Tradução - Coldness - Kotipelto

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Tradução - Coldness - Kotipelto

Traduzido por Vanessa Cristina

  | Comentários:
Imagem

Em geral, a principal temática de “Coldness” é pensamentos e sentimentos obscuros que, sem nossa aprovação, tomam o controle de nossa mente. Assim, as letras são fragmentos de um único tema e estão estritamente relacionadas ao momento pelo qual Kotipelto estava passando ou simplesmente aos estados mentais que experimentou. Os comentários de cada letra são a própria visão de Timo, os quais interpretei da forma mais simples possível para o entendimento geral.

Seeds Of Sorrow

There's no way to stop the ancient ghost
That is rising from his grave
Spilling a drop of hatred from his bowl
He senses the fear and misery
Searching for fresh blood
Feeling hunger growing in his dark soul

Here he stands ready to sow
Harvest about seeds of his sorrow
As he takes his toll

Far on the horizon
The echoes of years closing in
There's no escape anymore from
The hatred exploding within

We are feeding the beast
He's becoming much more powerful every year
We give him more leash
Increasing our fear
Soon will start the feast
That ends in our extermination
The signs are here
The vision should be crystal clear

Here he stands ready to sow
Harvest about the seeds of his sorrow
As he takes his toll

Far on the horizon
The echoes of years closing in
There's no escape anymore from
The hatred exploding within

Far on the horizon
The echoes of years closing in
There's no escape anymore
As the echoes start to ring

Sementes da Tristeza

Não há como deter o antigo fantasma
Que se levanta de seu túmulo
Derramando uma gota de ódio de seu bojo
Ele sente o medo e a miséria
Procurando por sangue fresco
Sentindo a fome aumentando em sua alma obscura

Aqui está ele pronto para semear
A colheita das sementes de sua tristeza
Assim, ele reivindica seus direitos

Distante, no horizonte
Os ecos dos anos se aproximam
Não há mais como escapar
Do ódio que se explode internamente

Nós estamos alimentando a besta
Ela se torna muito mais poderosa a cada ano
Nós a concedemos mais poder
Aumentando nosso medo
Em breve se iniciará o festim
Que termina com nossa exterminação
Os indícios estão aqui
A visão deveria ser bem evidente

Aqui está ele pronto para semear
A colheita das sementes de sua tristeza
Assim, ele reivindica seus direitos

Distante, no horizonte
Os ecos dos anos se aproximam
Não há mais como escapar
Do ódio que se explode internamente

Distante, no horizonte
Os ecos dos anos se aproximam
Não há mais como escapar
Já que os ecos começam a ressoar

Basicamente, é a descrição do ódio que, desde os primórdios, encontra-se em meio à humanidade. A questão é: Por que isso ainda ocorre? Já não sofremos o bastante?
O homem passou (e ainda passa) muito tempo criando e alimentando um terrível monstro, ”o antigo fantasma”, agora a humanidade paga por isso, seja com guerras, esgotamento de recursos-naturais, etc.

Reasons

Can't you hear me awaiting
Listen to the sounds of your mind
And everything I've been saying
Don't you see or are you blind?

These are the reasons - Take a look around
Another season - All the things you've found
These are the reasons - Lying on the ground

Hear me call your name
All the things I say

Can't you see me walking
I'm trying to find my way to you
And all the things I've been saying
Are from my heart tried and true

These are the reasons - Take a look around
Another season - All the things you've found
These are the reasons - Lying on the ground

Hear me call your name
All the things I say

Razões

Você não nota que estou esperando?
Ouça os sons de sua mente
E de tudo o que eu andei dizendo
Você não vê ou está cega?

Estas são as razões – Olhe ao seu redor
Outra estação – Todas as coisas que você encontrou
Estas são as razões – Caídas no chão

Ouça-me chamar por teu nome
E todas as coisas que digo

Você não me vê caminhando?
Estou tentando encontrar meu caminho até você
E todas as coisas que eu disse
Vieram do meu coração, testadas e verdadeiras

Estas são as razões – Olhe ao seu redor
Outra estação – Todas as coisas que você encontrou
Estas são as razões – Caídas no chão

Ouça-me chamar por teu nome
E todas as coisas que digo

“Reasons” fala sobre os problemas existentes num relacionamento. É uma tentativa de encontrar razões plausíveis para eles. Segundo Timo, esta música tem uma pitada de experiência própria...

Around

I feel I've seen what I've needed to see
And some things
Would have been better off unseen
What have I learned and how should I feel
When nothing seems to move me or make me cry

I walk away - don't have a need to stay
I turn my back - I've seen enough for today

I've been around, I've been here and there
It seems to me like everyone's gone mad
The same things
Are going on everywhere
And it all makes me feel so sad

I walk away - don't have a need to stay
I turn my back - I've seen enough for today

Hopelessness is a state of my mind
All that's here now
Might not be around tomorrow
The answers are sometimes so hard to find
The more I think the deeper I sink to sorrow

I walk away - don't have a need to stay
I turn my back - I've seen enough for today

Por aí

Acho que já vi o que eu precisava ver
E algumas coisas
Seriam melhores se não fossem vistas
O que aprendi e como eu deveria me sentir
Quando nada parece me alterar ou me fazer chorar?

Eu vou embora – não tenho necessidade de ficar
Eu viro as costas – Já vi o bastante por hoje

Estive por aí, estive aqui e lá
Tenho a sensação de que todo mundo enlouqueceu
As mesmas coisas
Estão ocorrendo em todos os lugares
E isso me entristece tanto

Eu vou embora – não tenho necessidade de ficar
Eu viro as costas – Já vi o bastante por hoje

A desesperança é um estado da minha mente
Tudo o que está aqui agora
Não deve estar por aí amanhã
Às vezes as respostas são difíceis de serem encontradas
Quanto mais eu penso, mais fundo me adentro na tristeza

Eu vou embora – não tenho necessidade de ficar
Eu viro as costas – Já vi o bastante por hoje

Sem dúvida alguma esta letra foi escrita por alguém cuja vida baseia-se em viagens “ao redor do mundo”. É um de relato das coisas vistas por Timo nos anos que esteve em turnê: diferentes países, culturas, pessoas e experiências. Entretanto, apesar desta vasta diversidade, há algo similar ocorrendo em todos os lugares...Violência, egoísmo, maldade (etc), são partes deste terrível “monstro” que assola a humanidade, buscando vingança.

Can You Hear The Sound

As I walk down the streets of this town
Completely new to me, what will I see
The darkness is settling down
Warm whisper of the wind
I follow the crowd
But don't know where they're leading me

Can you hear the sound
Drifting through the air tonight
Coming from the underground
It can be heard so bright
I must find more of that kind
The sound of freedom's call

And as we reach a park
Where campfires burn
It's already dark and it feels so good
Then I see an old man singing with all his heart
I join the circle now watching him
Enjoying the mood

Can you hear the sound
Drifting through the air tonight
Coming from the underground
It can be heard so bright
I must find more of that kind
The sound of freedom's call

Você ouve o som?

Enquanto caminho pelas ruas desta cidade
Completamente nova para mim, o que verei?
A escuridão está chegando
O morno sussurrar do vento
Eu sigo a multidão
Mas não sei para onde eles estão me levando

Você ouve o som
Flutuando pelo ar nesta noite
Vindo do subterrâneo
É possível ouvi-lo tão nitidamente
Preciso achar mais desse tipo
O som do chamado da liberdade

E quando chegamos a um parque
Onde fogueiras queimam
Já está escuro e parece agradável
Então, vejo um velho cantando com todo o seu coração
Junto-me ao círculo que o assiste
Divertindo-se com o momento

Você ouve o som?
Flutuando pelo ar nesta noite
Vindo do subterrâneo
É possível ouvi-lo tão nitidamente
Preciso achar mais desse tipo
O som do chamado da liberdade

A letra também é relacionada a turnês e diversidades. Nela, Timo exprime as sensações que experimentou a cada vez que entrava em contato com culturas desconhecidas a ele até então, principalmente a música

Snowbound

All that I feel now, the things inside
They keep on coming
Haunt me till I die
No use in going somewhere to hide
The beauty of life, has it been a lie?

So many opinions, it's so hard to see
Sometimes I don't know what's wrong or right
Mist fills the ground below
The moon's leading me
And I'll find my way through the darkest night

All that I have seen on my journey
Have gone away lost in the maze
I shut my eyes and dismiss what I see
My dreams torn apart
They decay in my memories

Everything I see is white haze
It is all around like a nightmare
I've been snowbound

Enclausurado pela neve

Tudo o que sinto agora, as coisas secretas
Elas não param de chegar
Perseguem-me até minha morte
É inútil ir a algum lugar para se esconder
A beleza da vida, tem sido ela uma mentira?

Tantas opiniões, é tão difícil de se ver
Às vezes eu não sei distinguir o errado do certo
O nevoeiro toma conta do chão
A lua é quem está me guiando
E eu encontrarei meu caminho através da noite obscura

Tudo o que vi durante minha jornada
Se foi, perdido na confusão
Eu fecho meus olhos e descarto o que vejo
Meus sonhos acabados bruscamente
Eles apodrecem nas minhas memórias

Tudo o que vejo é uma alva névoa
Ela está em todos os lugares, como um pesadelo
Eu estive enclausurado pela neve

Timo compara o fato de ser um “snowbound” literalmente e ser um “snowbound” no sentido figurado, ou seja, estar completamente bloqueado, sozinho e impedido por pensamentos ruins e incompreensíveis, representados pela neve, que assolam a mente. “Snowbound” no sentido literal, é quando você está sozinho, em meio ao nada, com muita neve caindo e bloqueando estradas. Assim, pode acontecer de você ter de passar dias ou semanas naquele mesmo estado, não há saída. De acordo com Timo, ele era um “snowbound” (apesar de ele viver na Finlândia, aqui é no sentido figurado) havia muitos problemas vindo, tomando conta de sua mente, fazendo-o ficar perdido em meio aos seus dolorosos sentimentos.

Journey Back

I'm racing down this empty road
Leaving all the black clouds behind
The last rays of the sun are marking the day
A vision that is one of a kind

I've been away from all that I love
But now I'm back for good or for a while
Going back home, I've been away too long
I am a stranger, I feel like an exile

All I need is here around me
I've been searching in all the wrong places
Here's my home where I feel I am free
I am among the ones that I love

Viagem de Volta

Estou percorrendo esta estrada vazia
Deixando para trás todas as nuvens negras
Os últimos raios do sol marcam o dia
Uma visão indescritível

Estive distante de todos que amo
Mas agora estou de volta, para sempre ou só por um tempo
Voltando para casa, estive longe por muito tempo
Eu sou um estranho, sinto-me como se fosse um exilado

Tudo que necessito está aqui, ao meu redor
Eu estive procurando em todos os lugares errados
Aqui é minha casa, onde me sinto livre
Eu estou em meio àqueles que amo

Depois de um longo tempo longe de casa, percorrendo estradas desconhecidas, “Journey Back” é a emoção de estar prestes a retornar ao seu lar, a rever pessoas queridas, é uma resposta à saudade.

Evening's Fall

All the words that have been said
Are about to grow
If there only would be someone who'd listen to me
Stand by my side
The time has come to open old wounds
And let it flow
There's loneliness in the eyes of a man
Standing on the shore, gazing at the tide

As the evening's falling
I am shivering on the shore
And the wind is calming down
I'm in peace once more

So many days I've been here all alone
And waited for a miracle to appear clearing it all
The summer's been kind to me but soon it's gone
As I watch the sun going down
I recognize the first signs of fall

As the evening's falling
I am shivering on the shore
And the wind is calming down
I'm in peace once more

O Cair da Noite

Todas as palavras que eu disse
Estão prestes a se tornarem reais
Se ao menos houvesse alguém que me ouvisse
Que ficasse do meu lado
Chegou a hora de remexer velhas feridas
E deixá-las escorrer
Há solidão nos olhos de um homem
Parado na costa, observando atentamente a maré

Enquanto a noite cai
Eu estou tremendo (de frio) na costa
E o vento se abranda
Estou em paz novamente

Durante muitos dias eu estive aqui, totalmente sozinho
E esperei um milagre acontecer, suavizando tudo
O verão tem sido gentil comigo, mas em breve partirá
No instante em que observo o sol se pôr
Eu reconheço os primeiros sinais do outono

Enquanto a noite cai
Eu estou tremendo (de frio) na costa
E o vento se abranda
Estou em paz novamente

Esta música surgiu quando Timo estava sozinho, sentado na beira de um lago, observando a névoa que pairava sobre a água e o sol se pondo. Este foi o momento em que ele se deu conta de que estava lá, completamente sozinho. É a ida e vinda de pensamentos estranhos e, até certo ponto, o deleite de estar a sós com seus pensamentos.

Coldness Of My Mind

When the circle is fulfilled and the levels are low
It's time to sit down and think for a while
I've been burning my fuse down, no energy to show
All the instructions are in the missing file

How did I reach this point
Where no bridges can be seen
To carry me to the promised golden lands
Instead I roam alone
In waters not so clean
In the end I stand with empty hands

As the dawning of the day
Comes the clear the fog away
And the coldness of my mind
So I stand here alone
Silent memories that I've known
Thinking 'bout what I have left behind

Frieza da Minha Mente

Quando o ciclo é completado e os níveis estão baixos
É hora de sentar e raciocinar por um instante
Eu estive acabando com meu “fusível”, não há energia
Todas as instruções estão no arquivo perdido

Como pude chegar a este ponto
Onde não é possível ver pontes
Que me levem para as prósperas terras prometidas?
Ao invés disso, eu vago sozinho
Em meio a águas não tão limpas
No final acabo com as mãos vazias

Com o amanhecer do dia
Vem o afastamento da confusão mental
E da frieza da minha mente
Assim, fico aqui sozinho
Memórias silenciosas que eu reconheci
Pensando no que eu deixara para trás

Esta é a perfeita descrição de um estado depressivo, onde pensamentos racionais cedem lugar a angústia e a pensamentos desordenados. Quando isso ocorre, é impossível amenizar o sofrimento mental, a mente se deteriora a cada segundo até alcançar o auge da loucura e voltar ao seu estado normal para depois recomeçar... Este é o ciclo.

Take Me Away

I've been thinking, trying to find
the way back home, some peace of mind
My world is shrinking I'm losing all touch
I just can't find the things
I miss so much

Take me, take me away
I've been losing my mind these days
I see so unclear
I've really gone astray

I ran away from you, I thought I knew
How to leave the problems behind
And make it through
Though I've been drifting
I keep winding back here
Confused by the world I'm longing for you

Leve-me Embora

Estive pensando, tentando encontrar
O caminho de volta para casa, um pouco de paz
Meu mundo está retraído, estou perdendo todo o contato
Simplesmente não consigo achar as coisas
Das quais sinto tanta falta

Leve-me, leve-me embora
Eu estive perdendo minha cabeça nestes dias
Eu vejo tudo muito vago
Realmente, eu me perdi

Eu fugi de você, pensei que eu soubesse
Como esquecer os problemas
E superá-los
Embora eu estivesse sendo conduzido pelas circunstâncias Continuo intrincado aqui
Confuso pelo mundo, eu anseio por você

Esta é o “grito de socorro” de Timo, particularmente ligada ao seu relacionamento com sua ex-namorada. Ele diz ter pensado: “talvez exista, em algum lugar, uma garota que me leve embora...”.

Here We Are

You can see them everywhere
Just look around
They don't even try to hide
You've been doomed to fail
No matter what you try
Unless you're standing on their side

Here we are
Holding on to our dreams
We will find the way
Through the foggy and hazy day
Nobody can stop us now
We are on the run
We shall move so fast
They can't catch us, our journey's begun

Making all the right moves to please someone
Would it get you somewhere
Going by the book
Obeying all the rules
The time has come for some fresh air

Aqui Estamos

Você pode vê-los em todo lugar
É só olhar em volta
Eles sequer tentam esconder
Você estava fadado a falhar
Não importa o quanto se esforce
A não ser que você se junte a eles

Aqui estamos
Agarrados aos nossos sonhos
Nós encontraremos o caminho
Através do nebuloso e obscuro dia
Agora, ninguém é capaz de nos deter
Estamos a caminho
Devemos ir rapidamente
Eles não podem nos pegar, nossa jornada começou

Fazendo todas as coisas certas para agradar alguém
Isso te levaria a algum lugar?
Agindo de acordo com as regras
Obedecendo todos os regulamentos
É hora de respirar um pouco de ar fresco

Depois de tantos sentimentos obscuros, esta é uma boa música para finalizar este incrível trabalho. Apesar dos problemas, da mente confusa, cuja dor é bem pior do que se fosse física, ainda há esperança. Nós chegamos até aqui, suportamos a tudo, então somos capazes de seguir adiante e vencer.





Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Traduções
Todas as matérias sobre "Kotipelto"

Kotipelto e Liimatainen: ouça amostras de Blackoustic
Kotipelto: revelados detalhes de "Blackcoustic"
Kotipelto: finalizando álbum acústico com ex-Sonata Arctica
Separados no nascimento: Timo Kotipelto e David Duchovny
Stratovarius: vocalista se apresenta para presidente Russo
Tradução - Serenity - Kotipelto
Kotipelto: um vocalista sem nada a provar
Kotipelto anuncia formação para shows ao vivo
Novo solo de Kotipelto será lançado no Brasil
Ouça trecho de faixa título do novo Kotipelto
Arte gráfica do novo álbum de Kotipelto
Caffery revela formação de turnê com Kotipelto
Wallpapers (Papéis de Parede) Kotipelto
Timo Kotipelto compondo material para novo trabalho solo
Warmen: vocalistas convidados em CD

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Vanessa Cristina

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados.

Caso seja o autor, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas