Resenha - Rude Awakening (DVD) - Megadeth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernando De Santis
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Recentemente o mundo do Rock sofreu um duro golpe ao saber que o Megadeth encerrou suas atividades. Como consolação para os fãs, a banda deixou no mercado o disco ao vivo “Rude Awakening” que também foi registrado em vídeo e lançado em DVD.
2995 acessosMegadeth: cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica5000 acessosQuiet Riot: quebrando disco de banda brasileira em 1985

Essa apresentação consegue demonstrar perfeitamente o que era o Megadeth ao vivo: uma banda objetiva, que sem muita conversa com o público, despeja clássicos e mais clássicos para os fãs alucinados. Dave Mustaine deixa qualquer um impressionado tocando e cantando de forma impecável! É impressionante a habilidade que ele tem em cantar e ao mesmo tempo tocar riffs e solos.

A abertura do show fica por conta da pesada “Dread and the Fugitive Mind”. Os mais detalhistas conseguem ver em certo momento, Dave babando (literalmente) enquanto canta a primeira música. “She Wolf” mostra o incrível entrosamento que a banda ostentava, com destaque para o trabalho do batera De Grasso. Porém, o ponto forte do show fica por conta da dobradinha de “Hangar 18” e “Return To Hangar” e para o final da apresentação com uma sequência de hits: “Sweating Bullets”, “Trust”, “Symphony Of Destruction”, “Peace Sells” (com grande participação do público) e “Holy Wars”, essa última, no encore do show, com direito a guitarra de Mustaine com as cores da bandeira dos EUA.

O DVD ainda conta com uma série de extras que agradarão em cheio aos fãs: uma entrevista (em inglês e sem legenda), biografia, além de um show “Underground”, que é um trecho da apresentação, filmado em grande parte do tempo em preto e branco. O show underground conta com as seguintes músicas: “Kill The King”, “Angry Again”, “Train Of Consequences”, “A Tout Le Monde” e “Almost Honest”.

O ponto fraco do DVD fica por conta do péssimo encarte; preservaram a ordem das músicas do CD, no verso da caixa do DVD, porém, como o vídeo conta com o show “underground”, a ordem das músicas que foi impressa no encarte está totalmente equivocada, o que pode gerar muita confusão na hora de selecionar as músicas. A melhor forma de ver a ordem correta das faixas, é selecionando a opção de “escolha de músicas” no próprio vídeo.

Para quem já viu o Megadeth ao vivo, “Rude Awakening” é uma boa opção para recordar os bons momentos vividos, e para quem nunca viu, é uma boa forma de ver o que perdeu...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MegadethMegadeth
Cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica

2654 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa495 acessosMarty Friedman: ouça "Miracle", single do novo álbum solo3487 acessosMetallica: e se James Hetfield cantasse no Megadeth?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

Top 5Top 5
Os roqueiros mais chatos da história

DragonforceDragonforce
Herman Li elege seus cinco riffs favoritos

Contra-baixoContra-baixo
As melhores introduções do Heavy Metal

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"

Quiet RiotQuiet Riot
Quebrando disco de banda brasileira em 1985

Danilo GentiliDanilo Gentili
O sertanejo tem mais atitude roqueira que o próprio roqueiro

MotorheadMotorhead
Destaques do funeral de Lemmy Kilmister

5000 acessosSlayer: Gary Holt é realmente um cara mal-agradecido5000 acessosFutebol: conheça os times do coração de alguns rockstars5000 acessosMetallica: membros entre os maiores maricas de todos os tempo5000 acessosHair Metal: As 100 melhores bandas do gênero (Parte 1)4571 acessosLita Ford: fugindo de Jim Gillette, sem falar com Sharon5000 acessosDerek Riggs: no início Eddie não tinha nada a ver com Metal

Sobre Fernando De Santis

Paulistano, nascido em 1979, Fernando De Santis passa grande parte do seu tempo viajando entre São Paulo, Santos e Curitiba. Nas horas de viagens dentro de ônibus ou aviões, costuma ouvir Hard Rock, Heavy Metal e demos de qualquer estilo. Atualmente trabalha como webdesigner para o Estado de São Paulo. Mantém o site "We Burn", dedicado ao Helloween desde 1998, que nunca lhe trouxe nenhum dinheiro, mas rendeu muito amigos.

Mais informações sobre Fernando De Santis

Mais matérias de Fernando De Santis no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online