Mayhem: surreal, denso e de um frenesi mórbido e doentio

Resenha - Ordo Ad Chao - Mayhem

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

9


Um dos pioneiros do tão contestado Black Metal norueguês está de volta, e tão ameaçadoramente venenoso quanto o foi durante toda sua carreira. "Ordo Ad Chao" é o quarto álbum de estúdio do Mayhem e marca o retorno do (criativo) vocalista Attilla Csihar - que havia cantado no debut "De Mysteriis Dom Sathanas" (94) - e segue com uma linha musical ainda mais consistente em relação ao esforçado "Chimera" (04).

Mayhem: "Black metal é pensar por si mesmo", afirma Hellhammer

Ultraje a Rigor: Roger diz que foi tratado como lixo pela equipe dos Stones

As bandas do gênero são conhecidas por todo o clima gélido de suas composições, mas o Mayhem consegue ir muito além e de forma tão natural que realmente impressiona. A sujeira da gravação, aliada a arranjos com mudanças drásticas de andamentos ou ambientações, torna o resultado final totalmente surreal, denso e de um frenesi mórbido e doentio - entre as amenidades macabras, um exemplo claro deste tal frenesi são alguns ruídos que geram certa confusão, se são realmente gritos humanos, emitidos por algum animal, ou ainda meros efeitos de sintetizadores.

Tudo neste álbum honra o termo 'caos' de forma concreta. A velocidade brutal, mesmo aparecendo em inúmeras ocasiões, está longe de ser uma prioridade por aqui. O que faz desde registro algo marcante são suas atmosferas imprevisivelmente distorcidas, que, num primeiro momento, parecem ser extremamente simples. Somente ao longo das audições é que o ouvinte vai se inteirando da profundidade inquietante e desafiadora dos arranjos e, talvez, até mesmo chegue à conclusão de que alguns dos discos de Black Metal que já tenha escutado passaram a ser por demais inofensivos.

O repertório não apresenta nenhum destaque absoluto, mas os quase 10 minutos de "Illuminate Eliminate" praticamente resumem toda a proposta do Mayhem em "Ordo Ad Chao". E, como tal, se torna uma boa referência em um álbum que, como já foi bem observado por aí, procura se manter livre dos grilhões do que chamamos tradicionalmente de Black Metal.

Estou longe de arriscar que o Mayhem liberou o melhor álbum de sua discografia. Mas afirmo categoricamente que este é o trabalho mais tétrico que escutei nos últimos tempos. Os devotos da música negra com certeza serão agraciados com algo realmente gratificante, e o melhor é que o disco está saindo por aqui via Somber Music - e o leitor que se organize, pois este selo está liberando uma grande quantidade de álbuns indispensáveis aos amantes da música extrema!

Formação:
Attila Csihar - voz
Blasphemer - guitarra
Necrobutcher - baixo
Hellhammer - bateria

Mayhem - Ordo Ad Chao
(2007 / Season Of Mist - 2008 / Somber Music - nacional)

01. A Wise Birthgiver
02. Wall Of Water
03. Great Work Of Ages
04. Deconsecrate
05. Illuminate Eliminate
06. Psychic Horns
07. Key To The Storms
08. Anti

Homepage: www.thetruemayhem.com


Outras resenhas de Ordo Ad Chao - Mayhem

Mayhem: Black Metal gelado, sujo e pesado



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Mayhem: Black metal é pensar por si mesmo, afirma HellhammerMayhem
"Black metal é pensar por si mesmo", afirma Hellhammer

Euronymous: A obra sombria do Demônio NorueguêsEuronymous
A obra sombria do Demônio Norueguês

Em 10/08/1993: Varg assassinava Euronymous, em um episódio macabro do metalEm 10/08/1993
Varg assassinava Euronymous, em um episódio macabro do metal

Mayhem: mais dois discos da banda são lançados no Brasil

Pseudônimos no Black Metal: De entidades pagãs a O Senhor dos AnéisPseudônimos no Black Metal
De entidades pagãs a O Senhor dos Anéis


Pseudônimos no Black Metal: De entidades pagãs a O Senhor dos AnéisPseudônimos no Black Metal
De entidades pagãs a O Senhor dos Anéis

Horns Up: O ódio ao Mainstream. Por que os fãs torcem o nariz?Horns Up
O ódio ao Mainstream. Por que os fãs torcem o nariz?


Ultraje a Rigor: Roger diz que foi tratado como lixo pela equipe dos StonesUltraje a Rigor
Roger diz que foi tratado como lixo pela equipe dos Stones

Rede Globo: em 1985, explicando o que são os metaleirosRede Globo
Em 1985, explicando o que são os metaleiros


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin