo depois de uma discussão feia com o Tony Iommi. Foi um momento emocional para Ozzy, e ele não tinha certeza de que seria bem sucedido em seu próprio país", afirmou Sharon Osbourne, anos depois. "Goodbye to Romance" (cujo título foi retirado de uma frase da música "Bye Bye Love" do EVERLY BROTHERS!), soa como um salmo de despedida, um expurgo necessário naqueles dias:

"Ontem já foi/Amanhã, será que encontrarei o sol/ou choverá?/Todos estão se divertindo/menos eu e sou o único, solitário/Vivo na vergonha/ Eu disse adeus ao romance, yeah/Adeus aos amigos, eu lhe digo/Adeus para todo o passado/Acho que nos encontraremos/Nos encontraremos no fim".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em tom autoconfessional, Ozzy não se exime das sandices que o levaram à saída da banda (tampouco o impediriam de continuá-las praticando ao longo dos anos); mas também não esconde que no universo do rock n´roll setentista, era mais um dentro do contexto:

"Eu fui o rei, eu fui o bobo da corte/Asas quebradas não podem me deter/Estou novamente livre/O bobo da corte com uma coroa quebrada/Não será eu desta vez para amar em vão".

Ao final, um OZZY resignado atesta o fim em um tom que não deixa de conter uma pequena dose de ironia introjetado nas entrelinhas:

"E eu sinto que a hora é essa/Embora eu saiba que você poderia me dizer/O que você vai fazer/O que você vai fazer/Pois eu tenho que aceitar essa mudança. Adeus para os amigos e ao romance de verdade/E para todos vocês"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Entremeada por um solo matador de Rhoads, a música foi escolhida como single pela Jet Records, estourou e, segundo Richard Giliam, "ainda permanece como uma das maiores canções do gênero e está entre as melhores e mais emocionantes, performances de Ozzy Osbourne".

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

"Crazy Train" do Ozzy Osbourne recriado por Toyah Willcox e Robert Fripp

Cinco álbuns de heavy metal que serão lançados em setembro e merecem sua atenção

Quando Ozzy ficou com medo de Eric Clapton e tentou fugir do guitarrista

Mãe de Randy Rhoads foi um "fator decisivo" para ele ir tocar com Ozzy, diz Rudy Sarzo

As 10 melhores músicas de Ozzy Osbourne, segundo leitores da Metal Hammer

Ozzy Osbourne lança vídeo da música "Degradation Rules"; veja aqui

Ozzy Osbourne divulga "Degradation Rules", música com participação de Tony Iommi

Dez hits do heavy metal que podem ser ouvidos por quem não gosta do estilo

Ozzy lançará música com participação de Tony Iommi na próxima sexta (22); ouça prévia

Ozzy Osbourne divulga bastidores da gravação do clipe de "Patient Number 9"

Dia Mundial do Rock: relembre 100 clássicos lançados na década de 90

Kurt Cobain sobre Ozzy: "Nos chamou para sair em turnê, mas recusamos"

A bizarra tática utilizada por Ozzy Osbourne para conseguir analgésicos

Ozzy celebra os 40 anos do casamento com Sharon Osbourne

Kirk Hammet, Zakk Wylde e Dave Mustaine falam sobre Randy Rhoads

Ozzy Osbourne: assista comercial da Honda com Crazy Train

Ozzy Osbourne: vestido de garçom sem calças para seduzir Sharon

Rock e Heavy Metal: 20 personalidades que faleceram antes dos 50 anos - Parte 3

Ultimate Classic Rock: os 100 maiores clássicos do rock

Supergrupos: Os melhores e piores na opinião da Metal Hammer


Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n'roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: [email protected]

Mais matérias de Paulo Severo da Costa.