Mayhem: Atilla fala sobre destruição de hotel

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Emanuel Seagal, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar Correções  

Attila Csihar, vocalista do MAYHEM, comentou sobre o incidente do último final de semana, onde membros da banda e equipe foram presos por destruirem um quarto de hotel.

Mayhem: integrantes destroem hotel e vão para a cadeia


"Desnecessário falar, eu não estava envolvido (e nem mesmo o [baixista] Necrobutcher) então felizmente não fui preso.

O que aconteceu é que DE NOVO um produtor de 18 anos desapareceu com 1.000 euros de pagamento em sua conta alguns dias antes do primeiro show da turnê.

Este é o problema da Internet: qualquer um pode agir como um manager de shows.

Ele continuou a mentir, dizendo que estava tudo agendado mas descobrimos no final que não tínhamos vôos marcados e nada agendado, com exceção, da divulgação em casas locais e vendas de milhares de ingressos adiantados. Então decidimos pagar pelos nossos vôos, transporte local e equipamento com nossos esforços no último dia antes da turnê começar, para tocarmos nesta pequena turnê apenas para sermos leais aos fãs e produtores locais (que estavam enlouquecendo também, é claro)... eu acho que fomos legais, mas vocês podem imaginar o stress no qual estávamos. Então, é claro, podem imaginar que esta turnê não foi a melhor de nossas vidas, mas conseguimos tocar alguns bons shows e tirar o melhor disso e de alguma forma sobrevivemos, engolindo sapos.

Na noite após o último show, os caras ficaram bêbados e explodiram em um hotel realmente muito ruim, um hotel no qual não tínhamos nem sequer banheiros no quarto. Eu vi parte disso, e quando acordei estava uma grande bagunça. Para mim pareceu ao mesmo tempo engraçado e triste. Na verdade não foi só o MAYHEM envolvido, mas pessoas da equipe local também, que trabalharam para nós na turnê como motoristas.

Eu concordo que foi estúpido, é claro, mas o que eu podia fazer? Espero que todos eles tenham aprendido uma boa lição agora.

Talvez isso faça mais sentido agora após lerem estas linhas..."



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Mayhem: Black metal é pensar por si mesmo, afirma HellhammerMayhem
"Black metal é pensar por si mesmo", afirma Hellhammer

Euronymous: A obra sombria do Demônio NorueguêsEuronymous
A obra sombria do Demônio Norueguês

Em 10/08/1993: Varg assassinava Euronymous, em um episódio macabro do metalEm 10/08/1993
Varg assassinava Euronymous, em um episódio macabro do metal

Mayhem: mais dois discos da banda são lançados no Brasil

Pseudônimos no Black Metal: De entidades pagãs a O Senhor dos AnéisPseudônimos no Black Metal
De entidades pagãs a O Senhor dos Anéis


Mayhem: baixista Necrobutcher afirma que ele iria matar EuronymousMayhem
Baixista Necrobutcher afirma que ele iria matar Euronymous

Venom: Matar pessoas não é entretenimentoVenom
"Matar pessoas não é entretenimento"


Linkin Park: 20 coisas que você não sabe sobre a bandaLinkin Park
20 coisas que você não sabe sobre a banda

Ghost: uma foto assustadora dos bastidores do Rock In RioGhost
Uma foto assustadora dos bastidores do Rock In Rio


Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com clássicos como Iron Maiden e Black Sabbath. Hoje em dia, entre outros gêneros musicais, e sem se limitar a rótulos, ouve principalmente doom, viking e folk metal. Sempre que possível está em busca de novas bandas que tenham algo a transmitir alem de clichês, e mesmo em meio a tantas novidades não dispensa pérolas como o bom e velho Candlemass. Acompanha o Whiplash! desde os primórdios, tendo iniciado sua vida de internauta no mesmo ano de criação do site (1996). Há algum tempo está envolvido com metal, seja trabalhando com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa, na tentativa de contribuir de alguma forma para o crescimento desse que é um dos segmentos mais apaixonantes da música, o metal.

Mais informações sobre Emanuel Seagal

Mais matérias de Emanuel Seagal no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin