Varg Vikernes: ele teve que trancar conta no Twitter após "Vampetaço" de brasileiros

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda
Enviar Correções  

O músico e youtuber Varg Vikernes precisou trancar o perfil dele na rede social Twitter após a reação de internautas brasileiros a uma publicação onde ele cita o Brasil como um dos países que mais odeia.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O tweet do músico do Burzum listava os 10 países, continentes ou regiões que mais despertam ódio nele. Israel (1°), Estados Unidos (2°) e Índia (3°) precedem Brasil e América do Sul, que ele posicionou na quarta colocação.

Varg Vikernes: ele diz odiar o Brasil e cita brasileiros como inferioresVarg Vikernes
Ele diz odiar o Brasil e cita brasileiros como "inferiores"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Um internauta perguntou por que Varg odeia o Brasil. Ele, então, respondeu: "O que NÃO há para odiar o Brasil? Gostaria de um Brasil completamente despovoado. Isso é quase tudo que estou disposto a dizer aqui".

Os comentários feitos pelo músico e youtuber fizeram com que diversos usuários brasileiros do Twitter reagissem com deboche, publicando homens de fotos nus, especialmente do ex-jogador de futebol Vampeta. A "trollagem", chamada na web de "Vampetaço", foi tão grande que Varg teve que trancar sua conta na rede social - agora, apenas internautas autorizados por ele podem ver suas postagens.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Antes de tornar seu perfil privado, Vikernes havia feito outros comentários sobre brasileiros. "Essa onda de postagens é por causa do meu top 10 (de países mais odiados). Que bando de Untermenschen", respondeu a um internauta, citando um termo de ideologia nazi utilizado para descrever povos considerados "inferiores".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Outras falas de Varg sobre os brasileiros podem ser conferidas na matéria publicada anteriormente:

Varg Vikernes: ele diz odiar o Brasil e cita brasileiros como inferioresVarg Vikernes
Ele diz odiar o Brasil e cita brasileiros como "inferiores"

O teor das publicações de Varg Vikernes viola uma série de diretrizes e políticas do Twitter, especialmente relacionadas à propagação de ódio. Porém, a administração da rede social ainda não tomou nenhuma atitude quanto às postagens.

Vale destacar que apesar do ódio contra o Brasil e o povo brasileiro, Varg Vikernes parece ter uma série de fãs por aqui. Além de alguns internautas do país terem manifestado apoio à visão do músico, o site Discogs aponta que vários álbuns do Burzum foram lançados ou relançados em edição nacional. Consta, inclusive, que os relançamentos ocorreram entre 2018 e 2019.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Desde que deixou a prisão, em 2009, por assassinar o músico Euronymous, do Mayhem, Varg Vikernes tem utilizado a internet para publicar suas ideias, parte delas ligadas ao neonazismo. Em 2013, ele chegou a ser detido junto de sua esposa, na França, sob suspeita de planejar atos de terrorismo, mas foram liberados após nenhum alvo da suposto ato ser identificado.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Todavia, na mesma ocasião, Varg foi acusado de incitar ódio racial contra judeus e muçulmanos, o que é crime na França, devido a postagens em seu blog. Ele afirmou que não era o autor dos textos em questão, embora sejam creditados a ele. Ele foi condenado a seis meses de liberdade condicional e pagamento de multa de 8 mil euros.

Em 2019, o canal de YouTube de Varg foi removido da plataforma em meio a um "limpa geral", onde diversas páginas foram excluídas em uma medida que visa coibir a propagação de ideais neonazistas.

Em um dos vídeos, por exemplo, ele disse que os brancos deveriam "apreciar e proteger" sua raça. Em outro, ele faz uma espécie de manual sobre "como atrair uma boa esposa" usando a eugenia (conceito que acredita em suposto controle social para melhorar ou empobrecer qualidades raciais das futuras gerações - e que chegou a ser usado na ideologia nazista) como base de argumentação. Era comum, em suas filmagens, que Varg afirmasse que os judeus controlam o mundo por meio de uma conspiração secreta.

Varg Vikernes: canal no YouTube é removido em novo limpa da plataformaVarg Vikernes
Canal no YouTube é removido em novo "limpa" da plataforma

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Slayer: Kerry King fala sobre sua relação com religiõesSlayer
Kerry King fala sobre sua relação com religiões

Tico Santa Cruz: um comovente texto sobre suicídio de ChampignonTico Santa Cruz
Um comovente texto sobre suicídio de Champignon


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Cli336 Goo336 Goo336 Cli336 Goo728 Goo336 Cli336 Goo336