RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemRoger Waters se defende, mas David Gilmour fica do lado da esposa e confirma tudo

imagemEm 1974, Raul Seixas explicava detalhes dos significados por trás da letra de "Gita"

imagemVeja o que esperar da turnê do Mayhem no Brasil

imagemQuem ganhou e quem devia ter ganhado o Grammy de metal desde 1989, segundo Loudwire

imagemRodinha de mosh gigantesca em show do System of a Down viraliza e impressiona

imagemJimmy Page diz não haver gênio no rock - mas um gênio fez ele se contradizer

imagemMegadeth é processado por artista que criou capa do último disco da banda

imagemO show do Engenheiros do Hawaii sem Humberto, que eles achavam que havia sido sequestrado

imagemO ponto fraco de Yngwie Malmsteen segundo Ronnie James Dio, em 1985

imagemAs 20 melhores músicas do Nightwish, em lista da Metal Hammer

imagemA reação de King Diamond ao ouvir Metallica tocando músicas do Mercyful Fate

imagemRússia pede para que Roger Waters fale com a ONU sobre a situação da Ucrânia

imagemPor que Herbert Vianna gosta muito do riff de “Eu Quero Ver o Oco” do Raimundos?

imagemBruce Dickinson explica como cuida de sua voz

imagemRoger Waters ataca a Ucrânia e é ofendido por esposa de David Gilmour


Def Leppard Motley Crue 2

Burzum: o segundo álbum do polêmico projeto de Varg Vikernes

Resenha - Det Som Engang Var - Burzum

Por Thomas Engel
Postado em 28 de março de 2019

Burzum é uma banda polêmica por sí só. Seu idealizador é uma pessoa com opiniões fortes, sendo acusado de nazismo e supremacia branca. O mesmo foi preso em 1993 pelo assassinato de Euronymous (guitarrista do Mayhem) e por queimar diversas igrejas pela noruega entre 1990 e 1993.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Deixando a vida do Varg Vikernes de lado, vamos focar em sua música! Det Som Engang Var foi lançado em 1993, gravado no mesmo ano que o Auto-Intitulado e lançado no ano seguinte, após o lançamento do EP Aske.

Assim como a grande maioria dos discos do Burzum, suas músicas falam sobre RPG (a capa deste e do Auto-Intitulado foi insporada na capa do The Temple Of Elemental Evil, do D&D) e filosofia (como em Lost Wisdom, faixa mais famosa do disco).

Apenas Key to the Gate e Lost Wisdom são cantadas em Ingles, ambas falam de filosofia e questionamentos, remetendo ao ateísmo e ao niílismo, temas recorrentes nas músicas de Varg. As demais músicas são cantadas em alemão.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

As faixas voltadas para o Black Metal carregam a característica típica do Varg de criar riffs sombrios, complexos e que criam uma atmosfera densa dentro do ouvinte, deixando de lado as batidas frenéticas típicas do Black Metal tradicional, e adotando compassos mais lentos que ajudam a criar a densidade das linhas. Este compasso seria muito usado futuramente por bandas de DSBM. As pausas nas músicas, onde se ouve apenas as guitarras chiadas e os berros viscerais de Varg são a característica mais marcante do Burzum.

Este disco possui uma produção mais limpa que os demais do projeto em sua fase Black Metal, onde as guitarras possuem uma sonoridade que, ao mesmo tempo que é extremamente suja e agressiva, não possui aquele famoso estereótipo do projeto de se assemelhar a um rádio fora de estação, pelo contrário, a sonoridade das guitarras é muito bem captada e você consegue ouvir bem as notas que ele toca em seus riffs (que não são poucas, pois o Varg gosta de usar arpejos em suas composições).

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Os gritos estridentes de Varg são uma marca do projeto, coisa que torna suas músicas algo realmente inacessível a muito ouvinte. Precisa admirar muito esse tipo de música para digerir gritos no lugar de um gutural convencional.

Os teclados são um caso a parte! pois o que o Varg tem de polêmico, ele tem de talentoso! Por mais que não sejam do meu agrado, as faixas ambientais/instrumentais feitas apenas com o uso de sintetizadores esbanjam talento no instrumento! Composições mega elaboradas, dignas dos melhores produtores de trilhas sonoras que tem por ai! Se você é aquele tipo de pessoa que não quer ouvir Burzum pois não gosta de Black Metal ou dos berros chiados do Varg, dê uma chance a faixas como Snu Mikrokosmos Tegn, que é um show de ótimas melodias de teclado (e não são poucas! você notará diversas linhas tocando juntas).

publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |

Um destaque para a capa! Jannicke Wiese-Hansen é uma artista que tenho acompanhado melhor seu trabalho recentemente, quando me deparei com sua conta no Instagram! Ela hoje é tatuadora na Noruega (ja tatuou grandes nomes como Ghaal, que é um grande amigo dela até hoje) e ainda cria capas e logos para bandas de Black Metal (foi ela que criou a capa do Northern Chaos Gods do Immortal) e trabalha muito com tons de grafite. Ela fez a primeira logo do Burzum, assim como a capa do primeiro album. Seu traço mais "esfumaçado" é algo que me agrada muito! Em seu perfil no Instagram você poderá ver seus trabalhos atuais, trabalhos antigos, esboços de clássicos (como a capa desse disco aqui em baixo, logos do Immortal, Enslaved e outras bandas, etc) e diversas fotos do acervo que ela guarda em sua casa, seu perfil é @jannickewiesehansen e recomendo que a sigam!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

disco: Det Som Engang Var
banda: Burzum
gênero: Black Metal
ano: 1993
gravadora: Cymophane
produção: Varg Vikernes e Pytten
capa: Jannicke Wiese-Hansen

lineup:
Varg Vikernes (Count Grishnackh) - todos os instrumentos, letras e arranjos

tracklist:
Den Onde Kysten
Key To The Gate
En Ring Til Å Herske
Lost Wisdom
Han Som Reiste
Når Himmelen Klarner
Snu Mikrokosmos Tegn
Svarte Troner

[an error occurred while processing this directive]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Burzum: Varg Vikernes diz ter recusado mais de R$ 1 milhão para dois shows

Black Metal: A política do Black Metal Norueguês

Darkthrone, Burzum, Mayhem: a estética Black Metal


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal