Darkthrone, Burzum, Mayhem: a estética Black Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por M. Mortifer, Fonte: YouTube
Enviar correções  |  Comentários  | 

“Until the Light Take Us” é um documentário dirigido por Aaron Aites e Audrey Ewell, que trata da história, ideologia e estética do Black Metal Norueguês. O documentário contém entrevistas exclusivas de alguns dos principais músicos que pertenceram à cena Black Metal Norueguesa, e explora diversos aspectos do polêmico movimento que despertou a atenção do mundo no início dos anos 90.

5000 acessosRock e Metal: 7 bandas/artistas que você pronuncia o nome errado5000 acessosEmos: 23 músicas que já estiveram na sua playlist

Há muitos aspectos interessantes no documentário e que propiciam algumas reflexões. Como por exemplo, ver o depoimento de Bård G. "Faust" Eithun do Emperor, a entrevista de Varg Vikernes que inutilmente tenta explicar realmente o que acontecia, quais as suas verdadeiras intenções e como e por que tudo o que houve foi propositalmente distorcido e explorado exaustivamente pela imprensa. Entretanto, sem dúvida alguma, uma das cenas que eu destacaria no documentário é quando Leif Gylve “Fenriz” Nagell é levado a Lars Bohman, uma galeria de arte em Estocolmo, para uma exposição do artista plástico Bjarne Melgaard. É comovente e ao mesmo tempo revoltante ver essa cena. Atentem para a expressão de Fenriz na quarta parte do documentário, aos 08:40 minutos, ao se deparar com as imagens expostas e quando um Fenriz atônito e constrangido diz: “Não é que eu não veja essas imagens todos os dias. Porém essa foto foi tirada porque eu estava lá. É daí de onde eu venho”. Mais comovente ainda é na oitava parte do documentário, aos 03:46 minutos, quando nós, do mesmo modo que Fenriz contemplamos o que restou da lendária “Helvete”. O diretor do documentário pergunta a Fenriz: “O que achou da transformação”? Depois de algum tempo Fenriz responde tristemente: “Isso foi a Helvete”.

O problema não é a transformação das coisas em si, pois nada é estático. O lamentável é saber e ter que aceitar, de modo fatalista, a lógica de um sistema. Essas mesmas pessoas que foram punidas e perseguidas, hoje são produtos de consumo. O Black Metal virou “cultura”. É explorado de todos os modos, inclusive pelo mesmo sistema que um dia o execrou, e hoje ganha dinheiro promovendo o “tour BLACK METAL” como passeio turístico e vende os seus “souvenires”. Na discussão entre dois filósofos, Theodor Adorno e Walter Benjamin, o primeiro estava com a razão, pois, de fato, não há nada que o capitalismo não se aproprie.

O documentário está disponível abaixo, dividido em oito partes, com legendas em espanhol.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Rock e MetalRock e Metal
7 bandas/artistas que você pronuncia o nome errado

109 acessosEm 02/06/2014: Burzum lança o álbum "The Ways of Yore"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Burzum"

VenomVenom
"Matar pessoas não tem nada a ver com entretenimento!"

Pouca vergonhaPouca vergonha
Blog elege as melhores capas com "nudez"

Varg VikernesVarg Vikernes
Vídeo de ensaio nos tempos do Old Funeral

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Burzum"0 acessosTodas as matérias sobre "Darkthrone"0 acessosTodas as matérias sobre "Mayhem"

EmosEmos
23 músicas que já estiveram na sua playlist

HumorHumor
Como você chama alguém que sai com músicos? Baterista!

Anos 90Anos 90
Bandas de hard e metal que decepcionaram

5000 acessosIron Maiden: Felipe Dylon toca clássicos da donzela5000 acessosNirvana: entrevista com garoto da capa do "Nevermind"5000 acessosNightwish: Tarja Turunen fala sobre sua demissão da banda3942 acessosJudas Priest: garotos tocam Hell Patrol em festival de Halloween5000 acessosMetal para Bebês: canções de ninar para filhos headbangers5000 acessosGuns N' Roses: Fã quer comprar acervo de Axl por US$ 1 bilhão

Sobre M. Mortifer

Possui graduação e Mestrado em Filosofia, atualmente cursa Doutorado e ensinanesta área. É eclético com relação à música, ouve de música erudita a Black Metal. Seus gêneros preferidos são os seguintes: Post-Punk, Dark Wave, Gothic Rock, Neo-Folk/Neo-Classical, Doom Metal, Death Metal, Gothic Metal, Folk Metal, Black Metal, Progressive Metal e Alternative Metal.

Mais matérias de M. Mortifer no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online