Burzum: Para ouvir Black Metal é preciso compreendê-lo

Resenha - Fallen - Burzum

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig
Enviar Correções  

publicidade

9


O heavy metal é para poucos. Nem todo mundo consegue ouvir de forma agradável a agressividade do estilo. Quando o assunto é black metal então, a coisa dá uma filtrada geral. Elevando todos os aspectos da música aos mais insanos níveis, o metal negro precisa ser compreendido para que se consiga entender as qualidades e peculiaridades do gênero. E, dentro do black metal, pouquíssimas bandas são capazes de levar o ouvinte por jornadas sônicas tão ímpares e intensas quanto o Burzum.

Lords of Chaos: Polêmico livro é lançado no BrasilNew York Times: os 100 melhores covers de todos os tempos

Capitaneado pelo famigerado Varg Vikernes, um dos cabeças do som surgido na Noruega no final dos anos 1980 e na primeira metade da década de 1990 e que influenciou profundamente a música pesada, o Burzum é uma banda única, e muito disso vem da personalidade e dos atos de seu mentor. Varg foi também um dos principais líderes das polêmicas queimas de igrejas históricas que assombraram a Noruega no amanhecer dos anos noventa, isso sem falar no assassinato de Euronymous, seu antigo parceiro no Mayhem. Mas deixando de lado todas as discussões sobre a sua vida pessoal e analisando somente a música, o que se ouve é a obra de um gênio do metal extremo, inegavelmente.

"Fallen" é o oitavo álbum do Burzum e chega às lojas no dia 7 de março. O disco foi gravado em duas semanas no Grieghallen Studios, em Bergen. A figura da capa faz parte da obra "Élégie", do pintor francês William Adolphe Bouguereau, datada de 1899. Segundo Varg, Fallen é uma mistura entre a sonoridade do último disco do Burzum, "Belus" (2010), e "Det Som Engang Var", de 1993. Ainda nas palavras de Varg, "Fallen" é um disco mais pessoal e se concentra em questões existenciais.

O álbum inicia com a intro "Fra Verdenstreet", que abre caminho para "Jeg Faller", faixa com um riff de guitarra típico do black metal norueguês temperado por linhas vocais que evocam cantos nórdicos tradicionais, além de trechos com partes da letra sendo faladas, e não cantadas, por Varg. "Valen" tem um riff animal, bem old school, e conta com um refrão muito bom. Novamente há o uso de passagens faladas, criando uma dinâmica bem interessante. Uma das melhores faixas do disco.

Os blast beats, uma das marcas registradas do estilo, são ouvidos pela primeira – e única – vez somente na terceira faixa, "Vainvidd". Já em "Enhver til Sitt" a guitarra é o destaque, seja pelo riff principal, que une Tony Iommi ao estilo particular do black metal norueguês, seja pelas ótimas passagens instrumentais.

Os mais de dez minutos de "Budstikken" levam o ouvinte por caminhos sinuosos repletos de mudanças de direção, mas sempre com paisagens surpreendentes à frente. Outro grande momento, digno da tradição do Burzum. A instrumental "Til Hel og Tibake Igjen" encerra o play.

"Fallen" é um grande álbum, sem dúvida alguma. Um disco coeso e inspirado, com a marca pessoal de Varg Vikernes, uma das mentes criativas mais influentes da história do metal. Você não precisa simpatizar com as ideias de Varg para gostar do som, e o fato é que "Fallen" tem música de qualidade escorrendo em abundância pelos seus sulcos.

Faixas:
1 Fra verdenstreet 1:03
2 Jeg faller 7:50
3 Valen 9:21
4 Vanvidd 7:05
5 Enhver til sitt 6:16
6 Budstikken 10:09
7 Til Hel og tilbake igjen 5:57


Outras resenhas de Fallen - Burzum

Resenha - Fallen - Burzum


Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Lords of Chaos: Polêmico livro é lançado no BrasilLords of Chaos
Polêmico livro é lançado no Brasil


Black Metal: A política do Black Metal NorueguêsBlack Metal
A política do Black Metal Norueguês

Burzum: Varg Vikernes diz ter recusado mais de R$ 1 milhão para dois showsBurzum
Varg Vikernes diz ter recusado mais de R$ 1 milhão para dois shows


New York Times: os 100 melhores covers de todos os temposNew York Times
Os 100 melhores covers de todos os tempos

Anos 80: bandas nacionais que o tempo esqueceuAnos 80
Bandas nacionais que o tempo esqueceu


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin