Mayhem e Taake: tornando o Lapa mais quente que o inferno

Resenha - Mayhem e Taake (Lapa Multishow, Belo Horizonte, 12/03/2011)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Luiz Figueiredo, Fonte: Resenha de show
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.













Uma noite norueguesa de Black Metal com duas bandas inéditas nos palcos de Belo Horizonte. O tradicional e dos nomes mais importantes do cenário mundial do gênero, o Mayhem. Junto a seus conterrâneos – a grata surpresa, pelo menos para quem não os conhecia, o Taake.

Taake

Batizada primeiramente de Thule, a banda foi criada em 1993 por Ulvhedin Høst. O Taake é uma das tradicionais bandas de ‘um homem só’, que grava todos os instrumentos em estúdio e tem músicos que participam apenas em cima do palco. Høst (ou Hoest) é um patriota de coração e mostra este sentimento em sua música e interpretação ao vivo. Por exemplo, o significado da palavra Taake é névoa em nossa língua. A banda leva este nome, pois a névoa e neblina são comuns nas altas montanhas que rodeiam a cidade natal de Hoest, Bergen.

Mesmo que este espírito norueguês esteja presente na temática do Taake e isso nos dê uma idéia de que torne o clima do show melancólico e cheio de cadência, não é o que acontece. O som do Taake é agitado e põe uma grande energia no ambiente. Riffs rápidos de guitarra e bateria no mesmo ritmo foi o que o público presente no Lapa acompanhou. Além disso, Hoest corre o palco inteiro, não fica em uma só posição por muito tempo. Um grande agitador e que, por diversas vezes, levantou a grande bandeira da Noruega que carregou consigo no início e fim da apresentação.

Às 21h30m, a banda sobe ao palco, mas poucas pessoas acompanharam este início de apresentação. O número de espectadores na área interna foi aumentando no decorrer do show, pois a maioria fica do lado de fora enchendo a cara até ouvir os primeiros acordes para entrarem correndo na casa.

Show que durou aproximadamente uma hora e meia foi uma viagem por toda a carreira do Taake. O último disco lançado pela banda foi em 2008, o quarto full-length da carreira, que tem o mesmo nome do grupo. Um detalhe curioso do show é que os músicos são como funcionários de Hoest, todos uniformizados com a mesma camisa (capa do "Koldbrann i Jesu marg", EP de 1996).

Mayhem

O Mayhem veio para Belo Horizonte pela primeira vez com um novo integrante na formação, Teloch na guitarra. Músico que já teve passagem pelo Gorgoroth e Ov Hell substitui Silmaeth desde o mês passado. O vocalista húngaro Attila subiu ao palco com suas tradicionais vestes, uma espécie de túnica com um grande crucifixo virado de cabeça para baixo e uma corda com um nó de forca, além de muita fumaça para a abertura com "Pagan Fears" do álbum "De Mysteriis Dom Sathanas" de 1994. Neste momento o Lapa já estava bem mais cheio, mas não chegou a ficar lotado.

A apresentação foi baseada nos maiores clássicos da carreira do Mayhem. Estiveram no setlist também músicas como "Freezing Moon", "Cursed In Eternity" e "View From Nihil", além de sons como "Anti" e "Illuminate Eliminate" do último full-length "Ordo Ad Chao", lançado em 2007. Após uma curta pausa, Atilla voltou para o palco para dizer que estava honrado em tocar na cidade e que era hora de curtir um som antigo daqui mesmo. Os primeiros acordes, reconhecidos de cara pelo público, de "Troops of Doom" levou todos ao maior momento de insanidade do show até então. Momento este que foi superado em sua empolgação na execução da absoluta "De Mysteriis Dom Sathanas". O fim do show foi com a arrasadora "Pure Fucking Armageddon" do demo "Out from the Dark" de 1986.

Em conversas com outros jornalistas e com alguns espectadores a conclusão é de que o show do Taake superou as perspectivas e fez uma apresentação até melhor que dos headliners, Mayhem. Mas, “Mayhem é Mayhem”, e a brutalidade de clássicos como De "Mysteriis Dom Sathanas" e "Buried By Time and Dust" fez o Lapa ficar mais quente que o inferno.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Mayhem"

VenomVenom
"Matar pessoas não tem nada a ver com entretenimento!"

MayhemMayhem
Banda levou restos humanos pro palco na França

LoudwireLoudwire
As mortes mais estranhas do rock

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Mayhem"0 acessosTodas as matérias sobre "Taake"

BizarricesBizarrices
Ozzy Osbourne, Rolling Stones, The Who e outros

Nuno BettencourtNuno Bettencourt
Rihanna canta muito, mas ele não quer mais tocar com ela

Iron MaidenIron Maiden
Mulheres em uniforme de couro e com spikes

5000 acessosO futuro do Rock nacional: bandas autorais devem "se tocar"5000 acessosGuns N' Roses: a trágica história do baixista fundador5000 acessosJudas Priest: 10 fatos que comprovam que eles são Heavy Metal5000 acessosMegadeth: para baixista, Mustaine inventou o Thrash5000 acessosFotos de Infância: Lemmy Kilmister, do Motorhead5000 acessosManowar: vídeo antigo mostra quebra de recorde mundial

Sobre Luiz Figueiredo

Sem descrição cadastrada.

Mais matérias de Luiz Figueiredo no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online