Tradução - The Game - Dreams Of Sanity

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Tradução - The Game - Dreams Of Sanity

Traduzido por Fagner A. Almeida

  | Comentários:
Imagem

IN...

(Instrumental)

IN...

(Instrumental)

THE CREATURE THAT YOU CAME TO SEE

Wakeup now, and join all in
Into this dance you came to see
Watch me now for I am born
I'm born to fit this melody

And no one asks how I might feel
A creature built to do this task
I'll live with you this hour long
And fade with the lights as you go

But that's what's there to bother me
For you are here - you paid to see
A tale so pretty, yet sad and mean
And not an "Idea" in agony

A CRIATURA QUE VOCÊS VIERAM VER

Acordem agora, e juntem-se todos
Nesta dança que vocês vieram ver
Observe-me agora pois eu nasci
Eu nasci para adequar esta melodia

E ninguém pergunta como eu posso sentir
Uma criatura construída para cumprir esta tarefa
Eu viverei com você esta longa hora
E desaparecerei com as luzes assim que você se for

Mas isto é o que há para me chatear
Pois vocês estão aqui - vocês pagaram para ver
Um conto tão bonitinho, também triste e maldoso
E não uma "Idéia" em agonia

TIME TO SET THE STONES

So enter this life and choose the squares
Choose wisely
Where you really want to stand
So start ticking time and mark the end
So I know when it dies
So I know the aim

I love the feverish tickle that gets me
When all again - and again - is set to fall
When they think they've been running for ages
On and on
But hardly moved a square at all
At all

Now sleep my pawn - to play the game
The game that all of you have come to see
The game that's played for you alone - me alone?
And be amused how it struggles on - and on

Enter the lies - on to the stage!
And close your eyes - go on - be born!

HORA DE AJUSTAR AS CONTAS

Então entre nesta vida e escolha as medidas
Escolha sabiamente
Onde você realmente quer permanecer
Então comece a contar o tempo e marque o fim
Assim eu sei quando isso morre
Assim eu sei o objetivo

Eu amo a coceira febril que me pega
Quando tudo outra vez - outra vez - está fadado a cair
Quando eles acharam que estavam correndo por eras
Sem parar
Mas sequer moveram um palmo afinal
Afinal

Agora durma meu peão - para jogar o jogo
O jogo que todos vocês vieram ver
O jogo que é jogado por você sozinho - eu sozinho?
E fique entretido como isso se esforça - e continua

Entrem as mentiras - para o palco!
E fechem seus olhos - continuem - nasçam!

THE BEGINNING THAT LIES

I welcome you - my spark
Come light me!
Start beating now - you heart of mine!
Electrify my humble being
Fall dreaming into this well of life.

For all around these endless whispers
Are there to keep me safe and warm
Embedded in eternal humming
Never again I'll feel so calm

My world is water
It's there to warm me
Within her darkness
No one can harm me

With this spasms of the world
Suppressed into the world
The bitter taste of reddish eyes
In sweat and tears between her thighs

Within this spasms of my soul
My body lost, her soothing calm
I heard her distant fainting beat
I took a breath - to start to scream

My world was water
Just there to warm me
Within her darkness
No one could harm me

Where are you now - you spark - that lit me?
To start this torturing heart of mine?
To click the clock that ticks and tingles
While falling into what they call life

And how I miss those endless whispers
Surrounding me holding me warm
So deep within perpetual humming
Never again I've felt so calm

Sometimes when I await sleep
The memories that lie so deep
Flood up and then I start to cry
When I recall how I started to die

O COMEÇO QUE JAZ

Eu lhe dou as boas vindas - minha faísca
Venha me iluminar!
Comece a bater agora – você, meu coração!
Eletrifique meu humilde ser
Caia sonhando dentro deste poço de vida

Por toda a volta estes sussurros intermináveis
Estão aí para me manter seguro e aquecido
Enterrado em eterno zunido
Nunca mais me sentirei tão calmo

Meu mundo é água
Ele existe para me aquecer
Dentro da escuridão dela
Ninguém pode me fazer mal

Com estes espasmos do mundo
Suprimido dentro do mundo
O gosto amargo de olhos avermelhados
Em suor e lágrimas entre suas coxas

Dentro destes espasmos de minha alma
Meu corpo perdido, a calma suavizante dela
Eu ouvi sua distante e desfalecente batida
Eu tomo fôlego - para começar a gritar.

Meu mundo era água
Apenas para me aquecer
Dentro da escuridão dela
Ninguém poderia me fazer mal

Onde está você agora - sua faísca - que me iluminou?
Para começar este torturante coração de mim?
Para estalar o relógio que faz tique-taque e zune
Enquanto cai dentro do que eles chamam de vida

E como eu perdi esses sussurros infinitos
Cercando-me, segurando-me calorosamente
Tão profundamente dentro de um zunido perpétuo
Nunca mais me senti tão calmo

Algumas vezes quando eu espero dormindo
As memórias que permanecem tão profundas
Transbordam e então eu começo a chorar
Quando me recordo de como eu comecei a morrer

THE EMPRESS
THROUGH THE LOOKING GLASS (A DREAM)

A distant whisper touched my sleep
A longing for the reason
Before my spell will set you free
Meet me again so bitter sweet

The Springtime's all renewing lights
Unveiled to me a crawling ant
As unimportant as it seemed
Still lit worlds no one could see

Days passed years
My gaze remained
On glimpses of this tiny life
It cannot be - no never no - not human
So low and imprisoned in its time

So shall I break the ancient rule?
Shall shame fall on untroubled life?
Am I the first to take this step?
Risk all I have for what I only feel?

I swung my cape over your body
My silverish sting scratched your heart
"On behalf of Love" I screamed - you died
And left the vail on shadow's ground

In coming minutes - years or lives
I drank forbidden wine a lot
Looks - dreams and all was tempting me
To drain too much; still wanting more

So dazzled as it left me standing
Amidst those sunshine thunderstorms
So unprepared I was and wondered
Forgot that things can have a heart

The times we had were only mine
My will unbeaten in the skies
Broke shattered by this tiny plant
I picked from a rocky-water-ball

So shall I rhyme this ancient spell?
Shall lips form these forgotten words?
Save the pawn to lose the queen?
Wake the fool and fool myself?

Divide us now my ancient spell
Take memory from this chosen one
I envy you: for you a dream
For me the ever lasting pain

The empress so everhigh
Will wander spheres - can never die
The ant will crawl untouched by those
Just stand under - not understand
At all

Hast thou seen this looking gass of her's
She found though no one forced this step?
Are you willing to play your part?
Or shallst in darkness fall again?

I have not seen - yet have I felt
The looking-glass that broke the spell
I join again to fit my part.
And play "The Game" until the end.

A IMPERATRIZ
ATRAVÉS DO ESPELHO (UM SONHO)

Um sussurro distante tocou meu sono
Um desejo pela razão
Antes meu feitiço irá libertá-lo
Encontre-me novamente tão doce-amargo

Todas as luzes renovadoras da primavera
Reveladas para mim, uma formiga rastejante
Tão insignificante quanto parecia
Ainda ilumina mundos que ninguém podia ver

Dias, passaram-se anos
Meu olhar fixo permaneceu
Em vislumbres desta vida pequena
Não pode ser - não nunca não - não humana
Tão baixa e encarcerada em seu tempo

Então devo eu quebrar a regra antiga?
Deve a vergonha cair em vida despreocupada?
Sou eu a primeira a tomar esse passo?
Arriscar tudo que tenho pelo que eu apenas sinto?

Eu agito minha capa sobre seu corpo
Meu ferrão prateado arranhou seu coração
"Em nome do Amor" eu gritei - você morreu
E deixou o véu nas sombras do chão

Nos próximos minutos - anos ou vidas
Eu bebi vinho proibido demais
Olhares - sonhos e tudo estava me tentando
Para drenar demais; ainda querendo mais.

Tão fascinada conforme isso me deixou parada
Entre estes temporais com relâmpagos à luz do sol
Tão despreparada e admirada
Esqueci que estas coisas podem ter um coração

Os momentos que passamos eram apenas meus
Minha vontade imbatível nos céus
Quebrou despedaçada por esta pequena planta
Que eu peguei de uma rochosa-aquática-esfera

Então devo eu rimar este feitiço ancestral?
Devem os lábios formar essas palavras esquecidas?
Guardar o peão para perder a rainha?
Acordar o tolo e enganar a mim mesma?

Divida-nos agora, meu ancestral feitiço
Pegue a memória deste escolhido
Eu te invejo: para você um sonho
Para mim a dor perpétua

A imperatriz tão alta como nunca
Irá devanear órbitas - nunca pode morrer
A formiga irá rastejar intocada por aqueles
Que permanecem embaixo - não subentendem
De modo algum

Tem tu visto este espelho dela?
Ela descobriu apesar de ninguém forçar este passo?
Você está disposto a fazer seu papel?
Ou deverás cair em trevas novamente?

Eu não tinha visto - embora eu tenha sentido
O espelho que quebrou o feitiço
Eu junto novamente para fazer meu papel
E jogar "O Jogo" até o fim.

WINDOW TO THE SKY

Mine is the power to end what has started
Mine are the words to end this game
Mine is the hope to stop the lying
To lead my steps to where I came (from)

A window opened to the sky
A widow's tale spins through the night
A willow whispered into my ear:
"You've wanted to fall for all this years".

And on the cliff's edge of these nights
The sea's so tempting to say goodbye
And (along) with the spirits in my eyes
Vanish into the morning light.

A window opened to the sky
A widow's tale spins through the night
A willow whispered into my ear:
"You've wanted to fall for all this years".

The Morning rose, my thoughts remained
Upon these foggy shore of Clare
Though my mind was willing there to stay
(Walked firmly) into the dawning of another day.

JANELA PARA O CÉU

Meu é o poder para terminar o que começou
Minhas são as palavras para terminar este jogo
Minha é a esperança para parar a mentira
Para levar meus passos para onde eu vim (de)

Uma janela aberta para o céu
Um conto de uma viúva rodopia pela noite
Um salgueiro sussurrou em meu ouvido:
"Você quis cair por todos esses anos".

E no limite do despenhadeiro destas noites
O mar tão tentador para dizer adeus
E (em companhia) com os espíritos em meus olhos
Desapareceu dentro da luz da manhã.

Uma janela aberta para o céu
Um conto de viúva corre pela noite
Um salgueiro sussurrou em meu ouvido:
"Você quis cair por todos esses anos".

A Manhã ascendeu, meus pensamentos sobraram
Sobre esta nebulosa praia de Clare
Ainda que minha mente estava disposta a ficar
(Andou firmemente) dentro do amanhecer de outro dia.

AND SO (I WALK ON)

Farewell now my grieving thoughts
For I once gave you flooding powers
This flaming fires shall return
To warm my days and light my hours

I might once meet you on my way
To celebrate in drunken nights
But shall the flaming sun's return
Seperate our lifes again.

E ENTÃO (EU VOU ANDANDO)

Adeus agora meus pensamentos pesarosos
Pois eu uma vez lhe dera poderes transbordantes
Estas chamas ardentes devem retornar
Para aquecer meus dias e iluminar minhas horas

Eu posso uma vez encontrar você em meu caminho
Para celebrar em noites de bebedeira
Mas deverá o ardente retorno do sol
Separar nossas vidas novamente

WE’LL SEE

As all the days were still beginning
And all the lights were there to light
And as the time marked
Hundred waves/ways
I never cared where I might go

My steps ploughed
Through this early wheat
The hands could grab
What lies could meet
What eyes so swollen by the light that
Burned bright into the dawn... of the night.

The springbreak's wells sprang out of sight
A summerday's love outlived the lies
The autumleave fell upon thee
Who's lost
So deep within my stream

Now as these hurting dreams of summer
Turned on to autumns in-so-different sights
I stroll along this all-tamed river
The only one close by my side

The distant flower's shaking heads
And not a beauty that could match
A dream - a lie - a hope
MY dreams
I'll stick to you my soothing stream

Springbreak's wells sprang out of sight
A summerday's love outlived the lies
Autumn leaves fell upon thee
Who's lost
So deep within my stream.

And as I walk my hand starts shaking
For all this time - and all these days
And as I talk my song is braking
So many lies upon my ways
Into the waves I came to see
My world is water!
Welcome me home eternally!

VEREMOS

Enquanto todos os dias ainda estavam começando
E todas as luzes estavam lá para iluminar
E conforme o tempo marcou
Centenas de ondas/caminhos
Eu nunca me importei para onde eu poderia ir

Meus passos sulcaram
Através deste trigo matinal
As mãos podiam agarrar
O que as mentiras podiam encontrar
O que olhos tão tumefactos pela luz que
Queimava o brilho dentro da alvorada... da noite.

As fontes da primavera saltam fora da vista
O amor de um dia de verão sobreviveu às mentiras
A folha de outono caiu sobre ti
Quem está perdido
Tão profundamente dentro de meu fluxo

Agora conforme estes doloridos sonhos de verão
Viraram de outono em-tão-diferentes vistas
Eu passeio acompanhando este rio todo manso
O único bem junto ao meu lado

As pontas agitadas das flores distantes
E não a beleza que poderia combinar
Um sonho - uma mentira - uma esperança
MEUS sonhos
Eu irei parar para você meu fluxo calmante

As fontes da primavera saltam fora da vista
O amor de um dia de verão sobreviveu às mentiras
A folha de outono caiu sobre ti
Quem está perdido
Tão profundamente dentro de meu fluxo

E conforme eu ando, minhas mãos começam a tremer
Por todo este tempo - e todos esses dias
E conforme eu falo minha canção está brecando
Tantas mentiras sobre meus caminhos
Dentro das ondas eu vim ver
Meu mundo é água!
Dêem-me as boas vindas a nossa casa eternamente!

THE CREATURE THAT YOU CAME TO SEE...
REPRISE

So hast thou heard the dazzling wonders
And have you felt my life again?
Felt my lies again?
Hast seen my birth and watched my dying?
Hast been amused by how I fell?
Amused by how I felt?

The empress' whispers in the sky
The soothing stream ran by your side
The springtime's youth vitality
And how it started with a scream...?

Now leave the stage and stagger home
And leave the sadness of these songs
The madness of these songs
You may forget what I did tell
But if (it's) thou wish
"The Game" shall start again, again, again...

A CRIATURA QUE VOCÊS VIERAM VER...
REPRISE

Então tu ouvistes as deslumbrantes maravilhas
E caístes em minha vida novamente?
Caístes em minhas mentiras novamente?
Vistes meu nascimento e assististes minha morte?
Ficastes feliz por como eu me senti?
Feliz por como eu caí?

Os sussurros da imperatriz no céu
A correnteza suavizante corre ao seu lado
A jovem vitalidade da primavera
E como isso começou com um grito...?

Agora deixe o palco e cambaleie para casa
E deixe a tristeza destas canções
A loucura destas canções
Você pode esquecer o que eu falei
Mas se (é) teu desejo
"O Jogo" deve começar de novo, de novo, de novo...

... FINITY

(Instrumental)

... FINITO

(Instrumental)





Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Traduções
Todas as matérias sobre "Dreams Of Sanity"

Ex-Dreams Of Sanity é a nova vocalista do Elis
Dreams Of Sanity
Sandra Schleret de volta ao Dreams Of Sanity
Sandra Schleret abandona o Dreams Of Sanity
Tradução - The Game - Dreams Of Sanity
Tradução - Masquerade - Dreams Of Sanity
Tradução - Komodia - Dreams Of Sanity

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Fagner A. Almeida

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados.

Caso seja o autor, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Fagner A. Almeida no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas