David Lee Roth: batera do Korn lembra seus 8 anos com o frontman

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar Correções  

A julgar por suas declarações, fica bem claro que o baterista do KORN, RAY LUZIER, tem boas lembranças de seu período com o ex-chefe DAVID LEE ROTH.

publicidade

Luzier foi baterista da banda de DLR de 1997 a 2005, gravando os álbuns ‘DLR Band’, de 1998 e ‘Diamond Dave’, de 2003. Em uma entrevista com o site Loudwire, Luzier admite que Roth era um tanto excêntrico – ou como ele define, ‘nem um pouco normal’.

Quando solicitado a lembrar-se de sua história favorita envolvendo o vocalista do VAN HALEN, Luzier conta: "Roth é tão excêntrico e louco e eu aprendi tanto com aquele cara, não há ninguém como ele no planeta. Apontar para apenas uma história é muito difícil. As histórias dele são tão engraçadas, mesmo no palco. Quando eu tinha 10 anos de idade, eu tinha pôsteres de David Lee Roth pendurados no meu quarto e eu só pensava ‘Eu quero conhecer esse cara antes de eu morrer’. Eu ficava no meu quarto de cuecas tentando tirar ‘Hot For Teacher’ em minha bateria na Pensilvânia. Nem em um milhão de anos eu acharia que estaria no palco com ele, então isso pra mim é uma história bizarra o suficiente já – tocar essa música com David toda noite."

publicidade

Luzier também atenta para o fato de que a imagem pública de regateiro que Roth tem por vezes pode fazer com que as pessoas se esqueçam de seu afiado intelecto. "Ele é um cara inteligente e um artista poderoso. Muita gente não entende a inteligência dele – eles acham que ele é esse vocalista palhação. Mas se estivermos em algum canto da Suécia, ele dirá, ‘Sabe, a elevação aqui é blá blá blá e a população é blá blá blá’ e eu pergunto ‘Como é que você sabe dessa merda toda?’ Não há ninguém no planeta como ele. Ele é excêntrico – você tem que ter muita tolerância e paciência pra trabalhar com o cara, ele não é nem um pouco normal.Minha mãe me ensinou muito sobre tolerância e paciência, eu acho. STEVE VAI chegou em mim certa vez e disse, ‘Você tocou com Dave por oito anos?Você deveria receber uma medalha. Eles deveriam fazer um desfile em sua homenagem!’ – isso é o quão excêntrico ele é."

publicidade

Luzier ainda declarou estar escrevendo um livro sobre sua vida, e que uma boa porção dele aborda seus anos tocando bateria para Roth. "Eu amo muito a Dave e ele foi uma grande parte da minha vida profissional E de minha carreira, e eu não faria nada de modo diferente."

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Anette Olzon: Eu fui demitida exatamente como Tarja também foiAnette Olzon
"Eu fui demitida exatamente como Tarja também foi"

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1988Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1988


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin