Tradução - The Eye - King Diamond

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Tradução - The Eye - King Diamond

Traduzido por Eduardo Augusto Leite de Godoi

  | Comentários:
Imagem

The main part of the stories told on this
album is unfortunately true, and took
place during the French inquisition, 1450-1670.
All of the following characters are real
and from that period of time.

Nicholas de la Reymie: Head investigator of
the Christian Burning Court (Chambre Ardante),
in Paris, France.

Jeanne Dibasson: Supposed witch

Madeleine Bavent: 18 years old french nun
who entered the convent at Louviers in 1625,
after having been seduced by a priest.
Died in 1647 in prison.

Father Pierre David: Chaplain of the convent
at Louviers till his death in 1628

Father Mathurin Picard: Chaplain of the
convent at Louviers from 1628 to his death
in 1642. Among his sick, insane deeds
he managed to rape Madeleine Bavent.

As partes principais das histórias narradas
neste álbum são, infelizmente, verdadeiras
e ocorreram durante a inquisição francesa,
entre 1450 e 1670. Todos os personagens seguintes
são reais e pertencentes àquela época.

Nicholas de la Reymie: Investigador-chefe
da Corte Cristã da Fogueira (Câmara Ardente),
em Paris, França.

Jeanne Dibasson: Uma suposta bruxa

Madeleine Bavent: Freira francesa de 18 anos
que entrou para o convento em Louviers em 1625,
depois de ter sido seduzida por um padre.
Morreu em 1647 na prisão.

Padre Pierre David: Capelão do convento
em Louviers até sua morte em 1628.

Padre Mathurin Picard: Capelão do convento
de Louviers de 1628 até sua morte em 1642.
Dentre suas ações insanas e doentias,
ele conseguiu estuprar Madeleine Bavent.

Eye Of The Witch

It's so cold inside on this summer night
Black clouds in the sky
Dancing before my eyes
I'm losing track of time

It's the eye of the witch
It's the eye of the witch

Thunder bring the rain
Penetrate my brain
I am no more the same
That special night has come
Losing track of time

It's the eye of the witch
The eye… the eye... the eye

Another glass of wine
To heat blood mine
And as I look inside
The necklace called 'The Eye'
I'm going back in time

It's the eye of the witch
It's the eye of the witch
The eye… the eye... the eye

O Olho da Bruxa

Está tão frio aqui dentro nesta noite de verão
No céu, nuvens negras
Dançam diante de meus olhos
Estou perdendo o rumo do tempo...

É o Olho da Bruxa!
É o Olho da Bruxa!

O trovão traz a chuva que
Penetra em meu cérebro
Eu não sou mais o mesmo
Aquela noite especial chegou
Perdendo o rumo do tempo...

É o Olho da bruxa
O olho, o olho, o olho

Outra taça de vinho
Para aquecer o meu sangue
E quando eu olho dentro
Do colar chamado “O Olho”
Sinto que estou voltando no tempo

É o Olho da Bruxa!
É o Olho da Bruxa!
O olho, o olho, o olho

The Trial (Chambre Ardente)

La Reymie:
Jeanne D'basson, you stand accused
Before the burning court
For practicing witchcraft. Do you confess?
We have ways to make You talk
How do You plead?

Jeanne:
I never did any harm to anyone
I don't believe this

La Reymie:
Lead the witch to the dungeon for the test...
Bring out the glowing pins. Do it now

This is rotten to the core
Jeanne is naked on the floor
In the dungeon, they want more

La Reymie:
Oh Jeanne, you feel so good

La Reymie is touching her body
Wringled fingers all over her

La Reymie:
So this is how You make with the devil
We're gonna get you, witchy woman
We will never believe in You
So you better repent Your sins now

Sticking need'es into her skin yeah
In the dungeon blood is everywhere
Clawing need'es, need'es and pins yeah
She's getting weaker, no more pain to feel

La Reymie:
We will never believe in You
So you better repent Your sins now

We are the servants of GOD
We believe in the devil
And we've found his mark on You
Confess witch

Thou shalt not suffer
A witch to live
Who so ever lieth with a beast
Shall surely be put the death

Jeanne:
Never did I lie
With any beast of thine
Dogs or cats or goats
Now leave My soul alone

La Reymie:
He that sacrificeth unto any god
Save the Lord only
He shall be utterly destroyed

Jeanne:
'Now I hear, deceiving, lying tongues
Never have I done no harm to anyone

But they dis not turn her loose
Horns and tails and cloven hoof
Can You tell Me where's the proof

O Julgamento (Câmara Ardente)

La Reymie:
Jeanne Dibasson, você está sob acusação
Perante a Corte da Fogueira
Pela prática de bruxaria. Você confessa ?
Nós temos muitas maneiras de fazê-la falar
Como você se defenderá?

Jeanne:
Eu nunca fiz mal a ninguém
Eu não acredito nisso

La Reymie:
Levem a bruxa pro calabouço para o teste
Tragam também os broches brilhantes. Vamos!

Isto é podre até o caroço
Jeanne está nua deitada no chão
Do calabouço. Eles querem mais

La Reymie:
Oh, Jeanne, você parece tão boa

La Reymie está tocando seu corpo
Seus dedos enrugados sobre ela

La Reymie:
Então é assim que você faz com o Diabo
Nós vamos te pegar, bruxinha.
Nós nunca vamos acreditar em você
Então, é melhor se arrepender de seus pecados já

Enfiando agulhas em sua pele
No calabouço, há sangue por todos os lados
Agulhas feito garras, agulhas e alfinetes
Ela está ficando fraca, não sentindo mais a dor

La Reymie:
Nós nunca vamos acreditar em você
Então, é melhor se arrepender de seus pecados já

Nós somos servos de DEUS
Acreditamos no Diabo
E nós encontramos sua marca em você
Confesse bruxa

Tu não deves sofrer
Uma bruxa que vive
Que sempre deitara com uma besta
Deve com certeza ser morta

Jeanne:
Eu nunca deitei
Com nenhuma besta tua
Cães ou gatos ou cabras
Agora deixe minha alma em paz

La Reymie:
Aquele que se sacrificar perante a qualquer deus
Que não seja o nosso Senhor
Será totalmente destruído

Jeanne:
Agora eu ouço, malditas línguas mentirosas
Eu nunca fiz mal a ninguém

Mas eles não a libertaram
Chifres e rabos e patas rachadas
Você pode me dizer onde está a prova?

Burn

The inquisition will take her to the hill
Ready for the kill
Giving GOD his will
Everybody's there
None of them will care
Not a single prayer

Burn in the night, You're the devil's child
Burn in the night, You're the devil's child

Looking at the sky, soon the girl will die
Nobody will cry, hear her screaming why?
The priests are all in line
Now they give the sign
Let the fire shine

Burn in the night, You're the devil's child
Burn in the night, You're the devil's child

They say the devil is here tonight
Then let him play his violin so wild

Higher, burning higher
Flames will soon devour
Higher, burning higher
The smell of skin turned sour

Higher, burning higher
Her legs are scorched by life
Ashes to ashes
I see a smile on their wicked faces

Burn in the night, You're the devil's child
Burn in the night, You're the devil's child

Lightning from the sky
Magic's coming by
As her necklace
Flies height into her eye
The priests are all in line
Now they give the sign
Let the fire die

Burned in the night, there are no remains
Burned in the night, just a magic chain

Queime

A inquisição a levará para a colina
Pronta para ser sacrificada
Fazendo a vontade de Deus
Todos estão lá
Nenhum deles se importa
Nem um único pregador

Queime na noite, você é a filha do demônio
Queime na noite, você é a filha do demônio

Olhando para o céu, logo a garota morrerá
Ninguém chorará ou ouvirá seus gritos, por quê?
Os sacerdotes estão todos alinhados
Agora eles dão o sinal
Deixem o fogo brilhar

Queime na noite, você é a filha do demônio
Queime na noite, você é a filha do demônio

Eles dizem que o Diabo está aqui, esta noite
Então deixe-o tocar seu violino selvagemente

Alto, queimando alto
Logo as chamas a devorarão
Alto, queimando alto
O cheiro de pele se torna insuportável

Alto, queimando alto
Suas pernas são chamuscadas pelo fogo
Do pó para o pó
Vejo sorrisos em seus rostos malignos

Queime na noite, você é a filha do demônio
Queime na noite, você é a filha do demônio

Um relâmpago dos céus
A mágica está chegando
Enquanto seu colar
Voa na altura de seu olho
Os sacerdotes estão todos alinhados
Agora eles dão o sinal
Deixe o fogo morrer

Queimada viva na noite, não há restos mortais
Queimada na noite, apenas uma corrente mágica

Two Little Girls

One little girl with dirty fingers
Playing with broken doll
As the other girl is lying
Digging deep into the ground
They seem to play an evil game
A game that doesn't have a name
Both of them are in the ashes
At the stake where witches burn

If only they could see beyond
The ground they play on
The girls are laughing still
They think they're having fun
They should be far away
Watching the sun go down

One little girl picked up a necklace
From the ashes of the witches
It had wings and then the other
Cried out loud “Now let me have it”
The other looked without a sign
Right into the Witch's Eye
The kind of horror that she saw
Made her choke for evermore

I wish they could have seen beyond
The ground they played on
They would be laughing still
Having the best of fun
They would be far away
Watching the sun go down

Duas Garotinhas

Uma garotinha com os dedos sujos
Brinca com sua boneca quebrada
Enquanto a outra garota está deitada
Cavando um buraco no chão
Parece que elas estão brincando um jogo diabólico
Um jogo que não tem nome
As duas estão nas cinzas
Bem na estaca onde as bruxas queimavam

Se pelo menos elas tivessem notado
O lugar que estavam brincando
As garotas ainda estão rindo
Elas acham que estão se divertindo...
Elas deveriam estar longe dali
Assistindo o pôr do sol

Uma garotinha pegou um colar
Das cinzas das bruxas
Ele tinha asas enquanto a outra garota
Gritou ‘’Agora é minha vez de tê-lo.‘’
A outra garota olhou sem perceber
Diretamente no Olho da Bruxa
O tipo de horror que ela presenciou
A fez engasgar para todo sempre

Eu queria que elas tivessem notado
O lugar em que estavam brincando
Elas ainda estariam rindo
Se divertindo muito
Elas estariam bem distantes
Assistindo o pôr do sol

Into The Convent

Madeleine is running away from herself
Afraid of shame
She's crying out for help
To be clean again

No one cared and no one ever will
Her feelings were not shared
She wants to break the spell
And she's going

Into the convent, a smile on her face
Into the darkness to hide all her sins
Wondering what could go wrong
In this place

Father David:
Welcome Sister, I'm Your chaplain
Down on your knees and pray if you please
in This convent I'm Your master
Kiss My cross now dearest Sister
In the Name of...

Madeleine is running away from herself
As father David said:
At communion You must be undressed
Why did she go

Into the convent, a smile on her face
Into the darkness to hide all her sins
Wondering what could go wrong
In this place

Father David:
Come along Sister Madeleine
Unfold Your wildest dreams
It's time to join and sing
Let the feast begin

That night she awoke to find The Eye
On the stone cold floor
Why, She never ever would know why
But she put it on

Next day Father David passed away
At communion time
Why, he never ever would know why
But he looked at The Eye

The eye of the necklace is taking its toll
Inside the convent a soul will rejoice

Dentro do Convento

Madeleine está fugindo de si mesma
Com medo da vergonha
Ela está gritando por ajuda
Para se ‘’limpar’’ novamente

Ninguém se importou e ninguém irá
Seus sentimentos não serão compartilhados
Ela quer quebrar o feitiço
E ela irá

Dentro do convento, um sorriso em seu rosto
Dentro da escuridão para esconder todos os pecados
Imaginando o que de errado poderia acontecer
Neste lugar

Padre David:
“Bem-vinda irmã, eu sou o capelão
Ajoelhe-se e reze, fazendo o favor
Neste convento, eu sou Seu mestre
Beije meu crucifixo agora querida Irmã
Em Nome de...“

Madeleine está fugindo de si mesma
Enquanto padre David dizia:
Na comunhão, você precisa estar despida”
Por que ela foi?

Dentro do convento, um sorriso em seu rosto
Dentro da escuridão para esconder todos os pecados
Imaginando o que de errado poderia acontecer
Neste lugar

Padre David:
“Venha comigo Irmã Madeleine
Revele seus sonhos selvagens
Está na hora de se unir e cantar
Deixem o festim começar”

Naquela noite, ela acordou para procurar “O Olho”
No chão frio de pedra
O porquê, ela nunca saberá
Mas ela colocou o colar

No dia seguinte, o Padre David faleceu
Bem na hora da comunhão.
Por quê? Ele nunca, nunca saberá o por quê
Mas ele chegou a olhar para “O Olho”’

O olho do colar está cobrando seu preço
Dentro do convento, a alma irá se regojizar

Father Picard

A new chaplain has arrived
Madeleine and a few other nuns
At the convent will meet him tonight

Father Picard:
Welcome to my quarters, do come inside
Welcome dearest Sisters, come into the light

I'm Father Picard, I'm taking over
Things will be different here
You are the four GOD has chosen
To be his angels in white
Drink my sweet holy wine

Oh yeah come on it's not a crime
From now on every Sunday this time
You will attend this communion of mine

Father Picard is hiding something
A white powder for the wine

Father Picard:
I'm Father Picard, I'm taking over
Things will be different here
you are the four GOD has chosen
To be his angels in white
Drink My sweet holy wine

The nuns freak out, lust in their eyes
From now on every Sunday this time
Father Picard's in control of their minds

Father Picard is hiding something
A white powder for the wine

Padre Picard

Um novo capelão chegou
Madeleine e algumas outras freiras
No convento, irão conhecê-lo esta noite

Padre Picard:
Bem-vindas aos meus aposentos, entrem
Bem-vindas minhas queridas Irmãs, entrem na luz

“Eu sou o padre Picard e estou assumindo As coisas agora serão diferentes aqui
Vocês são as quatro escolhidas por DEUS
Para serem seus anjos de branco
Bebam meu doce vinho sagrado

Oh sim, venham, isto não é pecado
De agora em diante, todo Domingo esta hora
Vocês irão cuidar desta minha comunhão

Padre Picard está escondendo algo
Um pó branco para o vinho

Padre Picard:
“Eu sou o padre Picard e estou assumindo
As coisas agora serão diferentes aqui
Vocês são as quatro escolhidas por DEUS
Para serem seus anjos de branco
Bebam meu doce vinho sagrado

As freiras endoidaram, luxúria em seus olhos
De agora em diante, todo Domingo esta hora
Padre Picard está no controle de suas mentes

Padre Picard está escondendo algo
Um pó branco para o vinho

Behind These Walls

Walking in the garden
Picking flowers in the sun
Madeleine is on her own
She can't see any of the other nuns
Is she blind or is it her mind
What's going on?
What's going on behind these walls?

All the birds are singing
But Madeleine can't hear their song
Memories of screams in the night
Moaning coming from below
Where the prison cells are cold
She does not understand what's going on

Now the bell is ringing
Communion time has come again
Is Father Picard really a friend?

The sour tasting blood of Christ
What's going on?
What's going on behind these walls

Atrás Dessas Paredes

Andando pelo jardim
E colhendo flores no sol
Madeleine está em seu devido lugar
Ela não pode ver nenhuma das outras freiras
Ela que está cega ou será sua mente?
O que está acontecendo?
O que está acontecendo atrás dessas paredes?

Todos os pássaros estão cantando
Mas Madeleine não consegue ouvi-los
Lembranças de gritos na noite
Gemidos vindos lá de baixo
Onde as celas de prisão são frias
Ela não entende o que está acontecendo

Agora, o sino está tocando
A hora da comunhão chegou
O Padre Picard será realmente amigo?

O gosto azedo do sangue de Cristo
O que está acontecendo?
O que está acontecendo atrás dessas paredes?

The Meetings

The night is black
7 figures walk the streets of Louviers
Picard is one, another two are priests
And then the nuns going to

The meetings held in secrecy
Evil company full of secrecy
Again and again

The room is dark
Candles on the wall
They've been here before
The Christian cross is hanging high above
The altar of GOD

Madeleine is at the gate
Hazy feeling in her brain
As the strangers come in to

The meetings held in secrecy
Evil company full of secrecy
Again and again

The strangers brought
The sweetest little child
But something's wrong
The baby cries, someone here will die
And now the nuns pray

The meetings held in secrecy
Evil company full of secrecy
Again and again

Madeleine and the other nuns
They hold the infant up to the cross
As Father Picard and the priests
Approach with hammers and nails
There's no more to tell

Os Encontros

A noite está escura
Sete figuras andam pelas ruas de Louviers
Picard é um deles, os outros dois são sacerdotes
E as outras são freiras, indo para

Os encontros, mantidos em segredos
Más companhias cheias de segredos
Vez após vez

O quarto está escuro
Velas na parede
Eles já estiveram aqui
A Cruz Cristã está pendurada bem acima
Do altar de Deus

Madeleine está no portão
Um sentimento confuso em sua mente
Enquanto os estranhos entram

Os encontros, mantidos em segredos
Más companhias cheias de segredos
Vez após vez

Os estranhos trouxeram
Uma doce criancinha
Mas alguma coisa está errada
O bebê chora, alguém aqui irá morrer
E agora, as freiras rezam

Os encontros, mantidos em segredos
Más companhias cheias de segredos
Vez após vez

Madeleine e as outras freiras
Seguram a criança na altura do Crucifixo
Enquanto o Padre Picard e os sacerdotes
Se aproximam com martelos e pregos
Não há mais o que contar

1642 Imprisonment

Sacrifice, holy rites, secrecy and alter wine
Black candies burning low
To the meetings again they go
Picard can't wait to take away another soul
Oh it's a shame, Picard was so insane

In the year of 1642, it came to an end
In 1642, imprisonment

Sacrifice, holy rites, secrecy and alter wine
Black death come this way
Father Picard will soon be going
He's ill, so sick
Now his meetings are forever over
Oh it's a shame
They went along with his game

In the year of 1642, it came to an end
In 1642, imprisonment

Sacrifice, holy rites, secrecy and alter wine
The nuns can't take her blame
One after one they suffer a breakdown
Confession, confession
They confess to diabolic possession
Oh it's shame
Even Madeleine has gone insane

In the year of 1642
Madeline was leaving hell
In 1642 she found freedom
In her prison cell

1642, Aprisionamento

Sacrifício, rituais sagrados, sigilo e vinho alterado
Velas pretas queimam em fogo fraco
Aos encontros novamente eles seguem
Padre Picard mal pode esperar para tomar outra alma
Oh, é uma vergonha, Picard era tão insano

No ano de 1642, isto chegou a um fim
Em 1642, aprisionamento

Sacrifícios, rituais santos, sigilo e vinho alterado.
A Peste Negra acontece desta forma
Padre Picard logo chegará
Ele está mal, tão doente
Agora seus encontros acabaram definitivamente
Oh, que pena
Elas cooperavam com seu jogo

No ano de 1642, isto chegou a um fim
Em 1642, aprisionamento

Sacrifícios, rituais santos, sigilo e vinho alterado.
As freiras não podem levar a culpa
Uma após a outra sofre um colapso
Confissões, confissões
Elas confessam a possessão diabólica
Oh, é vergonhoso
Até Madeleine se tornou insana

No ano de 1642
Madeleine está deixando o inferno
Em 1642, ela encontrou liberdade
Em sua cela de prisão

The Curse

I know what You're thinking
I can see through you brain
I know what You're doing
Even though I'm far away

The power I get from the chain is mine
Only I can use it
The power I get from the chain is mine
Only I can use it

It was only yesterday
Thunder rolling by, breaking up the sky
And the rain was pouring down
Pounding on my brain, driving me insane
I was drinking wine again
Oh yeah blame it on the wine

The curse of The Eye
It will take you back in time
If you look at The Eye
It will take you back in time

The curse of The Eye
It will take you back in time
If you look at The Eye
It will take you back in time

I know what You're thinking
I can see through you brain
I know what You're doing
Even though I'm far away

I know there's a bad side
To the power of the chain
I know I'll be going back in time
Once again

It was only the 1st of May
Thunder rolling by, breaking up the sky
And the rain was pouring down
The inquisition came, I felt the pain
I had to relieve it all in just one day

The curse of The Eye
It will take you back in time
If you look at The Eye
It will take you back in time

The power I get from the chain is mine
Only I can use it

A Maldição

Eu sei o que você está pensando
Eu posso ver através de seu cérebro
Eu sei o que você está fazendo
Mesmo eu estando tão longe

O Poder que consegui da corrente é meu
Apenas eu posso usá-lo
O Poder que consegui da corrente é meu
Apenas eu posso usá-lo

Isso foi ontem
O trovão ribombando, rachando os céus
E um temporal caindo
Aturdindo meu cérebro, me levando à loucura
Eu estava bebendo vinho novamente
Oh sim, a culpa é do vinho.

A maldição do “Olho”
Ele te levará de volta no tempo
Se você olhar para “O Olho”
Ele te levará de volta no tempo

A maldição do “Olho”
Ele te levará de volta no tempo
Se você olhar para “O Olho”
Ele te levará de volta no tempo

Eu sei o que você está pensando
Eu posso ver através de seu cérebro
Eu sei o que você está fazendo
Mesmo eu estando tão longe

Eu sei que há um lado maligno
No poder da corrente
Eu sei que voltarei no tempo
Novamente

Era dia 1.º de Maio
O trovão ribombando, rachando os céus
E um temporal caindo
A inquisição voltou, eu posso sentir a dor
Eu tenho que aliviar isso, apenas um dia

A maldição do “Olho”
Ele te levará de volta no tempo
Se você olhar para “O Olho”
Ele te levará de volta no tempo

O Poder que recebi da corrente é meu
Apenas eu posso usá-lo





Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.

Esta é uma matéria antiga do Whiplash.Net. Por que destacamos matérias antigas?


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Traduções
Todas as matérias sobre "King Diamond"

Parcerias Brilhantes: duplas que marcaram história
Separados no nascimento: King Diamond e Ney Matogrosso
King Diamond: Power Metal Brasil entrevista Andy LaRocque
Separados no nascimento: Zé do Caixão e King Diamond
King Diamond: Álbum requer um certo tempo para ser compreendido
Happy Christmas: alguns álbuns roqueiros com temática natalina
Volbeat e King Diamond: nomeados para o 56º Grammy Awards
Nordic Beast: Super projeto reúne monstros do Metal mundial
Notas altas: as dez mais impressionantes do Heavy Metal
King Diamond: músico pede para que fãs o adicionem no Skype
King Diamond: participação no Loud Park é cancelada
NoiseCreep: Os 10 frontmen mais teatrais do rock
King Diamond: assista vídeos de performance na Holanda
King Diamond: apresentação no Wacken Open Air 2014
Wacken Open Air: anunciadas primeiras atrações de 2014

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Eduardo Augusto Leite de Godoi

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados.

Caso seja o autor, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas