Rock brazuca: histórias perdidas recontadas em livro

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Genilson Alves
Enviar correções  |  Ver Acessos


Se nos dias atuais, com todas as facilidades tecnológicas de gravação e divulgação, não é fácil manter uma banda de rock no Brasil, imagine então nos turbulentos anos 60 e 70, em plena ditadura, com poucos recursos e executando um estilo considerado "marginal". Apesar dos obstáculos, nomes como Mutantes, Secos & Molhados, Raul Seixas e Made In Brazil obtiveram êxito e até hoje são - ao lado da Jovem Guarda - referências da produção roqueira daquele período. Porém, muitas outras formações passaram despercebidas ou caíram no total esquecimento. No final da década de 90, algumas dessas bandas começaram a ser redescobertas graças ao trabalho de "garimpo" da revista on-line "Senhor F" (www.senhorf.com.br), idealizada pelo jornalista Fernando Rosa.

Rockstars: as filhas mais lindas dos astros do rockJim Carrey: batendo cabeça ao som de Cannibal Corpse

Um dos principais colaboradores do site, o pesquisador Nelio Rodrigues, conduziu entrevistas e produziu matérias com personagens que foram ignorados pela grande mídia e, consequentemente, obscurecidos pelo tempo. Parte desse material foi compilada no livro "Histórias Perdidas do Rock Brasileiro (Vol. 1)", lançado em 2009 pela editora Nitpress.

A obra é dividida em duas partes: a primeira traz a biografia dos conjuntos Os Selvagens, The Cougars, Analfabitles, The Red Snakes, All Stars, Sound Factory, Faia, Karma e Lodo, todos do Rio, o que dá uma cara meio bairrista ao trabalho; na sequência, temos entrevistas com Luiz Paulo Simas e Daniel Cardona Romani (Módulo 1000), Diana Dasha (Equipe Mercado e Diana & Stul), Jaime Shields (Soma) e Luciano Alves (Mutantes e Flor de Lótus). O livro traz ainda fotos de capas de discos e de cartazes de shows promovidos na época.

Como o título sugere uma sequência, fica a expectativa para que o próximo volume seja mais abrangente, apresentando bandas de outros estados. De qualquer forma, só a iniciativa dos envolvidos em promover esse resgate histórico do rock nacional já merece o reconhecimento de todos.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de Livros

Rockstars: as filhas mais lindas dos astros do rockRockstars
As filhas mais lindas dos astros do rock

Jim Carrey: batendo cabeça ao som de Cannibal CorpseJim Carrey
Batendo cabeça ao som de Cannibal Corpse


Sobre Genilson Alves

Genilson Alves é jornalista e autor do blog Radio Sehnsucht.

Mais matérias de Genilson Alves no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336