Dio: Os Estranhos Caminhos dos Anos 90

Resenha - Strange Highways - Dio

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Sobreira
Enviar correções  |  Comentários  | 

Ronald (Ronnie) James Padavona conseguiu como poucos, deixar sua marca no mundo da música, ou mais especificamente no Heavy Metal/Rock. Apesar de sua baixa estatura, o seu temperamento era forte, mas sua voz marcante e seu enorme talento para o estilo, nunca serão esquecidos.

1228 acessosSteven Adler: clássicos do GNR em evento beneficente de Dio5000 acessosBandas extremas: 10 álbuns que causaram surpresa

Sob a audaciosa alcunha Dio, o saudoso vocalista (falecido em 2010) lançou em outubro de 1993, seu sexto álbum completo ‘Strange Highways’, pela gravadora inglesa Vertigo. Gravado e mixado em Los Angeles e masterizado em Nova York, o álbum é considerado como um dos mais pesados da sua banda – o que não é pra menos, levando em consideração que no ano anterior, Ronnie havia lançado junto ao Black Sabbath o aclamado ‘Dehumanizer’, entretanto não é um dos mais famosos da sua discografia solo.

Contando novamente com o “filho pródigo” Vinny Appice (bateria), além de Jeff Pilson (baixo) e Tracy ‘G’ Grijalva (guitarra), a musicalidade se mostrava atual ao que estava sendo produzido na época, por quem ainda se mantinha fiel ao Metal. Uma mudança na parte conceitual, também foi notada, já que foram deixados de lado temas fantasiosos, que deram espaço a assuntos mais ‘humanos’. A interessante arte de capa, por sua vez, aparenta algo relacionado a magia, com alguns símbolos misteriosos, semelhantes aos utilizados na antiga Alquimia.

Particularmente, nunca vi muitas citações a este ‘Strange Highways’, pois na grande maioria das vezes, as pessoas insistem em valorizar apenas os dois primeiros discos, e imagino que falta um pouco mais de boa vontade em relação aos outros trabalhos, afinal de contas, fica difícil alguém compor e lançar apenas álbuns clássicos e que agradem a todos. Visto isso, e deixando os ditos clássicos de lado, temos aqui um bom álbum, que apesar de não ter trazido uma veia criativa muito pulsante, não desagrada aos ouvidos de quem anseia apreciar um Heavy Metal puro, pesado e feito por quem realmente o sabia fazer. Não bastando isso, leve em consideração a ótima qualidade de gravação, que apesar de valorizar um som mais “cru”, destaca todas as sessões instrumentais, assim como definitivamente, evidencia os vocais de Dio e o excelente desempenho dos músicos envolvidos – com destaque para o guitarrista Tracy, que em um momento ou outro, conseguiu mostrar algo de suas habilidades e o bom gosto para os timbres e distorções.

São onze faixas, em quase uma hora de duração, mas a virtude “variedade”, não foi muito evocada aqui também, e é algo que sempre se pode observar, em um trabalho, e que atrai a atenção do ouvinte. Músicas com levadas rápidas, quebradas e andamentos um pouco mais cadenciados, é o que poderão ser conferidas, além de serem mais diretas e com melodias fortes aqui e acolá. Como destaque, cito a faixa de encerramento “Bring Down the Rain” (que ouvi diversas vezes), “Firehead”, “Blood from a Stone” e “Here’s To You”. Confira!!

Formação:
Ronnie James ‘Dio’ (vocal);
Tracy G (guitarra);
Jeff Pilson (baixo);
Vinny Appice (bateria)

Faixas:
01 – Jesus, Mary & the Holy Ghost
02 – Firehead
03 – Strange Highways
04 – Hollywood Black
05 – Evilution
06 – Pain
07 – One Foot in the Grave
08 – Give Her the Gun
09 – Blood from a Stone
10 – Here’s to You
11 – Bring Down the Rain.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Pra discutirPra discutir
Os 100 melhores discos de Heavy Metal de todos os tempos

1228 acessosSteven Adler: clássicos do GNR em evento beneficente de Dio222 acessosCollectors Room: podcast traz raridade de Dio e muito metal370 acessosBlend Guitar: em vídeo, Top 10 Heavy Metal Bands0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dio"

Doug AldrichDoug Aldrich
Quando Ronnie Dio encarou um grandão no bar

Ronnie James DioRonnie James Dio
"Ele foi grande inspiração, influência e amigo querido!"

Ronnie James DioRonnie James Dio
Régis Tadeu: "Ele foi o Frank Sinatra do heavy metal!"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 18 de abril de 2017

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Dio"

Bandas extremasBandas extremas
10 álbuns que causaram surpresa

Kiko LoureiroKiko Loureiro
Tocando Iron Maiden com garotas do Iron Maidens

Morreu DormindoMorreu Dormindo
As últimas horas de vida de Lemmy Kilmister

5000 acessosTony Iommi: "Guitarristas bons tentam se exibir um pouco!"5000 acessosMusculação: os músicos mais bombados do heavy metal5000 acessosOzzy Osbourne: Nirvana e Green Day entre as bandas favoritas5000 acessosMegadeth: o que Dave acha de rappers usarem camisetas da banda?4585 acessosMegadeth: a diferença entre os investimentos das gravadoras5000 acessosHeavy Metal: os 10 melhores solos de guitarra de todos os tempos

Sobre Vitor Sobreira

Moro no interior de Minas Gerais e curto de tudo um pouco dentro do maravilhoso mundo da música pesada, além de não dispensar também uma boa leitura, filmes e algumas séries. Mesmo não sendo um profissional da escrita, tenho como objetivos produzir textos simples e honestos, principalmente na forma de resenhas, apresentando e relembrando aos ouvintes, bandas e discos de várias ramificações do Metal/Heavy Rock, muitos dos quais, esquecidos e obscuros.

Mais matérias de Vitor Sobreira no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online