Lords Of Chaos: Varg critica filme e fala de homossexualidade de Euronymous

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda, Fonte: YouTube / Ultimate Guitar
Enviar correções  |  Ver Acessos

O músico Varg Vikernes, do Burzum, voltou a fazer críticas ao filme "Lords Of Chaos", que retrata os primórdios da cena black metal da Noruega. A produção, baseada no livro de não-ficção de mesmo nome lançado em 1998, já estreou em cinemas selecionados e plataformas de streaming on-demand.

Guns N' Roses: a história da saída de cada integranteNotas altas: as dez mais impressionantes do Heavy Metal

Por meio de seu canal de YouTube, com falas transcritas pelo Ultimate Guitar, Varg Vikernes chamou o diretor Jonas Åkerlund de "grande absoluto". Ele também destacou dois pontos centrais de "Lords Of Chaos" que seriam "absolutamente irreais" - ambos relacionados a Euronymous, assassinado por Vikernes em 1993.

"É um filme sobre idiotas, segundo o diretor. Acho que ele usou a preposição errada. É um filme de idiotas, não é? Vi a BBC falar sobre o filme, descrevendo como 'história real'. Eu sorri ao ver isso, porque se a BBC diz que é real, você já sabe que não é. Segundo os produtores, o filme é baseado em 'histórias e mentiras'. Eles não falam a porcentagem de verdades e de mentiras, mas eles mesmos dizem isso. Mas, ainda segundo a BBC, é real", afirmou, inicialmente.

Em seguida, Varg Vikernes falou sobre como Euronymous foi retratado no filme. "Euronymous realmente teve uma namorada? E Euronymous realmente cortou o próprio cabelo? Euronymous era um homossexual não-assumido. Ele não havia saído do armário ainda, mas todos sabíamos. Isso deixou ridícula a personagem inventada Ann-Marit (da atriz Sky Ferreira). Ele não tinha namorada, ninguém da cena lembrava desse nome ou do personagem mesmo que remotamente. Provavelmente, ele era gay", disse Varg, mostrando, em seguida, uma foto do músico do Mayhem com uma camiseta curta e a expressão "manly" ("másculo").

Vikernes, então, completou: "Euronymous não cortou o próprio cabelo antes de ser assassinado. E acho que o cineasta chegou a essa bizarra conclusão - e inventou a história - porque viu um laudo de autópsia. Lá, dizia que Euronymous estava sem cabelo porque quando a autópsia foi feita, tiveram de cortar o cabelo devido a um grande ferimento na cabeça, por eu tê-lo matado com uma facada na testa. Minha faca ficou presa, eu tive que tirá-la porque ficou através de seu crânio. O buraco era tão grande que dava para ver as partes amarelas do cérebro, mas, ainda assim, alegam que ele 'sangrou até a morte' após 'múltiplas facadas'".

Segundo o músico do Burzum, os legistas pensaram em checar por mais ferimentos na cabeça de Euronymous. "Rasparam tudo para investigar. Por favor, avisem ao cineasta que ele é um grande idiota. Ele não parece entender que se faz dessa forma. São dois pontos centrais que são completamente irreais, inventados por um diretor imbecil. E, segundo a BBC, é a história verdadeira. Bom trabalho", afirmou.

Assista ao vídeo de Varg Vikernes a seguir:

"Lords Of Chaos" conta a história do Mayhem, mas a trajetória da banda se mistura diretamente com a cena black metal da Noruega. Em sinopse, é dito que o longa narra o desejo de Euronymous em "em criar o verdadeiro black metal norueguês": "Ele passa a montar estratégias publicitárias chocantes para trazer fama à banda. Porém, os limites entre show e realidade começam a se misturar e o excesso de violência choca a nação".

O longa-metragem tem produção de Jonas Åkerlund, que foi baterista do Bathory. Entre outros atores, fazem parte do elenco: Rory Culkin como Euronymous, Anthony De La Torre como Hellhammer, Emory Cohen como Varg Vikernes, Jack Kilmer (filho de Val Kilmer) como Yngve "Dead" Ohlin, Jonathan Barnwell como Necrobutcher, Wilson Gonzalez Ochsenknecht como Blackthorn, Andrew Lavelle como Fenriz e James Edwin como Manheim.

Assista ao trailer:



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Lords Of Chaos"Todas as matérias sobre "Mayhem"Todas as matérias sobre "Burzum"Todas as matérias sobre "Euronymous"


Ultimate Guitar: as 28 canções mais sombrias de todos os temposUltimate Guitar
As 28 canções mais sombrias de todos os tempos

Varg Vikernes: reclamando de Lords Of Chaos e seu ator judeu e gordoVarg Vikernes
Reclamando de "Lords Of Chaos" e seu ator "judeu e gordo"

Burzum: Vikernes diz que não se arrepende de nadaBurzum
Vikernes diz que não se arrepende de nada


Guns N' Roses: a história da saída de cada integranteGuns N' Roses
A história da saída de cada integrante

Notas altas: as dez mais impressionantes do Heavy MetalNotas altas
As dez mais impressionantes do Heavy Metal

Ave, Satan!: As dez melhores músicas sobre o InfernoAve, Satan!
As dez melhores músicas sobre o Inferno

Guns N' Roses: os 10 melhores não-clássicos da bandaGuns N' Roses
Os 10 melhores não-clássicos da banda

Playback.FM: saiba qual a música mais tocada nas rádios no dia que você nasceuPlayback.FM
Saiba qual a música mais tocada nas rádios no dia que você nasceu

Nirvana: quando Kurt Cobain cuspiu nos fãsNirvana
Quando Kurt Cobain cuspiu nos fãs

Dream Theater: Mangini é robótico demais? Petrucci respondeDream Theater
Mangini é "robótico demais"? Petrucci responde


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e apaixonado por rock há mais de uma década. Começou a escrever sobre música em 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Atualmente, é redator-chefe da área editorial do site Cifras e mantém um site próprio (www.IgorMiranda.com.br). Também co-fundou o site Van do Halen, para o qual trabalhou até 2013.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.