Originators Of The Nothern Darkness: A Tribute to Mayhem

Resenha - Originators Of The Nothern Darkness - A Tribute to Mayhem

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Christiano K.O.D.A.
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Esse talvez tenha sido um dos mais respeitáveis tributos feitos para uma das maiores bandas que o black metal já conheceu. Se não acredita, basta olhar o naipe dos conjuntos que estão nessa homenagem: Immortal, Behemoth, Absu, Dark Funeral, Vader, Emperor e Gorgoroth, entre outros grandes nomes. E podem dizer o que quiserem, mas Mayhem, mesmo passando por fases e fases, ainda é uma das representantes mais poderosas do estilo no mundo.
5000 acessosJim Carrey: batendo cabeça ao som de Cannibal Corpse5000 acessosAxl Rose: como ele pegava todas as garotas que Slash conquistava

Não querendo me alongar, melhor já partir para a ignorância. Abrindo o play, a melhor cover do trabalho – “From the Dark Past”, executada de maneira magistral pela grandiosa Immortal, e que ficou pau a pau com a versão original, podem acreditar.

Depois tem “Pagan Fears”, com a Dark Funeral. Essa música é a mesma do EP dos suecos – “Teach Children to Worship Satan”, e convenhamos, ficou meio sem sal, mas beleza, vale pela homenagem.

Hora de “Freezing Moon”, clássico absoluto, e aqui interpretado pela Vader. Empolgante e mais extrema do que a versão dos noruegueses. Mas o solo deixou um pouco a desejar.

Outro grande momento do disco vem com a Emperor destruindo com “Funeral Fog”. Excepcional! O cover, a não ser pelo discreto teclado ao fundo, ficou fiel à versão original, mas no final, uma boa surpresa: eles emendam a introdução de “Freezing Moon” e deixam nós, meros fãs com uma baita vontade de ouvir a música completa.

E o Behemoth traz uma versão estupidamente brutal de “Carnage”. Essa sim, ficou melhor do que a da demo. E os poloneses também fazem uma boa emenda para um trecho da excepcional “Buried by Time and Dust”, seguida do solo de “Freezing Moon” sob uma pancadaria de blast beats, e fechando com o riff inicial de “Deathcrush”. Simplesmente sensacional!

Outra que ficou só na média foi “De Mysteriis Dom Sathanas” (a canção), feita pela Limbonic Art. Nada demais, mas longe de ser ruim. Apenas a qualidade de gravação, que ficou inferior à do álbum da Mayhem.

As menos potentes do disco vêm a seguir. “Buried by Time and Dust”, interpretada pela desconhecida Keep of Klessin, possui qualidade de gravação muito fraca. Bom, alguns poderão até dizer que foi proposital ficar assim, mal gravado, para preservar o espírito true e tal, mas sinceramente, não combinou com o nível das composições desse tributo. Mas que fique clara uma coisa: é a qualidade que incomodou, pois a música em si ficou legalzinha.

Depois, a Gorgoroth, que também adotou essa estética da produção ruim, toca “Life Eternal”. Para um tributo dessa grandeza, e com uma banda de tanto renome interpretando, a versão deixou a desejar, mas ainda sim, passa.

E a Carpathian Forest traz “Ghoul”, cuja versão ficou bastante convincente, muito boa mesmo.

Já a Seth também faz bonito e executa “Into Thy Labyrinth” (reparem na leve mudança do título em relação à original), tão extrema quanto a do EP. Tudo bem, a sonoridade é meio tosquinha (a do EP também, mas menos), só que essa conseguiu superar isso e não ficou devendo nada nessa homenagem.

A penúltima canção é feita pela Gehenna – “Cursed in Eternity” – e é legalzinha. Faltou também um pouco mais de qualidade, mas está muito longe de ter ficado ruim!

Finalizando esse petardo, vem a Absu com “Deathcrush”, outra composição que nunca fica de fora do repertório da Mayhem. E putz, termina muito bem o tributo com a violência que a música precisa ter! Entretanto, ouçam tudo até o final, já que após alguns minutos de silêncio, eis que surge "Silvester Anfang", aquela clássica introdução dos shows da banda.

Como curiosidades, o CD só conta com músicas do “De Mysteriis Dom Sathanas” e das demos “Pure Fucking Armageddon” e “Deathcrush”, além de um sonzinho só do EP “Wolf’s Lir Abyss”. Além disso,a capa do trabalho remete ao maior clássico do grupo – o supracitado “De Mysteriis Dom Sathanas”, e convenhamos, ficou igualmente sombria.

Esse tributo a indispensável para todos chegados no estilo de música mais obscuro que existe, o black metal. Nada mais a dizer, corre atrás do seu logo, se vira!

A Tribute to Mayhem – Originators of the Nothern Darkness
Avantgarde Music – 2001 – vários países
http://www.myspace.com/officialmayhem

01 - Immortal - From The Dark Past
02 - Dark Funeral - Pagan Fears
03 - Vader - Freezing Moon
04 - Emperor - Funeral Fog
05 - Behemoth - Carnage
06 - Limbonic Art - De Mysteriis Dom Sathanas
07 - Keep Of Kalessin - Buried By Time And Dust
08 - Gorgoroth - Life Eternal
09 - Carpathian Forest - Ghoul
10 - Seth - Into The Labyrinth
11 - Gehenna - Cursed By Eternity
12 - Absu - Deathcrush

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Mayhem"

Metal ExtremoMetal Extremo
Os 25 melhores álbuns de todos os tempos

LoudwireLoudwire
As mortes mais estranhas do rock

CarnificinaCarnificina
Revista elege as letras mais repulsivas do Heavy Metal

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Mayhem"

Jim CarreyJim Carrey
Batendo cabeça ao som de Cannibal Corpse

Guns N RosesGuns N' Roses
Axl fanfarrão explica como pegava todas as garotas

LoudwireLoudwire
As dez melhores bandas da era Grunge

5000 acessosGuitar Hero: veja como o jogo desgraçou uma geração inteira5000 acessosSolos: Alguns dos mais bonitos do Heavy Metal5000 acessosSeparados no nascimento: Paul Stanley e Sidney Magal5000 acessosRock brasileiro: por que ele perdeu espaço para o funk e o pop?5000 acessosKerry King: "não gaste com caixão, as minhocas me comerão!"2479 acessosAngra: veja Rafael Bittencourt "ensinando" Bruno Valverde a tocar bateria

Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online