Burzum: Varg Vikernes logo será solto

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Emanuel Seagal, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar Correções  

Agradecimentos: Lien, César Enéas Guerreiro

Varg Vikernes (também conhecido como Count Grishnackh) - fundador e líder do BURZUM que está cumprindo pena em uma prisão Norueguesa pelo assasinato de Oystein Aarseth (conhecido como Euronymous) em 1993 e por incendiar três igrejas - logo será um homem livre.

Opinião: Varg, o Vampetaço e o dilema de separar a obra do artista

Rock in Rio: Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991

Em setembro de 2008, a quarta tentativa de Varg de obter liberdade condicional foi negada, mas há algumas semanas ele finalmente recebeu a mensagem que estava aguardando: após quase 16 anos na prisão ele logo será solto.

"Eu terei que permanecer em contato com o oficial da condicional por um ano - inicialmente a cada duas semanas, e então uma vez por mês," disse Varg ao jornal Dagbladet.

A mãe de Varg, que no ano passado escreveu uma carta ao Dagbladet na qual argumentava que seu filho estava sendo tratado de forma desigual pelos oficiais da justiça que repetidamente negavam seu pedido de condicional, está aliviada que logo seu filho poderá juntar-se a sua família em Bø (uma municipalidade em Telemark, Noruega) onde ele recentemente comprou uma pequena fazenda.

"Estou muito feliz que ele foi tão forte e perseverante," ela disse. "Será ótimo para a família que eles poderão estar juntos todos os dias."

Nos últimos anos, Varg teve a permissão para deixar a prisão regularmente para caminhar em Tromsø, Noruega (onde a prisão está localizada) e visitar sua família: sua mãe, sua esposa, seu filho de dezoito meses e sua filha de dezesseis anos.

"Estou pronto para a sociedade - e estive por muitos anos," disse Varg ao Dagbladet em julho do ano passado. "Aprendi com meus erros e estou mais velho. Agora só quero estar junto de minha família. Minha mente nunca estava na prisão. Eu penso todo o tempo no que devo fazer no primeiro dia que estiver livre". Ele acrescenta: "Eu mal tenho visto meu filho desde que ele veio ao mundo. Apesar de ouvir sua voz no telefone quase todos os dias, é difícil não estar presente enquanto ele está crescendo. Sinto falta da minha família. E espero pelo dia que poderei trabalhar em minha fazenda, criar música, escrever livros e estar com minha esposa e filhos todo o tempo - e viver uma vida normal. Recebo um tremendo apoio da minha família. Isso significa bastante".

No ano passado foi noticiado que os assistentes sociais que trabalham no caso no Ministério da Justiça temiam que Varg não seria capaz de se ajustar à vida fora da prisão após anos na cadeia.

Ao negar a condicional pela segunda vez, o Ministério da Justiça enfatizou a fuga da prisão de Varg em 2003, e que ele teria laços com grupos neo-nazistas.

"Não estive em contato com eles por muito tempo. A polícia sabe disso," disse Varg anteriormente ao jornal VG.



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Opinião: Varg, o Vampetaço e o dilema de separar a obra do artistaOpinião
Varg, o Vampetaço e o dilema de separar a obra do artista

Taylander8: precisamos falar sobre Varg Vikernes (vídeo)

Ratos de Porão: João Gordo aprova a zoeira com Varg VikernesRatos de Porão
João Gordo aprova a zoeira com Varg Vikernes

Varg Vikernes: ele teve que trancar conta no Twitter após Vampetaço de brasileirosVarg Vikernes
Ele teve que trancar conta no Twitter após "Vampetaço" de brasileiros

Varg Vikernes: ele diz odiar o Brasil e cita brasileiros como inferioresVarg Vikernes
Ele diz odiar o Brasil e cita brasileiros como "inferiores"

Em 10/08/1993: Varg assassinava Euronymous, em um episódio macabro do metalEm 10/08/1993
Varg assassinava Euronymous, em um episódio macabro do metal

Pseudônimos no Black Metal: De entidades pagãs a O Senhor dos AnéisPseudônimos no Black Metal
De entidades pagãs a O Senhor dos Anéis


Metal norueguês: as dez melhores bandas segundo o About.comMetal norueguês
As dez melhores bandas segundo o About.com

Lords Of Chaos: Senhores do caos ou rebeldes sem causa?Lords Of Chaos
Senhores do caos ou rebeldes sem causa?


Rock in Rio: Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991Rock in Rio
Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991

Dave Mustaine: Kiko é o primeiro que me intimida desde FriedmanDave Mustaine
"Kiko é o primeiro que me intimida desde Friedman"


Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com clássicos como Iron Maiden e Black Sabbath. Hoje em dia, entre outros gêneros musicais, e sem se limitar a rótulos, ouve principalmente doom, viking e folk metal. Sempre que possível está em busca de novas bandas que tenham algo a transmitir alem de clichês, e mesmo em meio a tantas novidades não dispensa pérolas como o bom e velho Candlemass. Acompanha o Whiplash! desde os primórdios, tendo iniciado sua vida de internauta no mesmo ano de criação do site (1996). Há algum tempo está envolvido com metal, seja trabalhando com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa, na tentativa de contribuir de alguma forma para o crescimento desse que é um dos segmentos mais apaixonantes da música, o metal.

Mais informações sobre Emanuel Seagal

Mais matérias de Emanuel Seagal no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin