Varg Vikernes: comentando a prisão na França - parte final

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernando Portelada, Fonte: Thulean Perspective, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 30/07/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O que segue abaixo é a tradução da quinta e última parte do texto postado por Varg Vikernes no Thulean Perspective, onde ele comenta sua recente prisão na França acusado de estar tramando um atentado terrorista:

5000 acessosRock e Metal: 7 bandas/artistas que você pronuncia o nome errado5000 acessosDeep Purple: a contestada entrevista na Globo em 2006

"Há uma pergunta para a qual você provavelmente não sabe a resposta: precisamente, por que eles prenderam minha esposa grávida e eu sob suspeita de terrorismo?

Nós podemos largamente especular sobre isso, mas a verdade é que eu SEI porque o fizeram. Eles me contaram: prenderam-me porque 'alguém' lhes disse que eu fui uma das infelizes 500 pessoas que receberam o 'Manifesto' do sionista, maçom e assassino em massa de cristãos, Anders B. Breivik, que o receberam antes de seus horrendos e covardes crimes contra a juventude anti-sionista em Utoya. A polícia francesa contou-me que um dos endereços que recebeu esse manifesto, registrado sob o nome wolfschanze, era meu endereço de e-mail. De acordo com a polícia, somente este (falso) conhecimento levou à nossa prisão. Hm... Pergunto-me quem lhes contou isso, e por quê?

Você pode ainda argumentar que a compra de minha esposa de rifles de baixo calibre ( um 22 LR, dois 22 LR e um 222 Remington) e uma escopeta calibre 12 poderia deixá-los com suspeitas, mas se fosse desta forma, toda a França Rural estaria sob suspeita, porque aqui, onde vivemos, quase todos possuem estes rifles. Alguns tem um ou dois a menos e outros um ou dois a mais, mas de qualquer forma. Se qualquer pessoa acha que terroristas planejam ataques usando armas legalmente registradas, escopetas, rifles de baixo calibre, armas de caça e esporte de 7ª e 5ª categoria, então eles não são policiais, provavelmente se encaixam em uma categoria bem menos lisonjeira.

Dito isto, eu ainda estou para ver qualquer pai de família europeu com uma esposa grávida e três crianças pequenas cometer qualquer ato de terrorismo em qualquer lugar.

Meu passado criminal também foi listado como argumento em favor da prisão, mas aonde está a ligação entre matar um perverso e auto-proclamado assassino em defesa própria, porque ele quer te torturar até a morte, e terrorismo? Mesmo se você acredita nas contraditórias mentiras das autoridades norueguesas, e confia-lhes a verdade quando afirmam que dirigi quase 550km e assassinei um homem por nenhuma boa razão (sim, esta é a afirmação oficial da corte de faz de contas em Oslo), você tem que entender que "assassinar" um homem (sem razão aparente), é um passo muito, muito longo e raro de um para o outro.

(Posso rapidamente adicionar que eles não queriam admitir que eu agi em auto defesa, porque arruinaria todo seu caso contra mim. O mais popular e impopular dissidente norueguês naquele momento, mas eles não conseguiram achar outra razão para que eu o matasse, então eles fingiram que eu o matei por razão alguma. Por que não? Ninguém na impressa norueguesa questionou isto. Eles também afirmaram que eu o apunhalei 21 (23?) vezes, quando na verdade eu o matei com uma pequeno canivete, que eu puxei somente porque ele tentou pegar uma grande faca para me apunhalar, e a maioria destes ferimentos eram, em qualquer caso, fragmentos de vidro de uma lâmpada quebrada, que caiu enquanto ele usava somente sua roupa de baixo, e mais tarde andou por cima. Uma destas 'facadas' supostamente causadas por mim, foi encontrada embaixo de seu pé. Bem vindo à Noruega Soviética.)

Estou com sérias dúvidas se a polícia me viu como uma ameaça somente porque eu matei um homem 20 anos atrás, por qualquer razão.

Finalmente, a especulação por trás de nossa prisão causada por meu encorajamento de revolta são pura besteira, porque eu afirmei nestas mesmas postagens, e em comentários também, que nunca quebraria a lei e sempre ajo de acordo com a lei daquele determinado país. 'Nunca faça nada ilegal', como sempre afirmei, está em grande conflito com atos de terrorismo.

As autoridades franceses, como disseram nossos advogados, prenderam-nos somente pelo (falso) link com Breivik, uma pessoa com quem discordamos fortemente em todas as questões fundamentais. Uma pessoa que publicamente e repetidamente ataquei pelos seus covardes crimes e porque eu detesto tudo que ele acredita e representa.

Então diga-me, França, o que realmente aconteceu?

Minha esposa francesa foi presa. Uma tímida, loira grávida de 1,55m de altura, com três crianças pequenas e nenhum registro na polícia, e eles basicamente interrogaram-na sobre mim e minhas atividades, então porque não trazê-la como testemunha? Você me responde...

Eu cresci e vivi quase toda minha vida na Noruega Soviética, também conhecida como NDR (Norwegische Demokratische Republik), então não sou estranho à opressão política, totalitarismo, extremismo e perseguições de estado e ao terror aos cidadãos dissidentes: Seria esta a razão porque eu sinto-me muito melhor agora na França?

Noruega Soviética: primeiramente e principalmente soviética.

A França que eu lembro e adoro:

5000 acessosVarg Vikernes: preso na França acusado de terrorismo5000 acessosBurzum: ex-advogado diz que evidências contra Varg são "fracas"5000 acessosVarg Vikernes: mentor do Burzum é liberado da prisão5000 acessosBurzum: Varg explica prisão em textos de seu blog5000 acessosVarg Vikernes: comentando a prisão na França - parte 14333 acessosVarg Vikernes: comentando a prisão na França - parte 23567 acessosVarg Vikernes: comentando a prisão na França - parte 32389 acessosVarg Vikernes: comentando a prisão na França - parte 4

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Rock e MetalRock e Metal
7 bandas/artistas que você pronuncia o nome errado

109 acessosEm 02/06/2014: Burzum lança o álbum "The Ways of Yore"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Burzum"

Em 10/08/1993Em 10/08/1993
Euronymous é assassinado por Varg Vikernes

Rock e MetalRock e Metal
7 bandas/artistas que você pronuncia o nome errado

Ultimate GuitarUltimate Guitar
As 28 canções mais sombrias de todos os tempos

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Burzum"

Deep PurpleDeep Purple
A contestada entrevista na Globo em 2006

Ratos de PorãoRatos de Porão
João Gordo crente? Vai tomar no cu quem tá acreditando!

SlipknotSlipknot
Joey Jordison revela o verdadeiro motivo de sua saída

5000 acessosKiss: vídeo com Gene Simmons em cena de sexo?5000 acessosA importância da revista Playboy na vida de alguns rockstars5000 acessosDiscórdia: alguns dos maiores insultos entre artistas5000 acessosBabymetal: O "kawaii metal" que conquistou o planeta5000 acessosJon Bon Jovi: quando ele levou um fora de Bruna Lombardi5000 acessosBruce Dickinson: sua carreira como esgrimista profissional

Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online