Batushka: briga gera duas bandas com mesmo nome e lançamentos simultâneos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Carlos Henrique Schmidt, Fonte: Youtube
Enviar correções  |  Ver Acessos

O caso não é novo, em países desenvolvidos onde músicos são reconhecidos como trabalhadores e bandas como empresas, é normal que hajam divergências e normalmente brigas pelo nome. Casos como NOCTURNUS, ENTOMBED, VENOM, GORGOROTH, IMMORTAL e recentemente o BATUSHKA acabam na justiça e normalmente após os trâmites legais acabam gerando outras bandas com nomes similares (Entombed AD, Nocturnus AD, Venom Inc) e nem sempre o criador e mentor da banda é quem ganha no final.

Legião Urbana: Eduardo e Mônica, uma análise psico-neuróticaSlayer: Kerry King fala sobre sua relação com religiões

A briga do BATUSHKA (pronunciado "Batiushka", padre em russo), uma das grandes revelações do Black Metal polonês de 2015, começou em dezembro de 2018. Krzysztof fez um post no Instagram oficial dizendo que Bartłomiej estava fora da banda. Não muito tempo depois, Bartłomiej fez um post oficial no Facebook, alegando que Krzysztof estava fora da banda.

Enquanto isso Bartłomiej Krysiuk registrou em seu nome a banda criada por Krzysztof Drabikowski.

O status atual de quem está ou não na banda atualmente, quem controla a banda e sua direção futura é incerto está em disputa. Abaixo você confere as duas versões do BATUSHKA.

BATUSHKA (versão: Krzysztof) Álbum: Панихида (Panikhida, trad.: Requiem)

BATUSHKA (versão: Krysiuk) Álbum: Господи (Hospodi, trad.: Deus)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Batushka"


Legião Urbana: Eduardo e Mônica, uma análise psico-neuróticaLegião Urbana
Eduardo e Mônica, uma análise psico-neurótica

Slayer: Kerry King fala sobre sua relação com religiõesSlayer
Kerry King fala sobre sua relação com religiões

Rock In Rio I: Pra quem tem menos de quarenta é difícil imaginarRock In Rio I
Pra quem tem menos de quarenta é difícil imaginar

Dream Theater: os segredos do álbum OctavariumDream Theater
Os segredos do álbum Octavarium

Legião Urbana: O dia em que Renato calou a plateia do Programa LivreLegião Urbana
O dia em que Renato calou a plateia do Programa Livre

Silas Malafaia: pastor manda um stage-dive no meio da plateiaSilas Malafaia
Pastor manda um stage-dive no meio da plateia

Conceituais: 7 álbuns que fizeram história contando uma históriaConceituais
7 álbuns que fizeram história contando uma história


Sobre Carlos Henrique Schmidt

Graduado em Computação e Administração, a paixão pela música pesada surgiu nos primeiros anos da adolescência e permanece até os dias de hoje. Apesar da preferência pelos estilos mais x-tremos da música pesada (Black, Death, Grind), o seu universo musical não limitado por estes rótulos, mas pelo que a música em si transmite.

Mais informações sobre Carlos Henrique Schmidt

Mais matérias de Carlos Henrique Schmidt no Whiplash.Net.

adGooILQ