Tradução - Smiths - Smiths

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Tradução - Smiths - Smiths

Traduzido por Márcio Ribeiro

  | Comentários:
Imagem

Colaboração: Fernando P. Silva

REEL AROUND THE FOUNTAIN

It's time the tale were told
Of how you took a child
And you made him old
It's time the tale were told
Of how you took a child
And you made him old
You made him old

Reel around the fountain
Slap me on the patio
I’ll take it now
Oh...

Fifteen minutes with you
Well, I wouldn't say no
Oh, people said
That you were virtually dead
And they were so wrong
Fifteen minutes with you
Oh, well, I wouldn't say no
Oh, people said
That you were easily led
And they were half-right
Oh, they... oh, they were half-right, oh

It's time the tale were told
Of how you took a child
And you made him old
It's time that the tale were told
Of how you took a child
And you made him old
You made him old

Oh, reel around the fountain
Slap me on the patio
I’ll take it now
Ah ... Oh...

Fifteen minutes with you
Oh, I wouldn't say no
Oh, people see no worth in you
Oh, but I do.
Fifteen minutes with you
Oh, I wouldn't say no
Oh, people see no worth in you
I do
Oh, I ... oh, I do
Oh...

I dreamt about you last night
And I fell out of bed twice
You can pin
And mount me like a butterfly
But "take me to the haven of your bed"
Was something that you never said
Two lumps, please
You're the bee's knees
But so am I

Oh, meet me at the fountain
Shove me on the patio
I’ll take it slowly
Oh...

Fifteen minutes with you
Oh, I wouldn't say no
Oh, people see no worth in you
Oh, but I do
Fifteen minutes with you
Oh, no, I wouldn't say no
Oh, people see no worth in you
I do
Oh, I ... I do
Oh, I do
Oh, I do
Oh, I do

CAMBALEIE AO REDOR DA FONTE *

Chegou a hora de contar a estória
De como você pegou um garoto
E o transformou em velho
Chegou a hora de contar a estória
De como você pegou um garoto
E o transformou em velho
Você o transformou em velho

Cambaleie ao redor da fonte
Me dê um tapa no pátio
Eu o aceitarei agora
Oh...

Quinze minutos com você
Bem, eu não diria não
Oh, as pessoas diziam
Que você estava virtualmente morta
E estavam tão enganadas
Quinze minutos com você
Bem, eu não diria não
Oh, as pessoas diziam
Que você era facilmente conduzida
E elas estavam parcialmente certas
Oh, elas...oh, elas estavam parcialmente certas

Chegou a hora de contar a estória
De como você pegou um garoto
E o transformou em velho
Chegou a hora de contar a estória
De como você pegou um garoto
E o transformou em velho
Você o transformou em velho

Cambaleie ao redor da fonte
Me dê um tapa no pátio
Eu o aceitarei agora
Ah... Oh...

Quinze minutos com você
Bem, eu não diria não
Oh, as pessoas não enxergam valor em você
Oh, mas eu enxergo.
Quinze minutos com você
Bem, eu não diria não
Oh, as pessoas não enxergam valor em você
Eu enxergo
Oh, eu...oh, eu enxergo
Oh...

Eu sonhei com você ontem à noite
E caí da cama duas vezes
Você consegue prender
E montar em mim como uma borboleta
Mas "leve-me até o abrigo de sua cama"
Foi algo que você jamais disse
Dois torrões (de açúcar), por gentileza
Você é o joelho da abelha**
Mas eu também sou

Oh, me encontre na fonte
Me empurre no pátio
Eu aceitarei isso lentamente
Oh...

Quinze minutos com você
Oh, eu não diria não
Oh, as pessoas não enxergam valor em você
Oh, mas eu enxergo.
Quinze minutos com você
Oh, eu não diria não
Oh, as pessoas não enxergam valor em você
Eu enxergo
Oh, eu...oh, eu enxergo
Oh, eu enxergo
Oh, eu enxergo
Oh, eu enxergo

* Reel significa “movimento oscilante ou cambaleante”. É também o nome de uma tradicional dança escocesa. Sendo assim, o título da música pode ser interpretado e traduzido de duas formas: “cambaleie ao redor da fonte” ou “dance ao redor da fonte”, referindo-se a dança escocesa.

** Bees knees = Literalmente “joelho de abelha”. Expressão idiomática para designar alguém difícil de lidar ou manipular.

YOU'VE GOT EVERYTHING NOW

As merry as the days were long
I was right and you were wrong

Back at the old grey school
I would win and you would lose

But you've got everything now
You've got everything now
And what a terrible mess I’ve made of my life
Oh, what a mess I’ve made of my life

No, I’ve never had a job
Because I’ve never wanted one

I’ve seen you smile
But I’ve never really heard you laugh

So who is rich and who is poor?
I cannot say ... oh

You are your mother's only son
And you're a desperate one
Oh...

But I don't want a lover
I just want to be seen ...
Oh... in the back of your car

A friendship sadly lost?
Well this is true ... and yet, it's false
Oh...

But did I ever tell you, by the way?
I never did like your face

But you've got everything now
You've got everything now
And what a terrible mess I’ve made of my life
Oh, what a mess I’ve made of my life

No, I’ve never had a job
Because I’m too shy

I’ve seen you smile
But I’ve never really heard you laugh

So who is rich and who is poor?
I cannot say ... oh

Oh...
You are your mother's only son
And you're a desperate one
Oh...

But I don't want a lover
I just want to be tied...
Oh... to the back of your car
To the back of your car
To the back of your car
To the back of your car
To the back of your car
To the back of your car
Oh...

VOCÊ TEM TUDO AGORA

Tão alegre quanto os dias eram longos
Eu estava certo e você estava errada

De volta à velha escola cinzenta
Eu venceria e você perderia

Mas você tem tudo agora
Você tem tudo agora
E que terrível confusão eu fiz da minha vida
Oh, que terrível confusão eu fiz da minha vida

Não, eu nunca tive um emprego
Pois nunca quis um

Eu vi você sorrir
Porém eu nunca realmente ouvi você rir

Então quem é rico e quem é pobre?
Não consigo dizer... oh

Você é filho único de sua mãe
E você é um desesperado
Oh...

Mas eu não quero uma amante
Eu apenas quero ser visto...
Oh... na traseira do seu carro

Uma amizade tristemente perdida?
Bem, isto é verdade...e no entanto, é falso
Oh...

E por acaso alguma vez eu lhe disse?
Eu nunca gostei de seu rosto

Mas você tem tudo agora
Você tem tudo agora
E que terrível confusão eu fiz da minha vida
Oh, que terrível confusão eu fiz da minha vida

Não, eu nunca tive um emprego
Porque sou tímido demais

Eu vi você sorrir
Mas eu nunca realmente ouvi você rir

Então quem é rico e quem é pobre?
Não consigo dizer... oh

Oh...
Você é filho único de sua mãe
E você é um desesperado
Oh...

Mas eu não quero uma amante
Eu apenas quero ser amarrado...
Oh... na traseira do seu carro
Na traseira de seu carro
Na traseira de seu carro
Na traseira de seu carro
Na traseira de seu carro
Na traseira de seu carro
Oh...

MISERABLE LIE

So, goodbye
Please stay with your own kind
And I’ll stay with mine

There's something against us
It's not time
It's not time
So, goodbye, goodbye, goodbye, goodbye

I know I need hardly say
How much I love your casual way
Oh, but please put your tongue away
A little higher and we're well away
The dark nights are drawing in
And your humour is as black as them
I look at yours, you laugh at mine
And "love" is just a miserable lie
You have destroyed my flower-like life
Not once - twice
You have corrupt my innocent mind
Not once - twice
I know the wind-swept mystical air
It means: I’d like to see your underwear
I recognise that mystical air
It means: I’d like to seize your underwear
What do we get for our trouble and pain?
Just a rented room in Whalley Range
What do we get for our trouble and pain?
... Whalley Range!
Into the depths of the criminal world
I followed her...

I need advice, I need advice
I need advice, I need advice
Nobody ever looks at me twice
Nobody ever looks at me twice

I’m just a country-mile behind
The world

I’m just a country-mile behind
The whole world
Oh oh, oh…

I’m just a country-mile behind
The world

I’m just a country-mile behind
The whole world
Oh oh, oh...

Take me when you go
Oh oh, oh...

Take me when you go
Oh oh, oh...

I need advice, I need advice

MENTIRA MISERÁVEL

Então, adeus
Por gentileza queira permanecer com sua laia
E eu permanecerei com a minha

Há algo contra nós
Não é o momento
Não é o momento
Então, adeus, adeus, adeus, adeus

Eu sei que nem preciso dizer
O quanto eu amo seu jeito casual
Oh, mas por favor, guarde sua língua
Um pouco mais alto e estaremos bem distantes
As noites escuras estão se aproximando
E seu humor é tão negro quanto elas
Eu olho para o seu, você ri do meu
E “amor” é apenas uma mentira miserável
Você destruiu minha vida de flores
Não uma – (mas) duas vezes
Você corrompeu minha mente inocente
Não uma – (mas) duas vezes
Conheço o ar místico varrido pelo vento
Significa: Gostaria de ver suas roupas íntimas
Reconheço aquele ar místico
Significa: Gostaria de pegar suas roupas íntimas
O que recebemos por nossos problemas e dor?
Apenas um quarto alugado em Whalley Range
O que recebemos por nossos problemas e dor?
... Whalley Range!
Nas profundezas do mundo criminal
Eu a segui...

Preciso de conselho, preciso de conselho
Preciso de conselho, preciso de conselho
Ninguém me olha duas vezes
Ninguém me olha duas vezes

Estou apenas a uma milha campestre atrás
Do mundo

Estou apenas a uma milha campestre atrás
Do mundo inteiro
Oh oh, oh…

Estou apenas a uma milha campestre atrás
Do mundo

Estou apenas a uma milha campestre atrás
Do mundo inteiro
Oh oh, oh…

Me leve quando você se for
Oh oh, oh…

Me leve quando você se for
Oh oh, oh…

Eu preciso de conselho, preciso de conselho

PRETTY GIRLS MAKE GRAVES

Upon the sand, upon the bay
"There is a quick and easy way" you say
Before you illustrate
I’d rather state:
"I’m not the man you think I am
I’m not the man you think I am"

And sorrow's native son
He will not smile for anyone

And pretty girls make graves
Oh...

End of the pier, end of the bay
You tug my arm, and say: "give in to lust
Give up to lust, oh heaven knows we'll
Soon be dust ... "

Oh, I’m not the man you think I am
I’m not the man you think I am

And sorrow's native son
He will not rise for anyone

And pretty girls make graves
Oh really?
Oh...

I could have been wild and I could have
Been free
But nature played this trick on me

She wants it now
And she will not wait
But she's too rough
And I’m too delicate

Then, on the sand
Another man, he takes her hand
A smile lights up her stupid face
(and well, it would)

I lost my faith in womanhood
I lost my faith in womanhood
I lost my faith...
Oh...

Hand in glove...
The sun shines out of our behinds...
Oh...

MENINAS BONITAS CAVAM TÚMULOS

Sobre a areia, sobre a baía
“Existe uma maneira rápida e fácil” você diz
Antes que você esclareça
Eu prefiro afirmar:
“Não sou o homem que você pensa que sou
Não sou o homem que você pensa que sou”

E o filho nativo da tristeza
Ele não irá sorrir para ninguém

E meninas bonitas cavam túmulos
Oh...

Final do pier, final da baía
Você puxa meu braço e diz: “se entregue ao desejo“
Renda-se ao desejo, oh os céus sabem que
Logo seremos pó...”

Oh, não sou o homem que você pensa que sou
Não sou o homem que você pensa que sou

E o filho nativo da tristeza
Ele não irá sorrir para ninguém

E meninas bonitas cavam túmulos
Oh realmente?
Oh...

Eu poderia ter sido selvagem e poderia ter
Sido livre
Mas a natureza pregou essa peça em mim

Ela quer agora
E ela não vai esperar
Mas ela é tão rude
E eu sou tão delicado

Então, na areia
Outro homem, ele pega a mão dela
Um sorriso ilumina o rosto estúpido dela
(e bem, poderia)

Eu perdi minha fé no sexo feminino
Eu perdi minha fé no sexo feminino
Eu perdi minha fé...
Oh...

Mão na luva...
O sol brilha em nossas costas...
Oh...

THE HANDS THAT
ROCKS THE CRADLE

Please don't cry
For the ghost and the storm outside
Will not invade this sacred shrine
Nor infiltrate your mind
My life down I shall lie
If the bogey-man should try
To play tricks on your sacred mind
To tease, torment, and tantalize
Wavering shadows loom
A piano plays in an empty room
There'll be blood on the cleaver tonight

And when darkness lifts
And the room is bright
I’ll still be by your side
For you are all that matters
And I’ll love you to till the day I die
There never need be longing in your eyes
As long as the hand that rocks the cradle
Is mine

Ceiling shadows shimmy by
And when the wardrobe towers
Like a beast of prey
There's sadness in your beautiful eyes
Oh, your untouched, unsoiled
Wonderous eyes

My life down I shall lie
Should restless spirits try
To play tricks on your sacred mind
I once had a child, and it saved my life
And I never even asked his name
I just looked into his wondrous eyes
And said: "never never never again"
And all too soon I did return
Just like a moth to a flame

So rattle my bones all over the stones
I’m only a beggar-man whom nobody owns
Oh, see how words as old as sin
Fit me like a glove
I’m here and here I’ll stay
Together we lie, together we pray

There never need be longing in your eyes
As long as the hand that rocks the cradle
Is mine
As long as the hand that rocks the cradle
Is mine, mine
Climb up on my knee, sonny boy
Although you're only three, sonny boy
You're - you're mine
And your mother she just never knew
Oh, your mother...
As long ... as long ... as long
I did my best for her
I did my best for her
As long ... as long ... as long as ... as long
I did my best for her
I did my best for her
Oh...

A MÃO QUE
BALANÇA O BERÇO

Por favor não chore
Pois o fantasma e a tempestade lá fora
Não vão invadir este santuário sagrado
Tampouco infiltrar em sua mente
Minha vida eu irei expor diante
Caso o Bicho Papão queira tentar
Pregar peças em sua mente sagrada
Para atiçar, atormentar e tantalizar
Sombras oscilantes aparecem
Um piano toca em uma sala vazia
Haverá sangue na machadinha esta noite

E quando as trevas surgirem
E o quarto estiver claro
Eu ainda estarei do seu lado
Pois você é tudo que importa
E te amarei até o dia que eu morrer
Não vai precisar haver anseio em seus olhos
Enquanto a mão que balança o berço
For a minha

Sombras no teto passam tremulando
E quando o guarda-roupa se ergue
Feito uma fera de rapina
Há tristeza em seus lindos olhos
Oh, seus intocados, imaculados e
Inquisitivos olhos

Minha vida eu irei expor diante
Caso espíritos desinquietos tentarem
Pregar truques em sua mente sagrada
Certa vez eu tive uma criança, e ela salvou minha vida
E eu inclusive nunca perguntei o seu nome
Eu apenas olhei para os seus olhos inquisitivos
E disse: ”jamais, jamais, jamais novamente”
E muito em breve eu retornei
Como uma mariposa para uma chama

Portanto sacuda meus ossos por todas as pedras
Sou apenas um mendigo que não é de ninguém
Oh, veja como palavras tão antigas quanto o pecado
Caem em mim como uma luva
Estou aqui e aqui permanecerei
Juntos deitaremos, juntos rezaremos

Não vai precisar haver anseio em seus olhos
Enquanto a mão que balança o berço
For a minha
Enquanto a mão que balança o berço
For a minha, minha
Suba nos meus joelhos, filhinho
Embora você tenha só três (anos), filhinho
Você é – você é meu
E sua mãe, ela nunca soube
Oh, sua mãe...
Enquanto... enquanto... enquanto
Eu dei o meu melhor por ela
Eu dei o meu melhor por ela
Enquanto... enquanto... enquanto …enquanto
Eu dei o meu melhor por ela
Eu dei o meu melhor por ela
Oh...

THIS CHARMING MAN

Punctured bicycle
On a hillside desolate
Will nature make a man of me yet?

When in this charming car
This charming man

Why pamper life's complexity
When the leather runs smooth
On the passenger seat?

I would go out tonight
But I haven't got a stitch to wear
This man said "it's gruesome
That someone so handsome should care"

Ah! A jumped-up pantry boy
Who never knew his place
He said "return the ring"
He knows so much about these things
He knows so much about these things

I would go out tonight
But I haven't got a stitch to wear
This man said "it's gruesome
That someone so handsome should care"
La, la-la, la-la, la-la, this charming man ...
Oh, la-la, la-la, la-la, this charming man ...

Ah! a jumped-up pantry boy
Who never knew his place
He said "return the ring"
He knows so much about these things
He knows so much about these things
He knows so much about these things

I would go out tonight
But I haven't got a stitch to wear

I would go out tonight
But I haven't got a stitch to wear
Oh, la-la, la-la, la-la, this charming man...
Oh, la-la, la-la, la-la, this charming man...

Ah! a jumped-up pantry boy
Who never knew his place
He said "return the ring"
He knows so much about these things
He knows so much about these things
He knows so much about these things

ESTE HOMEM ENCANTADOR

Bicicleta com os pneus furados
Numa ladeira desolada
Será que a natureza fará de mim um homem?

Quando neste carro encantador
Este homem encantador

Por que paparicar as complexidades da vida
Quando o couro desliza tão macio
No banco do passageiro?

Eu ia sair esta noite
Mas não tenho o que vestir
Este homem disse “é repulsivo
Que alguém tão charmoso tenha que se preocupar”

Ah! Um menino da despensa convencido
Que nunca soube seu lugar
Ele disse “devolva o anel”
Ele entende tanto sobre essas coisas
Ele entende tanto sobre essas coisas

Eu ia sair esta noite
Mas não tenho o que vestir
Este homem disse “é repulsivo
Que alguém tão charmoso tenha que se preocupar”
La, la-la, la-la, la-la, esse homem encantador
Oh, la-la, la-la, la-la, esse homem encantador

Ah! Um menino da despensa convencido
Que nunca soube seu lugar
Ele disse “devolva o anel”
Ele entende tanto sobre essas coisas
Ele entende tanto sobre essas coisas
Ele entende tanto sobre essas coisas

Eu ia sair esta noite
Mas não tenho o que vestir

Eu ia sair esta noite
Mas não tenho o que vestir
La, la-la, la-la, la-la, esse homem encantador
Oh, la-la, la-la, la-la, esse homem encantador

Ah! Um menino da despensa convencido
Que nunca soube seu lugar
Ele disse “devolva o anel”
Ele entende tanto sobre essas coisas
Ele entende tanto sobre essas coisas
Ele entende tanto sobre essas coisas

STILL ILL

I decree today that life
Is simply taking and not giving
England is mine - it owes me a living
But ask me why, and I’ll spit in your eye
Oh, ask me why, and I’ll spit in your eye
But we cannot cling to the old dreams
No, we cannot cling to those dreams

Does the body rule the mind
Or does the mind rule the body?
I dunno...

Under the iron bridge we kissed
And although I ended up with sore lips
It just wasn't like the old days anymore
No, it wasn't like those days
Am I still ill?
Oh...
Am I still ill?
Oh...

Does the body rule the mind
Or does the mind rule the body?
I dunno...

Ask me why, and I’ll die
Oh, ask me why, and I’ll die
And if you must, go to work - tomorrow
Well, if I were you
I really wouldn't bother
For there are brighter sides to life
And I should know
Because I’ve seen them
But not very often...

Under the iron bridge we kissed
And although I ended up with sore lips
It just wasn't like the old days anymore
No, it wasn't like those days
Am I still ill?
Oh...
Oh, am I still ill?
Oh...

AINDA DOENTE

Eu decreto hoje que a vida
Está simplesmente tirando e não dando
A Inglaterra é minha – ela me deve uma vida
Mas me pergunte por que, e eu cuspirei em seu olho
Oh, me pergunte por que, e eu cuspirei em seu olho
Mas não podemos mais nos agarrar aos velhos sonhos
Não, não podemos mais nos agarrar àqueles sonhos

É o corpo que rege a mente
Ou a mente que rege o corpo?
Eu não sei...

Debaixo da ponte de ferro nos beijamos
E embora eu tenha ficado com os lábios doloridos
Simplesmente não era mais como nos velhos tempos
Não, não era mais como aqueles tempos
Ainda estou doente?
Oh...
Ainda estou doente?
Oh...

É o corpo que rege a mente
Ou a mente que rege o corpo?
Eu não sei...

Pergunte-me por que, e eu morrerei
Oh, me pergunte por que, e eu morrerei
E se você deve, vá trabalhar - amanhã
Bem, se eu fosse você
Eu realmente não me incomodaria
Pois existem lados mais iluminados na vida
E eu devo saber
Pois eu os vi
Mas não freqüentemente...

Debaixo da ponte de ferro nos beijamos
E embora eu tenha ficado com os lábios doloridos
Simplesmente não era mais como nos velhos tempos
Não, não era mais como aqueles tempos
Ainda estou doente?
Oh...
Ainda estou doente?
Oh...

HAND IN GLOVE

Hand in glove
The sun shines out of our behinds
No, it's not like any other love
This one is different - because it's us

Hand in glove
We can go wherever we please
And everything depends upon
How near you stand to me

And if the people stare
Then the people stare
Oh, I really don't know
And I really don't care

Kiss my shades

Hand in glove
The good people laugh
Yes, we may be hidden by rags
But we've something they'll never have

Hand in glove
The sun shines out of our behinds
Yes, we may be hidden by rags
But we've something they'll never have

And if the people stare
Then the people stare
Oh, I really don't know
And I really don't care

Kiss my shades ... Oh...

So, hand in glove I stake my claim
I’ll fight to the last breath

If they dare touch a hair on your head
I’ll fight to the last breath

For the good life
Is out there somewhere
So stay on my arm
You little charmer

But I know my luck too well
Yes, I know my luck too well
And I’ll probably never see you again
I’ll probably never see you again
I’ll probably never see you again
Oh...

MÃO NA LUVA

Mão na luva
O sol brilha por trás de nossas costas
Não, não é como nenhum outro amor
Este é diferente – porque somos nós

Mão na luva
Podemos ir para onde nos agradar
E tudo depende em
Quão perto você estiver de mim

E se as pessoas encaram
Então as pessoas encaram
Oh, eu realmente não sei
E realmente não me importo

Beije meus óculos escuros

Mão na luva
As pessoas boas riem
Sim, podemos estar escondidos por trapos (1)
Porém temos algo que eles jamais terão

Mão na luva
O sol brilha por trás de nossas costas
Sim, podemos estar escondidos por trapos
Porém temos algo que eles jamais terão

E se as pessoas encaram
Então as pessoas encaram
Oh, Eu realmente não sei
E realmente não me importo

Beije meus óculos escuros... Oh...

Portanto, mão na luva, eu faço minha reivindicação
Lutarei até o último suspiro

Se eles se atreverem a tocar um fio de cabelo seu
Lutarei até o último suspiro

Pois a vida boa
Está lá fora em algum lugar
Então permaneça nos meus braços
Sua pequena sedutora

Porém conheço a minha sorte bem demais
Sim, conheço a minha sorte bem demais
E provavelmente jamais verei você novamente
Eu provavelmente jamais verei você novamente
Eu provavelmente jamais verei você novamente
Oh...

(1) Hidden by rags (escondido em trapos) = Mal vestidos, maltrapilhos.

WHAT DIFFERENCE DOES IT MAKE

All men have secrets and here is mine
So let it be known
For we’ve been through hell and high tide
I think I can rely on you...
And yet you start to recoil
Heavy words are so lightly thrown
But still I’d leap
In front of a flying bullet for you

So, what difference does it make?
So, what difference does it make?
It makes none
But now you have gone
And you must be looking
Very old tonight

The devil will find work
For idle hands to do
I stole and I lied, and why?
Because you asked me to!
But now you make me feel so ashamed
Because I’ve only got two hands
Well, I’m still fond of you, oh-ho-oh

So, what difference does it make?
Oh, what difference does it make?
Oh, it makes none
But now you have gone
And your prejudice
Won't keep you warm tonight

The devil will find work
For idle hands to do
I stole, and then I lied
Just because you asked me to
But now you know the truth about me
You won't see me anymore
Well, I’m still fond of you, oh-ho-oh

But no more apologies
No more, no more apologies
Oh, I’m too tired
I’m so sick and tired
And I’m feeling very sick and ill today
But I’m still fond of you, oh-ho-oh

Oh, my sacred one...
Oh...

QUE DIFERENÇA ISSO FAZ?

Todos os homens têm segredos e aqui está o meu
Portanto que seja conhecido
Pois passamos pelo inferno e pela maré alta
Eu acho que posso contar contigo...
E no entanto você começa a recuar
Palavras pesadas são jogadas tão levemente
Mas ainda assim eu me jogaria
Na frente de uma bala por você

Então que diferença isso faz?
Então que diferença isso faz?
Não faz nenhuma
Porém você se foi
E você deve estar aparentando
Bem mais velha essa noite

O diabo encontrará trabalho
Para mãos ociosas ocupar
Eu roubei e menti e por quê?
Porque você me pediu!
E agora você me faz se sentir tão envergonhado
Pois eu só tenho duas mãos
Bem, eu ainda gosto de você, oh-ho-oh

Então que diferença isso faz?
Então que diferença isso faz?
Não faz nenhuma
Porém você se foi
E seu preconceito
Não vai te manter aquecido esta noite

O diabo encontrará trabalho
Para mãos ociosas ocupar
Eu roubei e menti e por quê?
Apenas porque você me pediu
Mas agora você conhece a verdade sobre mim
Você não vai me ver mais
Bem, eu ainda gosto de você, oh-ho-oh

Mas chega de desculpas
Chega, chega de desculpas
Oh, estou tão cansado
Eu estou tão enjoado e cansado
E me sinto muito enjoado e doente hoje
Mas, eu ainda gosto de você, oh-ho-oh

Oh, meu sagrado...
Oh...

I DON'T OWE YOU ANYTHING

Bought on stolen wine
A nod was the first step
You knew very well
What was coming next

Bought on stolen wine
A nod was the first step
You knew very well
What was coming next

Did I really walk all this way
Just to hear you say:
"Oh, I don't want to go out tonight"
"Oh, I don't want to go out tonight"

Oh, but you will
For you must

I don't owe you anything, no
But you owe me something
Repay me now

You should never go to them
Let them come to you
Just like I do
Just like I do

You should not go to them
Let them come to you
Just like I do
Just like I do

Did I really walk all this way
Just to hear you say:
"Oh, I don't want to go out tonight"
"Oh, I don't want to go out tonight"

But you will
For you must

I don't owe you anything, no
But you owe me something
Repay me now

Too freely on your lips
Words prematurely sad
Oh, but I know
What will make you smile tonight

Life is never kind
Life is never kind
Oh, but I know
What will make you smile tonight

EU NÃO TE DEVO NADA

Comprado com vinho roubado
Um aceno foi o primeiro passo
Você sabia muito bem
O que estava por vir

Comprado com vinho roubado
Um aceno foi o primeiro passo
Você sabia muito bem
O que estava por vir

Será que percorri todo esse caminho
Só para ouvir você dizer:
"Oh, eu não quero sair esta noite"
"Oh, eu não quero sair esta noite"

Oh, mas você irá
Pois você deve

Eu não te devo nada, não
Mas você me deve algo
Pague agora

Você nunca deve ir até eles
Deixe que eles venham até você
Assim como eu faço
Assim como eu faço

Você não deveria ir até eles
Deixe que eles venham até você
Assim como eu faço
Assim como eu faço

Será que percorri todo esse caminho
Só para ouvir você dizer:
"Oh, eu não quero sair esta noite"
"Oh, eu não quero sair esta noite"

Oh, mas você irá
Pois você deve

Eu não te devo nada, não
Mas você me deve algo
Pague agora

Tão livremente em seus lábios
Palavras prematuramente tristes
Oh, mas eu sei
O que fará você sorrir esta noite

A vida nunca é bondosa
A vida nunca é bondosa
Oh, mas eu sei
O que fará você sorrir esta noite

SUFFER LITTLE CHILDREN

Over the moor, take me to the moor
Dig a shallow grave
And I’ll lay me down
Over the moor, take me to the moor
Dig a shallow grave
And I’ll lay me down

Lesley-Anne, with your pretty white beads
Oh John, you'll never be a man
And you'll never see your home again
Oh Manchester, so much to answer for

Edward, see those alluring lights?
Tonight will be your very last night

A woman said:
"I know my son is dead
I’ll never rest my hands
On his sacred head"

Hindley wakes and Hindley says:
Hindley wakes, Hindley wakes
Hindley wakes, and says:
"Oh, wherever he has gone, I have gone"

But fresh lilaced moorland fields
Cannot hide the stolid stench of death
Fresh lilaced moorland fields
Cannot hide the stolid stench of death

Hindley wakes and Hindley says:
Hindley wakes, Hindley wakes
Hindley wakes, and says:
"oh, wherever he has gone, I have gone"

But this is no easy ride
For a child cries :

"oh, find me ... find me, nothing more
We are on a sullen misty moor
We may be dead and we may be gone
But we will be, we will be, we will be
Right by your side
Until the day you die
This is no easy ride
We will haunt you when you laugh
Yes, you could say we're a team
You might sleep
You might sleep
You might sleep
But you will never dream!
Oh, you might sleep
But you will never dream!
You might sleep
But you will never dream!"

Oh Manchester, so much to answer for
Oh Manchester, so much to answer for

Oh, find me, find me!
Find me!
I’ll haunt you when you laugh
Oh, I’ll haunt you when you laugh
You might sleep
But you will never dream!
Oh...
Over the moors
I’m on the moor
Oh, over the moor
Oh, the child is on the moor

SOFRAM CRIANCINHAS

Sobre o charco, leve-me até o charco*
Cave uma cova rasa
E eu me deitarei
Sobre o charco, leve-me até o charco
Cave uma cova rasa
E eu me deitarei

Lesley-Anne, com seus lindos rosários brancos
Oh John, você jamais será um homem
E você jamais verá seu lar novamente
Oh Manchester, tanto a responder

Edward, vê aquelas luzes atraentes?
Esta noite será sua última noite

Uma mulher disse:
"Eu sei que meu filho está morto
Jamais repousarei minhas mãos
Em sua sagrada cabeça”

Hindley acorda e Hindley diz:
Hidley acorda, Hindley acorda
Hindley acorda e diz:
Oh, onde quer que ele tenha ido, eu fui"

Mas campos pantanosos frescos e lilases
Não conseguem esconder o estólido fedor de morte
Campos pantanosos frescos e lilases
Não conseguem esconder o estólido fedor de morte

Hindley acorda e Hindley diz:
Hidley acorda, Hindley acorda
Hindley acorda e diz:
Oh, onde quer que ele tenha ido, eu fui"

Mas este não é um passeio fácil
Pois uma criança chora:

Oh, me encontre, me encontre, nada mais
Estamos em um charco nevoento e sombrio
Podemos estar mortos e podemos ter partido
Mas estaremos, estaremos, estaremos
Bem ao seu lado
Até o dia que você morrer
Este não é nenhum passeio fácil
Iremos te assombrar quando você rir
Sim, você pode dizer que somos um time
Você pode dormir
Você pode dormir
Você pode dormir
Mas você jamais irá sonhar!
Oh, você pode dormir
Mas você jamais irá sonhar!
Oh, você pode dormir
Mas você jamais irá sonhar!

Oh Manchester, tanto a responder
Oh Manchester, tanto a responder

Oh, me encontre, me encontre
Me encontre!
Eu irei te assombrar quando você rir
Oh, Eu irei te assombrar quando você rir
Você pode dormir
Mas você jamais irá sonhar!
Oh...
Sobre os charcos
Estou nos charcos
Oh, sobre o charco
Oh, a criança está no charco

* Moor (Charco) é o nome dado na Inglaterra aos terrenos encharcados. Moorland é uma extensão de terra recoberta de lamaçais e pântanos. A música fala sobre os assassinatos ocorridos nos charcos ao redor de Manchester, em 1964. Myra Hindley e seu namorado Ian Brady seqüestraram e assassinaram diversas crianças, entre elas Lesley Anne Downey, John Kilbride e Edward Evans, citados na letra. Os corpos foram encontrados enterrados nos charcos próximos a Manchester.




THE SMITHS
Morrissey – Vocais
Johnny Marr – Guitarra
Andy Roarke – Baixo
Mike Joyce – Bateria




Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Traduções
Todas as matérias sobre "Smiths"

The Smiths: biografia da banda será lançada no Brasil
Morrissey: "Não conheço ninguém que queira reunião dos Smiths"
Morrissey: vídeo inédito de apresentação de 1991 sai essa semana
Phil Anselmo: em vídeo, falando de sua admiração pelos Smiths
Morrissey: Globo Livros lançará biografia no Brasil
Morrissey: lançando releitura de música do Lou Reed
Morrissey: tratamento médico devido a acidente de carro?
Morrissey: editoras brasileiras em disputa por biografia
The Smiths: NME elege disco o "maior álbum de todos os tempos"
Ultimate Classic Rock: nomes originais de álbuns clássicos
Johnny Marr: quem quer reunião tem que arrumar o que fazer
The Smiths: Johnny Marr irritado com quem pede para banda voltar
Morrissey: confira o primeiro vídeo sobre seu filme-concerto
Morrissey: produtora confirma cancelamento
Morrissey: turnê na América do Sul cancelada, diz cantor

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Márcio Ribeiro

Nascido no ano do rato. Era o inicio dos anos sessenta e quem tirou jovens como ele do eixo samba e bossa nova foi Roberto Carlos. O nosso Elvis levou o rock nacional à televisão abrindo as portas para um estilo musical estrangeiro em um país ufanista, prepotente e que acabaria tomado por um golpe militar. Com oito anos, já era maluco por Monkees, Beatles, Archies e temas de desenhos animados em geral. Hoje evita açúcar no seu rock embora clássicos sempre sejam clássicos.

Mais matérias de Márcio Ribeiro no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas