Tradução - Sounds Of Silence - Simon & Garfunkel

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Tradução - Sounds Of Silence - Simon & Garfunkel

Traduzido por Márcio Ribeiro

  | Comentários:
Imagem

The Sound Of Silence

(Paul Simon)

Hello darkness, my old friend
I've come to talk with you again
Because a vision softly creeping
Left its seeds while I was sleeping
And the vision that was planted in my brain
Still remains
Within the sound of silence

In restless dreams I walked alone
Narrow streets of cobblestone
'Neath the halo of a street lamp
I turn my collar to the cold and damp
When my eyes were stabbed by the flash
Of a neon light
That split the night
And touched the sound of silence

And in the naked light I saw
Ten thousand people maybe more
People talking without speaking
People hearing without listening
People writing songs
That voices never shared
No one dared
Disturb the sound of silence

"Fools," said I, "you do not know
Silence like a cancer grows
Hear my words that I might teach you
Take my arms that I might reach you"
But my words
Like silent raindrops fell
And echoed in the wells of silence

And the people bowed and prayed
To the neon god they made
And the sign flashed out its warning
In the words that it was forming
And the sign said
"The words of the prophets
Are written on the subway walls
And tenement halls
And whispered in the sound of silence

O Som do Silêncio

(Paul Simon)

Olá escuridão, minha velha amiga
Eu vim para conversar com você novamente
Por causa de uma visão que se aproxima suavemente
Deixou suas sementes enquanto eu estava dormindo
E a visão que foi plantada em minha mente
Ainda permanece
Entre o som do silêncio

Em sonhos agitados eu caminho só
Em ruas estreitas de paralelepípedos
Sob o halo de uma lamparina da rua
Virei minha gola para (proteger do) frio e umidade
Quando meus olhos foram esfaqueados pelo flash
De uma luz de néon
Que rachou a noite
E tocou o som do silêncio

E na luz nua eu enxerguei
Dez mil pessoas talvez mais
Pessoas conversando sem estar falando
Pessoas ouvindo sem estar escutando
Pessoas escrevendo canções
Que vozes jamais compartilharam
Ninguém ousou
Perturbar o som do silêncio

“Tolos,” digo eu, “vocês não sabem
O silêncio como um câncer cresce
Ouçam as palavras que eu posso lhes ensinar
Tomem meus braços que eu posso lhes estender”
Mas minhas palavras
Como silenciosas gotas de chuva caíram
E ecoaram no poço do silêncio

E as pessoas se curvaram e rezaram
Para o Deus de néon que elas criaram
E um sinal faiscou o seu aviso
Nas palavras que estavam se formando
E o sinal disse
“As palavras dos profetas
Estão escritas nas paredes do metrô
E nos corredores dos conjuntos habitacionais
E sussurraram o som do silêncio

Leaves That Are Green

(Paul Simon)

I was twenty-one years
When I wrote this song
I'm twenty-two now
But I won't be for long
Time hurries on
And the leaves that are green turn to brown
And they wither in the wind
And they crumble in your hand

Once my heart was filled with the love of a girl
I held her close but she faded in the night
Like a poem I meant to write
And the leaves that are green turn to brown
And they wither in the wind
And they crumble in your hand

I threw a pebble in a brook
And watched the ripple run away
And they never made a sound
And the leaves that are green turn to brown
And they wither in the wind
And they crumble in your hand

Hello, hello, hello, hello
Goodbye, goodbye, goodbye, goodbye
That's all there is
And the leaves that are green turn to brown
And they wither in the wind
And they crumble in your hand

Folhas Que São Verdes

(Paul Simon)

Eu tinha vinte e um anos
Quando escrevi esta canção
Tenho vinte e dois agora
Mas não continuarei por muito tempo
O tempo segue apressadamente
E as folhas que são verdes tornam-se marrons
E elas ressecam no vento
E se desfazem em suas mãos

Certa vez meu coração estava cheio de amor por uma garota
Eu a segurei perto mas ela sumiu na noite
Como um poema que eu tive intenção de escrever
E as folhas que são verdes tornam-se marrons
E elas ressecam no vento
E se desfazem em suas mãos

Eu joguei uma pedrinha no riacho
E assisti a ondulação se afastando
E elas jamais fizeram um som
E as folhas que são verdes tornam-se marrons
E elas ressecam no vento
E se desfazem em suas mãos

Alô, alô, alô, alô
Adeus, adeus, adeus, adeus
E é só isto que resta
E as folhas que são verdes tornam-se marrons
E elas ressecam no vento
E se desfazem em suas mãos

Blessed

(Paul Simon)

Blessed are the meek for they shall inherit
Blessed is the lamb whose blood flows
Blessed are the sat upon
Spat upon, ratted on
O Lord, why have you forsaken me?
I got no place to go
I've walked around Soho for the last night or so
Ah, but it doesn't matter, no

Blessed is the land and the kingdom
Blessed is the man whose soul belongs to
Blessed are the meth drinkers
Pot sellers, illusion dwellers
O Lord, why have you forsaken me?
My words trickle down from a wound
That I have no intention to heal

Blessed are the stained glass
Window pane glass
Blessed is the church service
Makes me nervous
Blessed are the penny rookers
Cheap hookers, groovy lookers
O Lord, why have you forsaken me?
I have tended my own garden
Much too long

Abençoado

(Paul Simon)

Abençoados são os humildes pois eles herdarão
Abençoada é a ovelha cujo sangue corre
Abençoados são os humilhados
Os escarrados, os alcagüetados
Oh Senhor, porque me esqueceste?
Não tenho para onde ir
Eu andei pelo Soho pela última noite ou mais
Ah, mas não importa, não

Abençoada é a terra e o reino
Abençoado é o homem cuja alma lhe pertence
Abençoados são os que bebem meti*
Vendedores de bagulho, contempladores de ilusões
Oh Senhor, porque me esqueceste?
Minhas palavras escorrem de uma ferida
Que não tenho intenção de curar

Abençoados são os vitrais
As vidraças
Abençoado é o serviço da igreja
Me deixa nervoso
Abençoados são os barracos de um centavo
Prostitutas baratas, e gente bem apessoada
Oh Senhor, porque me esqueceste?
Eu tenho cuidado de meu próprio jardim
Por tempo demais

* Meth – meti, bebida fermentada (vinho)
* Pot – (panela) gíria para maconha

Kathy's Song

(Paul Simon)

I hear the drizzle of the rain
Like a memory it falls
Soft and warm continuing
Tapping on my roof and walls

And from the shelter of my mind
Through the window of my eyes
I gaze beyond the rain-drenched streets
To England where my heart lies

My mind's distracted and diffused
My thoughts are many miles away
They lie with you when you're alseep
And kiss you when you start your day

And a song I was writing is left undone
I don't know why I spend my time
Writing songs I can't believe
With words that tear and strain to rhyme

And so you see I have come to doubt
All that I once held as true
I stand alone without beliefs
The only truth I know is you

And as I watch the drops of rain
Weave their weary paths and die
I know that I am like the rain
There but for the grace of you go I

Canção da Kátia

(Paul Simon)

Eu ouço o chuviscar da chuva
Como uma memória ela cai
Suave e morna continuamente
Tateando meu telhado e paredes

E da proteção da minha mente
Através da janela dos meus olhos
Eu olho além das ruas ensopadas de chuva
Para Inglaterra onde meu coração mora

Minha mente está desatenta e desarmada
Meus pensamentos estão muitas milhas além
Eles estão com você quando estás dormindo
E lhe beija quando você inicia seu dia

E uma canção que escrevia é deixada sem terminar
Eu não sei porque eu perco o meu tempo
Escrevendo canções que não acredito
Com palavras que rasgam e desgastam a rima

E portanto veja você, eu cheguei a duvidar
De tudo aquilo que certa vez agarrei como verdade
Eu permaneço sozinho sem crenças
A única verdade que conheço é você

E enquanto assisto as gotas de chuva
Tecerem seus caminhos cansativos e morrerem
Eu sei que sou como a chuva
Lá, não fosse pela sua graça, vou eu

Somewhere They Can't Find Me

(Paul Simon)

I can hear the soft breathing of the girl that I love
As she lies here beside me, asleep with the night
And her hair in a fine mist floats on my pillow
Reflecting the glow of the winter moonlight

But I've got to creep down the alley way
Fly down the highway
Before they come to catch me I'll be gone
Somewhere they can't find me

Oh baby, you don't know what I've done
I've committed a crime, I've broken the law
While you were here sleeping
and just dreaming of me
I held up and robbed a liquor store

But I've got to creep down the alley way
Fly down the highway
Before they come to catch me I'll be gone
Somewhere they can't find me

Oh my life seems unreal, my crime an illusion
A scene badly written in which I must play
And though it puts me uptight to leave you
I know it's not right to leave you
The morning is just a few hours away

But I've got to creep down the alley way
Fly down the highway
Before they come to catch me I'll be gone
Somewhere they can't find me

Algum Lugar Onde Eles Não Me Encontrem

(Paul Simon)

Posso ouvir o suave respirar da menina que eu amo
Enquanto ela deita ao meu lado, dormindo com a noite
E seu cabelo em uma bruma fina flutua sobre meu travesseiro
Refletindo o brilho da lua hibernal

Mas preciso fugir sorrateiramente pelo beco
Voar pela estrada
Antes que eles me peguem estarei longe
(Em) algum lugar onde eles não possam me encontrar

Oh meu bem, você não sabe o que eu fiz
Eu cometi um crime, infringi a lei
Enquanto você estava aqui dormindo
E apenas sonhando comigo
Eu assaltei e roubei uma loja de bebidas

Mas preciso fugir sorrateiramente pelo beco
Voar pela estrada
Antes que eles me peguem estarei longe
(Em) algum lugar onde eles não possam me encontrar

Oh minha vida parece irreal, meu crime uma ilusão
Uma cena mal escrita na qual tenho que encenar
E embora me deixa inseguro lhe deixar
Eu sei que não é certo deixar-te
A manhã está a apenas algumas horas de distância

Mas preciso fugir sorrateiramente pelo beco
Voar pela estrada
Antes que eles me pegam estarei longe
(Em) algum lugar onde eles não possam me encontrar

Anji

(D. Graham)

(Instrumental)

Anji

(D. Graham)

(Instrumental)

Richard Cory

(Paul Simon)

They say that Richard Cory
Owns one half of this whole town
With political connections
To spread his wealth around
Born into society
A banker's only child
He had everything a man could want:
Power, grace, and style

But I work in his factory
And I curse the life I'm living
And I curse my poverty
And I wish that I could be
Oh I wish that I could be
Oh I wish that I could be
Richard Cory

The papers print his picture
Almost everywhere he goes
Richard Cory at the opera
Richard Cory at a show
And the rumor of his parties
And the orgies on his yacht!
Oh he surely must be happy
With everything he's got

But I, I work in his factory
And I curse the life I'm living
And I curse my poverty
And I wish that I could be
Oh I wish that I could be
Oh I wish that I could be
Richard Cory

He freely gave to charity
He had the common touch
And they were grateful for his patronage
And they thanked him very much
So my mind was filled with wonder
When the evening headlines read:
"Richard Cory went home last night
And put a bullet through his head"

But I, I work in his factory
And I curse the life I'm living
And I curse my poverty
And I wish that I could be
Oh I wish that I could be
Oh I wish that I could be
Richard Cory

Richard Cory

(Paul Simon)

Dizem que Richard Cory
É dono de metade desta cidade
Com conexões políticas
Para espalhar sua fortuna
Nascido dentro da (alta) sociedade
Filho único de um banqueiro
Ele tinha tudo que um homem poderia querer:
Poder, graça, e estilo

Mas eu trabalho na sua fabrica
E eu xingo a vida que levo
E eu xingo minha pobreza
E eu desejava que pudesse ser
Oh, eu desejava que pudesse ser
Oh, eu desejava que pudesse ser
Richard Cory

Os jornais imprimem sua fotografia
Quase todos os lugares que ele vai
Richard Cory na ópera
Richard Cory no show
E os boatos sobre as festas
E as orgias em seu iate
Oh ele deve certamente estar feliz
Com tudo que tem

Mas eu trabalho na sua fabrica
E eu xingo a vida que levo
E eu xingo minha pobreza
E eu desejava que pudesse ser
Oh, eu desejava que pudesse ser
Oh, eu desejava que pudesse ser
Richard Cory

Ele espontaneamente doa para caridade
Ele tinha o senso comum
E eles eram gratos pela sua patronagem
E eles lhe agradeciam imensamente
Portanto minha mente se encheu de perguntas
Quando a manchete da tarde noticiou:
“Richard Cory foi para sua casa ontem à noite
E meteu uma bala em sua cabeça”

Mas eu, eu trabalho em sua fabrica
E eu xingo a vida que levo
E eu xingo minha pobreza
E eu desejava que pudesse ser
Oh, eu desejava que pudesse ser
Oh, eu desejava que pudesse ser
Richard Cory

A Most Peculiar Man

(Paul Simon)

He was a most peculiar man
That's what Mrs. Riordan says and she should know
She lived upstairs from him
She said he was a most peculiar man

He was a most peculiar man
He lived all alone within a house
Within a room, within himself
A most peculiar man

He had no friends, he seldom spoke
And no one in turn ever spoke to him
'Cause he wasn't friendly and he didn't care
And he wasn't like them
Oh no! He was a most peculiar man

He died last Saturday
He turned on the gas and he went to sleep
With the windows closed so he'd never wake up
To his silent world and his tiny room
And Mrs. Riordan says he has a brother somewhere
Who should be notified soon
And all the people said
"What a shame that he's dead
But wasn't he a most peculiar man?"

Um Homem Muito Peculiar

(Paul Simon)

Ele era um homem muito peculiar
Foi o que a Sra. Riordan diz e ele deve saber
Ela mora no andar acima dele
Ela disse que ele era um homem muito peculiar

Ele era um homem muito peculiar
Ele morava completamente só dentro da casa
Dentro de um quarto, dentro de si
Um homem muito peculiar

Ele não tinha amigos, ele raramente falava
E ninguém por sua vez falava com ele
Pois ele não era amigável e não ligava
E ele não era como os demais
Oh não! Ele era um homem muito peculiar

Ele morreu no último sábado
Ele ligou o gás e foi dormir
Com as janelas fechadas para que nunca acordasse
Para seu mundo silencioso e seu pequeno quarto
E Sra. Riordan diz que ele tem um irmão em algum lugar
Que deveria logo ser notificado
E todo o povo dizia
“Que pena que ele morreu
Mas não era ele um homem muito peculiar?

April Come She Will

(Paul Simon)

April come she will
When streams are ripe
And swelled with rain
May, she will stay
Resting in my arms again

June, she'll change her tune
In restless walks
She'll prowl the night
July, she will fly
And give no warning to her flight

August, die she must
The autumn winds blow chilly and cold
September I'll remember
A love once new has now grown old

Abril Ela Irá Chegar

(Paul Simon)

Abril, ela irá chegar
Quando os córregos estão maduros
E inchados pela chuva
Maio, ela irá ficar
Descansando em meus braços novamente

Junho, ela mudará sua canção
Em caminhadas agitadas
Ela caçará pela noite
Julho, ela irá voar
E dar nenhum aviso sobre seu vôo

Agosto, morrer ela precisa
O vento de outono sopra gelado e frio
Setembro eu irei lembrar
Um amor uma vez novo, agora envelheceu

We've Got A Groovey Thing Goin'

(Paul Simon)

Bad news, bad news!
I heard you're packing to leave
I come a-running right over
I just couldn't believe it
I just couldn't believe it

Oh, baby, baby
You must be out of your mind
Do you know what you're kicking away?
We've got a groovy thing goin', baby
We've got a groovy thing

I never done you no wrong
I never hit you when you're down
I always gave you good loving
I never ran around
I never ran around

Oh, baby, baby
You must be out of your mind
Do you know what you're kicking away?
We've got a groovy thing goin', baby
We've got a groovy thing

There's something you ought to know
If you're fixing to go
I can't make it without you
No no no no, no no
No no, no no no no no

Oh, baby, baby
You must be out of your mind
Do you know what you're kicking away?
We've got a groovy thing goin', baby
We've got a groovy thing

We've got a groovy thing goin', baby
We've got a groovy thing

Temos Uma Coisa Chocante Rolando

(Paul Simon)

Más notícias, más notícias!
Ouvi dizer que está fazendo as malas para ir embora
Eu venho correndo direto para cá
Eu simplesmente não pude acreditar
Eu simplesmente não pude acreditar

Oh baby, baby
Você deve estar maluca
Você faz idéia do que está chutando?
Temos uma coisa chocante rolando, baby
Temos uma coisa chocante

Eu nunca te fiz nenhum mal
Eu jamais te bati quando estivesse por baixo
Eu sempre te dei amor gostoso
Eu nunca tive casos
Eu nunca tive casos

Oh baby, baby
Você deve estar maluca
Você faz idéia do que está chutando?
Temos uma coisa chocante rolando, baby
Temos uma coisa chocante

Há algo que você deveria saber
Se você estiver determinada a ir embora
Não posso sobreviver sem você
Não, não, não, não, não, não
Não, não, não, não, não

Oh baby, baby
Você deve estar maluca
Você faz idéia do que está chutando?
Temos uma coisa chocante rolando, baby
Temos uma coisa chocante

Temos uma coisa chocante rolando, baby
Temos uma coisa chocante

I Am A Rock

(Paul Simon)

A winter's day
In a deep and dark December
I am alone
Gazing from my window
To the streets below
On a freshly fallen silent shroud of snow

I am a rock
I am an island

I've built walls
A fortress deep and mighty
That none may penetrate
I have no need of friendship
Friendship causes pain
It's laughter and it's loving I disdain

I am a rock
I am an island

Don't talk of love
Well I've heard the word before
It's sleeping in my memory
I won't disturb the slumber
Of feelings that have died
If I never loved I never would have cried

I am a rock
I am an island

I have my books
And my poetry to protect me
I am shielded in my armor
Hiding in my room
Safe within my womb
I touch no one and no one touches me

I am a rock
I am an island

And a rock feels no pain
And an island never cries

Eu Sou Uma Rocha

(Paul Simon)

Um dia de inverno
Em um dezembro profundo e escuro
Eu estou só
Apreciando da minha janela
As ruas lá embaixo
Em uma silenciosa coberta de neve caída recentemente

Eu sou uma rocha
Eu sou uma ilha

Eu ergui paredes
Uma fortificação profunda e poderosa
Que ninguém possa penetrar
Eu não tenho necessidade para amizades
Amizades causam dor
É risadas e é amar que eu desprezo

Eu sou uma rocha
Eu sou uma ilha

Não fale de amor
Bem, eu já ouvi a palavra antes
Está dormindo em minha memória
Eu não perturbarei o sono
De sentimentos que morreram
Se eu jamais tivesse amado eu jamais teria chorado

Eu sou uma rocha
Eu sou uma ilha

Eu tenho meus livros
E minha poesia para me proteger
Estou guardado em minha armadura
Escondendo em meu quarto
Salvo em meu ventre
Eu não toco ninguém e ninguém me toca

Eu sou uma rocha
Eu sou uma ilha

E uma rocha não sente dor
E uma ilha jamais chora









Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.

Esta é uma matéria antiga do Whiplash.Net. Por que destacamos matérias antigas?


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Traduções
Todas as matérias sobre "Simon & Garfunkel"

Paul Simon se apresenta na África do Sul
Paul Simon lança novo disco em show secreto
Art Garfunkel declara-se culpado por porte de maconha
Garfunkel é pego com maconha em Nova York
Tradução - Bridge Over Troubled Water - Simon & Garfunkel
Tradução - Sounds Of Silence - Simon & Garfunkel

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Márcio Ribeiro

Nascido no ano do rato. Era o inicio dos anos sessenta e quem tirou jovens como ele do eixo samba e bossa nova foi Roberto Carlos. O nosso Elvis levou o rock nacional à televisão abrindo as portas para um estilo musical estrangeiro em um país ufanista, prepotente e que acabaria tomado por um golpe militar. Com oito anos, já era maluco por Monkees, Beatles, Archies e temas de desenhos animados em geral. Hoje evita açúcar no seu rock embora clássicos sempre sejam clássicos.

Mais matérias de Márcio Ribeiro no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas