Aerosmith: Tudo que esconderam de você - Parte IV

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nacho Belgrande, Fonte: Site do LoKaos Rock Show
Enviar correções  |  Comentários  | 


37 acessosBlend Guitar: em vídeo, dez maiores duos de guitarras no Rock5000 acessosSupergrupos: Os melhores e piores na opinião da Metal Hammer

Ferrari Stadium, Abu Dhabi, 1 de Novembro de 2009. O AEROSMITH está prestes a fechar o fim da semana do GP de Fórmula 1 na recém-construída casa de shows United Emirates e Steven Tyler está se preparando para fazer o que naquele momento parecia ser o último show da formação clássica do grupo. O espalhafatoso e levemente excêntrico vocalista está recluso em um camarim a uma distância significante dos camarins do Aerosmith (ele também está hospedado em um hotel a três horas de carro do resto da banda e da equipe). Localizado em cima de uma plataforma, o camarim consiste de duas cabines portáteis brancas com interiores cobertos de lençóis e almofadas coloridas, o tipo de decoração que você esperaria encontrar em uma casa de ópio ao invés de em um camarim. É típico de Tyler: acampamento erguido, aluguel baixo.

Ele está acompanhado de uma tropa igualmente espalhafatosa que inclui o empresário Tim Hemne, que tem os modos mais graciosos, porém ferozes de um rottweiler sedado (e cujos serviços seriam dispensados um mês depois). A briguenta e na moda namorada, Erin Brandy, também está na banda. Meu encontro mais memorável com Erin ocorreu em um hotel em Londres anos atrás. Era uma noite fria de inverno e Ross Halfin e eu estávamos sentados no quarto dela esperando por Tyler. Erin estava usando uma minissaia de marca cara e quando Ross a lembrou que estava congelante do lado de fora, ela simplesmente sorriu, levantou a saia, e enfiou dois dedos no meio das pernas. “Pode estar frio do lado de fora, garotos, mas está quente aqui!”, ela disse enquanto Tyler saía do banheiro para observar nossas expressões paralisadas com um sorriso conspiratório.

Hoje Tyler parece levemente nervoso, especialmente com a minha aparição em Abu Dhabi. “Quando a banda tocar a última nota e o show estiver terminado, eu vou te contar a história toda”, ele promete. Isso não aconteceria nunca: todas as tentativas posteriores de entrevistas com o cantor deram com os burros n’água, com os empresários nos dizendo que “Infelizmente, Steven Tyler teve que viajar de última hora para dedicar-se a assuntos delicados que requerem sua total atenção”.

Do lado de fora, Tyler parecia estar bem. Ele tinha o começo duma barriga de cerveja que contrastava com sua figura esguia e seus maneirismos hiperativos, e fica difícil dizer se o cara estava ou não dentro de sua loucura normal. O fato de que alguns meses depois ele se internaria elimina essa dúvida.

No momento da entrevista, Tyler estava entusiasmado com a folga da banda e ainda estava terminando sua autobiografia (“Does The Noise In My Head Bother You?”). ‘Foi difícil escrevê-la. Os originais foram feitos enquanto eu estava em turnê com a banda. É meio duro escrever um livro entre shows.’

Ainda se recuperando de sua queda, o camarim está equipado com aparelhos de ginástica e Tyler admite que demorou alguns meses para ficar nem o suficiente para fazer esse show, o que deu a ele mais tempo para trabalhar no livro – mas mesmo com toda a treta, ele está animado por tocar na United Emirates e notou que o Aerosmith parece ainda ser capaz de atrair novas platéias jovens. “Puta que o pariu! Por causa do Guitar Hero há garotos de 12 e 13 anos vindo e me falando das letras que eles gostam”, ele se empolga. “E eles sabem que eu escrevi as letras, enquanto no disco está ‘Tyler/Perry’ e as pessoas achavam que Joe escrevia as letras. Eu sou o letrista dessa banda. Joe tem um técnico para trocar as cordas da guitarra dele. Eu não tenho ninguém para trocar as minhas cordas (risos). Alguns de nós têm de trabalhar um pouco mais duro, escrever as músicas – mas é isso que eu mais gosto de fazer. Eu tenho oito músicas prontas para o disco solo, enquanto Joe vai fazer o disco solo dele com um alemão cantando. Eu desejo tudo de bom pra ele. Eu não sei como isso está indo, eu não acho que esteja tocando na rádio. Eu não escutei”.

Quando uma moça atrás de mim faz gestos indicando que está na hora de acabar o papo, eu pergunto a um agora animado e comunicativo Tyler sobre seu futuro com a banda. “Não importa o que eu faça, eu sou visto como o vocalista do Aerosmith”, ele disse. “Então eu posso tirar vantagem disso. Não nos falamos muito mais. Eu sei que Tom (Hamilton) está lidando com questões de saúde e eu rezo por ele. Eu só tenho amor por Tom. A banda é tão boa, ainda são os membros originais, ainda arrebentamos e quebramos tudo”.

Segue…

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


37 acessosBlend Guitar: em vídeo, dez maiores duos de guitarras no Rock454 acessosRio Rock City: Por que há poucas parcerias no Rock e no Metal?10 acessosEm 06/11/2012: Aerosmith lança o álbum Music From Another Dimension2001 acessosDivórcios: as separações mais marcantes do Rock!866 acessosFoo Fighters: cover dos Beatles com Liam Gallagher e Joe Perry67 acessosEm 20/10/1998: Aerosmith lança o álbum ao-vivo A Little South Of Sanity0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Aerosmith"

Classic RockClassic Rock
Revista elege 100 melhores músicas de rock

AerosmithAerosmith
"A depressão quase me matou", diz Joey Kramer

Pré-Guitar HeroPré-Guitar Hero
Os primeiros rockstars em video-games

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Aerosmith"


SupergruposSupergrupos
Os melhores e piores na opinião da Metal Hammer

Legião UrbanaLegião Urbana
Ex-baixista Renato Rocha é encontrado morto.

KrisiunKrisiun
Banda lista os 5 picos mais demoníacos do Brasil

5000 acessosMetallica: ouça "Nothing Else Matters" em escala maior5000 acessosSlipknot: Demissão de Joey Jordison foi a decisão mais difícil da carreira5000 acessosO Suprassumo do Superestimado: os 11 mais (ou menos) nacionais5000 acessosMotörhead: Morre, aos 61 anos de idade, Phil "Philthy Animal" Taylor1670 acessosSlipknot: os dez melhores e mais marcantes vídeos da banda5000 acessosSlipknot: Vivendo a Vida Loca com Rick Martin

Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online