Lords of Chaos: O polêmico, porém cômico filme de um dos maiores nomes do Black Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thomas Engel
Enviar correções  |  Ver Acessos

O Filme Lords Of Chaos foi lançado no início deste ano (2019), dirigido por Jonas Akerlund, que foi baterista da banda Bathory na época da coletânea Scandinavian Metal Attack, dirigiu também clipes como Bewitched (Candlemass - no qual Dead, ex vocalista do Mayhem, aparece), Pussy (Rammstein) e diversos outros (tanto metal quanto pop). O Filme conta a história da cena de Black Metal norueguesa no final dos anos 1980 e inicio dos anos 1990, com foco na banda Mayhem, desde sua firmação em 1985, até o surgimento da banda Burzum, comandada por Varg Vikernes, até 1993, quando este assassina Euronymous (fundador do Mayhem) com diversas facadas, após boatos de que o mesmo iria matá-lo e torturá-lo.

Metallica: NME elege as 10 melhores músicas do grupoAlém do Maiden: A História da New Wave Of British Heavy Metal

Primeiramente: saiba que é apenas um FILME! não é um documentário! logo não tem o menor compromisso com os fatos reais. Ao contrário! É deixado claro no inicio de todos os teasers oficiais que é uma obra baseada em verdades e MENTIRAS (a quantidade de mentiras não importa), afinal, nem Bohemian Rhapsody foi 100% historicamente correto, então porque Lords of Chaos seria? ... Dito isso, vamos ao veredito:

EU particularmente gostei muito! é um filme bem tosco/thrash (do jeito que eu gosto) e com bastante gore quando necessário! Os efeitos de gore lembram e muito os do nosso amado DEATHGASM! Alias! Arrisco dizer que esse filme é praticamente um "Deathgasm pé no chão", onde as coisas que acontecem nele são possíveis, mas tem aquele humor-negro-pastelão do clássico do gore metálico.

Destaque POSITIVO pro Dead, Attila, Metallion e Bard Faust, os 3 ficaram impecáveis! sem dúvidas as melhores interpretações do filme! Vale ressaltar que o Ator que interpreta o Dead (Jack Kilmer) é fã de Mayhem e Black Metal na vida real! Logo vemos um fã interpretando um ídolo, e o ator do Attila (Arion Csihar) é ninguém mesmo que o próprio filho do mesmo! Quer algo mais fiel?

Vale destacar também que as cenas que todos queremos ver (suicídio do Dead, queima de igrejas, Faust matando aquele cara e o assassinato do Euronymous) foram EXTREMAMENTE bem feitas! Quero dar ênfase no suicídio do Dead, que é sem dúvidas a cena mais bem feita (e uma das mais violentas e perturbadoras) do filme! Jack está de parabéns!!

MAS como nem tudo são flores, preciso falar dos PONTOS NEGATIVOS do filme (e não são poucos), erros de continuação (como Euronymous falar mal de Heavy Metal em uma cena, e cantar "Am I Evil" do Diamond Head em outra) e muitas coisas sem necessidade (cenas de sexo quase explícito de Varg e Euronymous com prostitutas, Varg fazendo um achocolatado quando mata Euronymous e o Euronymous cortar o cabelo bem curto) que poderiam ser retiradas que não fariam a menor diferença.

Outro detalhe negativo são os atores do Varg Vikerners e do Snorre Ruch, ambos agindo como uma dupla de bobalhões leite-com-pêra LITERALMENTE sustentados pelos pais (Varg diz que a mãe deu dinheiro para gravar o primeiro Burzum -que é o único disco sem capa no filme, o que é estranho, pois até mesmo o EP Aske e a primeira demo da banda tiveram as capas mantidas).

Outro ponto (infelizmente) negativo é o próprio Euronymous, que é tratado como um garotinho inocente que só queria fazer música pesada, e convenhamos, ele era tudo menos inocente. Cenas como ele chorando em frente ao corpo do Dead e pedindo misericórdia ao Varg (que é tratado como O vilão da cena Black Metal) são totalmente dispensáveis!

Quanto a namorada do Euronymous, é uma boa personagem, por mais que seja fictícia, ela deu um ar mais romântico ao filme, e chega a dar uma leveza boa em algumas cenas. Existem declarações de amigos próximos a banda (como a conta do instagram @thetruemayhemcollection) que mostram a presença de 2 mulheres que podem ter inspirado a personagem, que são Mara Puurunen (possível namorada de Varg na época e que ateou fogo na porta de Christopher Johnsson do Therion) e Ilsa (uma menina que teria morado, hora com Varg, hora com Euronymous, durante os anos 1990).

Vale destacar que o inicio do Mayhem (fases Messiah - pré Deathcrush - e Maniac) são totalmente ignoradas! Dead aparece já aos 10 minutos de filme e se mata aos 21! logo no começo mesmo! acho que poderiam ter construído muito mais esse início, mesmo que fique mais longo, eu não me importaria (nem vi o tempo passar enquanto assistia).

Quero falar também que estou impressionado com o quão bem reproduzida foi a HELVETE (loja de metal que Euronymous tinha em Oslo e que servia de ponto de reunião do Inner Circle) e a casa de campo que a banda morou na fase Dead (com ênfase nos desenhos mórbidos feitos pelo mesmo ao redor da parede de seu quarto).

No mais é um bom filme! feito para quem curte black metal poder dar risadas e pegar referências e abrir portas para quem é novo no estilo. Se você gostou de Deathgasm, com certeza vai gostar de Lords of Chaos! DETALHE QUE É TOCADO SARCÓFAGO EM DUAS CENAS DO FILME!!! BRASIL REPRESENTANDO NO METAL EXTREMO!! (Euronymous chega a citar a América do Sul como um dos lugares que produzem o "True Dark Evil Music").



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Lords Of Chaos"Todas as matérias sobre "Mayhem"Todas as matérias sobre "Burzum"


Mayhem: A verdadeira face de EuronymousMayhem
A verdadeira face de Euronymous

Burzum: Varg Vikernes diz ter recusado mais de R$ 1 milhão para dois showsBurzum
Varg Vikernes diz ter recusado mais de R$ 1 milhão para dois shows


Metallica: NME elege as 10 melhores músicas do grupoMetallica
NME elege as 10 melhores músicas do grupo

Além do Maiden: A História da New Wave Of British Heavy MetalAlém do Maiden
A História da New Wave Of British Heavy Metal


Sobre Thomas Engel

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin