Varg Vikernes: comentando a prisão na França - parte 1

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Portelada, Fonte: Thulean Perspective, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O que segue abaixo é a tradução da primeira parte do texto postado por Varg Vikernes no Thulean Perspective, onde ele comenta sua recente prisão na França acusado de estar tramando um atentado terrorista:

Axl Rose: a primeira ficha policial aos 18 anosFutebol: conheça os times do coração de alguns rockstars

"Na terça eu acordei um pouco mais cedo que o normal. Sim, normalmente acordo porque o cachorro quer usar o banheiro no jardim, por volta das 7:00, mas nesta manhã eu acordei com um alto barulho. Eu mais ou menos pulei da cama e vi que alguém estava invadindo nossa residência. Com sorte imediatamente vi que era na verdade a polícia, então não busquei meios de me defender e, ao invés disso, levantei meus braços e esperei a polícia entrar. 'Ah, é só a polícia'. Meu secundo pensamento foi: 'O que diabos eles querem? Estão arrombando minha casa só por causa do meu blog?' Eu não tinha certeza se estavam atirando em minha sala de estar, ou se estavam atirando granadas de luz. Após um total de três explosões (que mais tarde descobri serem tiros), e a quebradeira de vidro e portas, eles entraram.

Minha esposa grávida, ainda não ciente de que era a polícia, tentou proteger nosso filho mais novo - ela contou-me depois - estava perto de pegar nosso rifle LR Browning 22, quando entendeu pela minha reação que era a polícia. Nosso caçula, que estava dormindo em nossa cama durante a noite (porque minha sogra estava de visita), ficou diretamente atrás de mim, e em frente aos canos de todos os rifles da polícia.

Desculpem divagar, mas algumas vezes quando você compra cuecas você pega três no mesmo pacote, e por alguma razão uma deles é sempre de uma terrível cor, e claro que eu estava usando um destes naquela manhã. Uma cueca laranja berrante. Já havia sido repetidamente arrastado para a rua ou prisão em minhas cuecas antes pela polícia norueguesa ou guardas de prisão. Eu pensei que isso ia se repetir e eu seria fotografado com minha barriga de fora, meu cabelo ralo, meus braços bronzeados em grande contraste com meu corpo pálido e usando estas terríveis cuecas laranjas. (Todos iriam acreditar que eu era de fato holandês...)

Quando completei meus parcos fios de pensamento sobre cuecas laranjas e todo o resto, a polícia subiu as escadas, detiveram-me, colocaram-me de cara para baixo na cama com as mãos algemadas para trás. Para minha grande surpresa também prenderam e colocaram algemas em minha esposa grávida, deixando meu filho mais novo em choque, sentado lá sem a proteção de sua mãe. Vários policiais do DCRI [agência de inteligência francesa] à paisana lá estavam e o aparente chefe disse: 'Sim, esse é Vikernes."

A porta da frente após ação da polícia.

Por sorte a minha sogra estava lá para cuidar de nossos filhos, então eu não estava tão preocupado com esta parte. Eu os ouvi falando e ela tentando acalmar as crianças. Eu tive - com grande surpresa - permissão para me vestir. Contaram-me que eu era suspeito do planejamento de um ato de terrorismo e fui posto em custódia da polícia à paisana enquanto eles faziam uma busca em nosso escritório. Através de nossa casa, eles confiscaram livros, munição, 5 pentes de rifle, computadores, pen drives, HDDs, um Remington 222 CZ 527 Bolt Action Rifle, um 22 LR Browning, uma shotgun Bajkal calibre 12, um rifle de ar comprimido, dois rifles airsoft, facas de caça, facas de sobrevivência, três balestras, uma gladius, uma adaga e duas lanças. Eles checaram toda a casa e o terreno da propriedade com cachorros, mas, claro, não acharam nada. Encontraram também os recibos de todas estas armas e munições, e a permissão de minha esposa para possuí-las.

Eles não levaram a munição de caça de minha esposa, ou nossos livros sobre acampamento, nosso equipamento de pesca, nossos livros de primeiros socorros, nossos cantis ou qualquer equipamento de caça, sobrevivência ou acampamento. (...)

Após tudo isso eu fui levado para nossa sala de estar e vi que meu filho mais novo havia vomitado nos braços de sua avó, e eu entendi que ele estava muito chocado. A reação da polícia foi obviamente um pouco dramática para um garoto de três anos e meio. Ela estava tentando confortá-lo. Aparentemente as coisas não estavam tão bem com as crianças no final das contas. Sua mãe grávida foi posta em uma cadeira em frente às crianças, com as mãos algemadas e sangrando pelo nariz.

Do lado de fora haviam carros estacionados por todo nosso gramado e polícias da DCRI em todo o lugar. Tive um capuz colocado sobre minha cabeça e rapidamente fui colocado dentro de um carro juntamente com metade de um time da SWAT. Minha esposa foi colocada em um carro atrás de mim com a outra metade deste time. Os dois carros deixaram a propriedade e dirigiram muito rápido para a via expressa e continuaram em 160-170 km/h nesta rodovia para Brive. O policial profissionalmente manobrou o carro pelo trânsito e chegamos em segurança em Brive. Fomos colocados em celas separadas. Sabia que não tinham qualquer razão para nos acusar de 'Terrorismo', mas minhas experiências com a polícia norueguesa estavam frescas em minha mente. A polícia francesa também iria fabricar evidências? Eles também iriam mentir? Iriam deixar-me preso por quase um ano antes de me deixar sair para uma corte política em um julgamento falso? Eu não sabia, então estava bem preocupado. Infelizmente minha esposa também estava envolvida, e meus três filhos foram deixados a espera de nosso retorno."

"A polícia fez o melhor para remover o vidro do chão e teve grande trabalho para se assegurar de que não haviam fragmentos nos sapatos, devido nossas crianças. Aqui está a foto do vidro encontrado no chão, após eu ter aspirado área ao redor desta pilha."


Varg Vikernes - Preso na França acusado de terrorismo

Varg Vikernes: preso na França acusado de terrorismoVarg Vikernes
Preso na França acusado de terrorismo

Burzum: ex-advogado diz que evidências contra Varg são fracasBurzum
Ex-advogado diz que evidências contra Varg são "fracas"

Varg Vikernes: mentor do Burzum é liberado da prisãoVarg Vikernes
Mentor do Burzum é liberado da prisão

Burzum: Varg explica prisão em textos de seu blogBurzum
Varg explica prisão em textos de seu blog

Varg Vikernes: comentando a prisão na França - parte 2Varg Vikernes
Comentando a prisão na França - parte 2

Varg Vikernes: comentando a prisão na França - parte 3Varg Vikernes
Comentando a prisão na França - parte 3

Varg Vikernes: comentando a prisão na França - parte 4

Varg Vikernes: comentando a prisão na França - parte final

Todas as matérias sobre "Varg Vikernes - Preso na França acusado de terrorismo"



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Varg Vikernes - Preso na França acusado de terrorismo"Todas as matérias sobre "Burzum"


Axl Rose: a primeira ficha policial aos 18 anosAxl Rose
A primeira ficha policial aos 18 anos

Futebol: conheça os times do coração de alguns rockstarsFutebol
Conheça os times do coração de alguns rockstars


Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.