Phil Rudd: por que ele se recusa a fazer solos de bateria

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Igor Miranda, Fonte: Music Radar
Enviar correções  |  Comentários  | 

O baterista Phil Rudd, que integrou o AC/DC de 1975 a 1983 e de 1994 a 2015, foi questionado, em entrevista ao Music Radar, sobre o motivo pelo qual se recusa a fazer solos em seu instrumento. Na ocasião, ele também foi perguntado se ele já teve vontade de fazer algum solo durante algum show da banda.

2986 acessosAC/DC: metrônomo não era usado para gravar discos, diz Phil Rudd5000 acessosWest Ham: o time do coração de Steve Harris

"Não. A única vez que fiz um solo de bateria foi quando uma P.A. parou de funcionar enquanto tocávamos no estádio de Wembley. Tudo caiu e a única coisa que se ouvia era meu kit acústico. Então, todos disseram: 'continue, Phil, continue'", afirmou.

O músico diz que pratica um pouco em casa, mas que não gosta de solos durante shows. "Faço um pouco em casa. Sempre estou tocando algo, acho que é mais uma forma de TDAH (Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade), para ser honesto", comentou, aos risos.

Rudd disse que tem um grande kit de bateria em casa. "Tenho todos os brinquedos com os quais toco em casa. Mas quando chega a hora de trabalhar, retiro tudo para que fique apenas o que sempre uso", afirmou.

Comente: Você gosta de solos de bateria?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 17 de julho de 2017

AC/DCAC/DC
Metrônomo não era usado para gravar discos, diz Phil Rudd

1400 acessosRock: gênero é um trintão decadente, segundo Spotify738 acessosAC/DC: a primeira vez com "Let There Be Rock"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "AC/DC"

Dimebag DarrellDimebag Darrell
Em 1993, citando suas 12 músicas favoritas

AC/DCAC/DC
Max Cavalera acha Axl Rose bonzinho demais para a banda

Hard RockHard Rock
As 100 maiores bandas do estilo segundo a VH1

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "AC/DC"

Iron MaidenIron Maiden
Conheça o West Ham, time do coração de Steve Harris

Blind FaithBlind Faith
Uma das capas mais polêmicas da história do rock

MetallicaMetallica
Sobre o que fala "For Whom The Bell Tolls"

5000 acessosUncut Magazine: fãs elegem as 10 melhores músicas do Pink Floyd5000 acessosDuff McKagan: "Justin Bieber é um roqueiro de verdade!"5000 acessosSimone Simons: a nudez na capa de Divine Conspiracy5000 acessosValentina: roqueira é a primeira finalista do The Voice Kids5000 acessosOzzy Osbourne: "o morcego era quente e crocante"5000 acessosTolkien: A influência do autor no rock e no heavy metal

Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e apaixonado por rock há mais de uma década. Começou a escrever sobre música em 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Atualmente, é redator-chefe da área editorial do site Cifras e mantém um site próprio (www.IgorMiranda.com.br). Também co-fundou o site Van do Halen, para o qual trabalhou até 2013 – apesar de ainda manter por lá uma coluna semanal, chamada Cabeçote.

Mais informações sobre Igor Miranda

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online