Tradução - Wishmaster - Nightwish

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Tradução - Wishmaster - Nightwish

Traduzido por Fernando P. Silva

  | Comentários:
Imagem

Wishmaster é o terceiro disco do Nightwish, mantendo a mesma característica e essência dos álbuns anteriores, Angels Fall First e Oceanborn. Neste trabalho, a banda aborda temas que vão desde contos de fantasia, lendas, mitologias, misticismo, etc.. até temas mais pesados como é o caso da faixa "The Kinslayer" que aborda a tragédia ocorrida no Colégio Columbine, no Colorado, a 21 de Abril de 1999, quando dois jovens planejaram e executaram um plano sangrento de entrarem armados no colégio e disparar contra todos os seus colegas e demais alunos e após isso, se suicidarem. Sem dúvida, uma tragédia que chocou o mundo inteiro.

Algumas letras apresentam referências a obras literárias e a escritores como Tolkien e Shakespeare, e outras sobre mitologia nórdica em geral, da qual destacamos uma breve tradução ao término de cada. Também foi colocado em cada faixa, um comentário do tecladista Tuomas sobre o que a letra em referência aborda.

(Leandro Testa)

SHE IS MY SIN

Take heed, dear heart
Once apart, she can touch nor me nor you
Dressed as one
A wolf will betray a lamb

Lead astray the gazers
The razors on your seducing skin
In the meadow of sinful thoughts
Every flower’s perfect

To paradise with pleasure haunted by fear

A sin for him
Desire within
A burning veil
For the bride too dear for him
A sin for him
Desire within
Fall in love with your deep dark sin

I am the Fallen*
You are what my sins enclose
Lust is not as creative
As its discovery

To paradise with pleasure haunted by fear

A sin for him...

Bless me, undress me
Pick your prey in a wicked way
God I must confess...
I do envy the sinners

ELA É O MEU PECADO

Tome cuidado, querido coração
Uma vez partido, ela não pode nos tocar
Vestida como
Um lobo que trairá o cordeiro

Desvie do caminho daqueles que observam
As lâminas na sua pele que seduz
Na relva de pensamentos pecadores
Toda flor é perfeita

Para o paraíso com prazer, morto de medo

Um pecado para ele
Um desejo dentro de si
Um véu que queima
Por sua noiva muito querida
Um pecado para ele
Um desejo dentro de si
Apaixone-se pelo seu pecado sombrio

Eu sou o Anjo Caído*
Você é o que os meus pecados incluem
A luxúria não é tão criativa
Quanto sua descoberta

Para o paraíso com prazer, morto de medo

Um pecado para ele...

Me abençoe, tire minha roupa
Escolha sua presa de um modo pecaminoso
Deus, eu tenho que confessar...
Eu realmente invejo os pecadores

* Lúcifer, “The Fallen Angel”, a quem o Cristianismo aponta como criador da desavença, da cobiça e do orgulho. Foi, então, com ele que surgiram as impurezas, os pecados, e, assim, mais uma de suas obras, a luxúria.

“Uma canção sobre os pecados escondidos em cada um de nós, enterrados bem além da compreensão”.

THE KINSLAYER

For whom the gun tolls
For whom the prey weeps
Bow before a war
Call it religion

Some wounds never heal
Some tears never will
Dry for the unkind
Cry for mankind

Even the dead cry
- Their only comfort
Kill your friend, I don’t care
Orchid kids, blinded stare

Need to understand
No need to forgive
No truth no sense
Left to be followed

"Facing this unbearable fear
Like meeting an old friend"
"Time to die, poor mates
You made me what I am!"

" In this world of a million religions
everyone prays the same way"

"Your praying is in vain it’ll all be over soon"
"Father help me, save me a place by your side!"
"There is no god Our creed is but for ourselves"

" Not a hero unless you die
Our species eat the wounded ones"

"Drunk with the blood of your victims
I do feel your pity-wanting pain
Lust for fame, a deadly game"

"Run away with your impeccable kin!"

"Good wombs hath borne bad sons..."
Cursing, God, why?
Falling for every lie
Survivor’s guilt
In us forevermore

15 candles
Redeemers of this world
Dwell in hypocrisy:
"How were we supposed to know"

4 pink ones
9 blue ones
2 black ones

-In memory of the Redeemers 20/04/1999

O DESTRUIDOR DE LARES

Por quem as armas dobram
Por quem a presa chora
Curve-se perante uma guerra
Chame isso de religião

Algumas feridas nunca cicatrizam
Algumas lágrimas nunca irão
Secar por quem é cruel
Clamar pela humanidade

Até mesmo o grito calado
- O único conforto deles
Mata o seu amigo, eu não me importo
Crianças-orquídea*, olhar cego

Preciso entender
Não há necessidade de perdoar
Nenhuma verdade, nenhum sentido
Foram deixados para serem seguidos

“Encarando este medo insuportável
Como ao encontrar um velho amigo"
"Hora de morrer, pobres companheiros
Vocês me fizeram ser o que eu sou!"

"Neste mundo de milhões de religiões
todos rezam da mesma maneira"

"Sua prece é em vão, tudo se acabará logo"
"Pai, me ajude, guarde-me um lugar ao seu lado!"
Não há nenhum Deus, Nossa crença só existe para nós”

"Você não é um herói a menos que morra
Nossa espécie devora os feridos”

"Embriagado com o sangue de suas vítimas
Eu sinto sua piedade querendo dor
Desejo pela fama, um jogo mortal”

"Fuja com sua família impecável!"

"Bons úteros têm carregado maus filhos..."
Amaldiçoando, Deus, por que?
Caindo por cada mentira
A culpa do sobrevivente
Em nós para todo sempre

15 velas
Dilaceradas deste mundo
Vivem na hipocrisia:
“Como iríamos saber?"

4 velas cor-de-rosa
9 velas azuis
2 velas negras

-em memória dos Dilacerados 20/04/1999

* Crianças selvagens

“Em 20 de abril de 1999, dois adolescentes, Eric Harris e Dylan Klebold, foram ao Ginásio Columbine, no Colorado, armados com bombas de fabricação caseira e espingardas, no intuito de matarem o maior número possível de alunos da sua escola. Ao entrarem, começaram a atirar e a jogar bombas para todos os lados, matando nove garotos, quatro meninas e, por fim, eles mesmos. Isso foi minuciosamente planejado por mais de um ano, e aqueles caras estavam determinados a se suicidarem depois que tudo estivesse feito. Eles não tinham nenhum forte motivo. Fizeram um videoteipe na manhã que antecedeu o massacre, quando disseram: ‘Vamos matar todos vocês. Vocês estão nos dando merda por anos. Queremos dizer nossos pêsames aos nossos pais, não há nada que vocês poderiam ter feito. Isso é algo que nós devemos fazer. Desculpem-nos, não gostávamos da vida tanto assim...’

Tal evento é algo que eu nunca vou entender. Se algo tão horrível como isso pode acontecer nesse mundo, não há sentido, mais nenhuma verdade para se agarrar, então. Creio que existe uma grande porção de simbolismo escondida neste acontecimento.

O diálogo no meio da música cita as frases (de fato) entre os assassinos, enquanto atiravam, e seus “colegas de escola” (de acordo com os que sobreviveram).“

COME COVER ME

Come wet a widow’s eye
Cover the night with your love
Dry the rain from my beaten face
Drink the wine the red sweet taste of mine

Come cover me with you
For the thrill
Till you will take me in
Come comfort me in you
Young love must
Live twice only for us

For me
For you
Time devours passion’s beauty
With me
With you
In war for the love of you
(Tonight any dream will do)

Not a world but your fine grace
Seduction in sleepwalker’s land
November dressed in May on your face
Holding us now the lovecropper’s hand

Come cover me...

VENHA ME COBRIR

Venha molhar os olhos de viúva
Cobrir a noite com seu amor
Secar a chuva do meu rosto surrado
Beber o vinho, o meu doce e vermelho gosto

Venha me cobrir com você
Pela diversão
Até você me levar para dentro
Venha me confortar em você
O amor jovem deve
Viver duas vezes só para nós

Por mim
Por você
O tempo devora a beleza da paixão
Comigo
Contigo
Em guerra por amor a você
(Hoje à noite qualquer sonho é válido)

Não um mundo, mas sua graça sutil
Sedução na terra de sonâmbulos
Novembro caracterizado de maio em seu rosto
Nos segurando, a mão do colhedor de frutos do amor

Venha me cobrir...

“Uma canção de amor um tanto simples. O sentimento de querer geralmente é mais satisfatório do que a própria realização em si.”

WANDERLUST

I want to see where the sirens sing
Hear how the wolves howl
Sail the dead calm waters of the Pacific

Dance in the fields of coral
Be blinded by the white
Discover the deepest jungle

I want to find The Secret Path
A bird delivered into my heart, so

It’s not the end
Not the kingdom come
It’s the journey that matters
The distant wanderer
Call of the wild
In me forever and ever and ever forever
Wanderlust

I want to love by the Blue Lagoon
Kiss under the waning moon
Straying
Claiming my place in this mortal coil

Riding the dolphins
Asking the mountains
Dreaming Alaska
The Earth can have but Earth

I want to find...

It’s not the end...

Look into my eyes and see the wanderer
See the mirrors of a wolf behold the pathfinder

SEDE DE CORRER O MUNDO

Eu quero ver onde as sereias cantam
Ouvir como os lobos uivam
Navegar as águas tranqüilas do Pacífico

Dançar nos campos de corais
Ser cegado pela claridade
Descobrir a selva mais profunda

Eu quero encontrar O Caminho Secreto
Que um pássaro entregou em meu coração, então

Não é o fim
Não é o Além
É a jornada que importa
O viajante distante
O chamado da selva
Em mim para todo sempre
Uma sede de correr o mundo

Eu quero amar na Lagoa Azul
Beijar sob a lua minguante
Vagueando
Reivindicando meu lugar neste invólucro mortal*

Cavalgando os golfinhos
Perguntando às montanhas
Sonhando com o Alasca
A Terra pode ter nada além da Terra

Eu quero encontrar...

Não é o fim...

Olhe dentro dos meus olhos e observe o viajante
Veja os espelhos de um lobo, contemple o explorador

* expressão que ficou famosa pelas mãos de Shakespeare, no discurso mais famoso de Hamlet, tendo recebido inúmeras traduções diferentes para o português, mas todas se relacionando à confusão da vida mundana.

“Dizer que a vida é uma grande jornada é clichê, mas é assim que funciona. E há tanto para se descobrir e vivenciar neste planeta. Eu não conseguiria suportar o pensamento de viver a minha vida, tendo como maior experiência uma viagem de uma semana às Ilhas Canário, depois de ter trabalhado num escritório por um ano ininterrupto. A rotina destrói com tudo. Eu gostaria que as pessoas encontrassem seu ‘eu-viajante’.”

TWO FOR TRAGEDY

Sleep Eden sleep
My fallen son
Slumber in peace

Cease the pain
Life’s just in vain
For us to gain
Nothing but all the same

No healing hand
For your disease
Drinking scorn like water
Cascading with my tears

Beneath the candle bed
Two saddened angels-in heaven, in death

Now let us lie
Sad we lived sad we die
Even in your pride
I never blamed you

A mother’s love
Is a sacrifice?
Together sleeping
Keeping it all

No sympathy
No eternity
One light for each undeserved tear

Beneath the candle bed
Two souls with everything yet to be said

DOIS POR TRAGÉDIA

Durma Éden durma
Meu filho caído
Descanse em paz

Cessa a dor
A vida é tão somente em vão
Para ganharmos
Nada além da mesma coisa

Nenhuma mão que cura
Para sua doença
Bebendo desprezo como água
Minhas lágrimas caindo como cascatas

Debaixo do candelabro
Dois anjos entristecidos no céu, na morte

Agora nos deixe repousar
Tristes nós vivíamos, tristes nós morreremos
Até mesmo em seu orgulho
Eu nunca te culpei

Um amor materno
É um sacrifício?
Dormindo juntos
Protegendo todos

Nenhuma simpatia
Nenhuma eternidade
Uma luz para cada lágrima injusta

Debaixo da cama de velas
Duas almas com tudo ainda a ser dito

“As maiores tragédias sempre necessitam de dois...” (Tuomas).

(Nota: dois.... indivíduos? Duas pessoas? É uma frase passível de interpretação. A nós, parece que Tuomas tentou retomar nesta letra o assunto abordado em “The Kinslayer”, sob uma perspectiva um pouco diferente.)

WISHMASTER

Master!
Apprentice!
Heartborne, 7th Seeker
Warrior!
Disciple!
In me the Wishmaster

Elbereth
Lorien

A dreamy-eyed child staring into night
On a journey to storyteller’s mind
Whispers a wish speaks with the stars
The words are silent in him
Distant sigh from a lonely heart
"I’ll be with you soon, my Shalafi"
Grey Havens my destiny

Master!
Apprentice!
Heartborne, 7th Seeker
Warrior!
Disciple!
In me the Wishmaster

Silvara
Starbreeze

Sla-Mori the one known only by Him
To august realms, the sorcery within
If you hear the call of arcane lore
Your world shall rest on Earth no more
A maiden elf calling with her cunning song
"Meet me at the Inn of Last Home"
Heartborne will find the way!

Master!
Apprentice!
Heartborne, 7th Seeker
Warrior!
Disciple!
In me the Wishmaster

Wishmaster
Crusade for your will
A child, dreamfinder
The Apprentice becoming...

Master!...

MESTRE DOS DESEJOS

Mestre!
Aprendiz!
Heróis do Coração, 7º Seeker
Guerreiro!
Discípulo!
Em mim, o Mestre dos Desejos

Elbereth *
Lórien **

Uma criança sonhadora contemplando a noite
Em uma jornada à mente do contador de histórias
Sussurra um desejo, fala com as estrelas
As palavras estão caladas dentro dele
Suspiro distante de um coração solitário
"Logo eu estarei com você, meu Tutor"
Portos Cinzentos ***, meu destino

Mestre!
Aprendiz!
Heróis do Coração, 7º Seeker
Guerreiro!
Discípulo!
Em mim, o Mestre dos Desejos

Silvara
Starbreeze

Sla-Mori, aquela conhecida somente por Ele
Para os reinos majestosos, a feitiçaria lá dentro
Se você ouvir a chamada do saber misterioso
Seu mundo não mais descansará na Terra
Uma elfo chamando com sua canção ardilosa
"Encontre-me na Pousada do Último Lar”
Heróis do Coração encontrarão o caminho!

Mestre!
Aprendiz!
Heróis do Coração, 7º Seeker
Guerreiro!
Discípulo!
Em mim, o Mestre dos Desejos

Mestre dos desejos
Uma cruzada pela sua vontade
Uma criança, descobridora de sonhos
O Aprendiz que se torna...

Mestre!...

1) 7° Seeker = Movimento iniciado em 3 d.C. com um garoto e um cavaleiro procurando por respostas. II. Falsa seita religiosa sedenta por poder que cresceu nos anos anteriores à Guerra dos Lance.

2) Silvara (“Cabelo-Prata”) = Aparece na forma de um Dragão de Prata e como uma elfo Kagonesti. Depois toma forma humana como Lady Arlena Plata.

3) Alhana Starbreeze, chamada de "Muralasa" (Princesa da Noite) pelos elfos. Da linhagem dos Silvanesti. Filha do maldoso Porta-Voz das Estrelas.

4) Sla-Mori é a passagem secreta que dá acesso à fortaleza de Pax Tharkas, mantida sob as forças malignas do Dragão Highlord Verminaard. Sua entrada é escondida por uma magia e pode ser revelada com uma jóia dada pelos elfos.

* Elbereth = Nome em sindarin da ‘Valier’ Varda, a “Rainha das Estrelas”.

** Lórien = Jardins da morada de Irmo, ‘Vala’ que (por isso) geralmente também era chamado de Lórien. Posteriormente, tal palavra (em quenya) foi adotada para designar o território governado por Celeborn e Galadriel, os elfos mais antigos, ainda vivos, presentes na trilogia “Senhor dos Anéis”.

*** Ou “Mithlond” em sindarin - fundados no ano Um da 2ª Era, por Círdan, Senhor da região de Falas, detentor do anel do Fogo até a chegada de Gandalf na Terra-Média, a quem confiou o artefato. Este ancoradouro é o ponto de partida para o Oeste, ou seja, para as Terras Imortais, o “Reino Abençoado”, somente acessíveis ao povo élfico, onde os Valar foram morar depois da segunda investida do traidor Melkor (Morgoth), o mais poderoso dentre a sua espécie.

“Este é o meu tributo pessoal à fantasia, especialmente às obras mais próximas de mim; Tolkien e Dragonlance. Tais mundos se tornaram uma espécie de realidade invertida para mim, onde a história de “The Kinslayer” não poderia acontecer... Além do mais, eu não acredito nessa coisa chamada "destino". Nós somos mestres de nossos próprios desejos, crenças e sonhos. Qualquer coisa que você almejar o bastante, ela pode acontecer. O Destino é uma desculpa para aqueles que não tem força para alcançarem seus objetivos. Tudo é possível. Mesmo o impossível.”

BARE GRACE MISERY

Sweet boy, come in
I am the dark side of you
Die for my sins
Like the One once did

Cinnamon bed
For your unashamed appetite
A figurante
This dance will hurt like hell

Oh, bare grace misery
Just a child without a fairytale am I
Dark but so lovely
A Little Match Girl
Freezing in the snow*

Love lying, enticing
( Bare grace misery)
Crowning the moment
(Bare grace misery)
This is what I am
Bare grace for the end of days

Romantic scent
Spoiled Lucrece** lies warm for you
There’s no such priest
That can pray me to heaven

When done with me
Forget if you think I feel ashamed
A wild thing
Never felt sorry for anything

Love lying...

TRISTEZA PELO ENCANTO ROUBADO

Entre, doce garoto
Eu sou o seu lado escuro
Morra pelos meus pecados
Como Aquele uma vez fez

Cama com cheiro de canela
Para seu apetite desavergonhado
Um figurante
Esta dança doerá pra valer

Óh, tristeza pelo encanto roubado
Eu sou apenas uma criança sem conto de fadas?
Escuro, mas tão agradável
Uma pequena vendedora de fósforos
Congelando na neve*

O amor mentindo, atraindo
(Tristeza pelo encanto roubado)
Coroando o momento
(Tristeza pelo encanto roubado)
É isso o que eu sou
Encanto roubado até o fim dos dias

Fragrância romântica
Lucrecia estragada, repousa quente para ti
Não existe padre algum
Que possa rezar para eu ir pro paraíso

Quando acabar comigo
Esqueça se você pensa que eu me sinto envergonhada
Uma coisa selvagem
Nunca se sentiu triste por qualquer coisa

O amor que mente...

* A Little Match Girl = Conto de Hans Christian Andersen (1846)

** Poema Shakespeariano de 1594 - “O rapto de Lucrecia”.

“O lado escuro do desejo por amor, muitas vezes leva à tragédia.”

CROWNLESS

Crownless again shall be the queen
Trophy on her grave, still remains unseen
A boat on the river confessing the sins
The Riddler revealing the deep hidden things

Crownless again shall be the king
A gull covered in oil with a broken wing
A hitcher on a road alone and lost
Iron sharpens iron... - a truth that once was

Mine is the Earth and the sword in the stone
Mine is the throne for the idol
One fleeting moment and it is all gone
Crownless again
Will I fall?

Roaming on razor-sharp castles
Ruling all but myself
(Now my night is laid to sleep)

One fragrant rose worth ten times what I am
A crippled begging a coin
Braver than I ever was
Reflection from me-Devil dressed in white
Chasten the being
Become what I once was

Mine is the Earth...

DESCOROADO

A rainha novamente deve ser descoroada
O troféu na sua sepultura, ainda permanece despercebido
Um barco no rio confessa os pecados
O ser enigmático que revela os segredos escondidos

O Rei novamente deve ser descoroado
Uma gaivota coberta com óleo e com uma asa quebrada
Um caroneiro em uma estrada sozinho e perdido
Ferro amola ferro... - uma verdade que uma vez era

Minha é a Terra e a espada na pedra
Meu é o trono para o ídolo
Um momento passageiro e tudo já se foi
Descoroado novamente
Irei sucumbir?

Vagando em castelos afiados como navalha
Governando tudo, menos a mim
(Agora minha noite está deitada para dormir)

Uma rosa perfumada vale dez vezes o que eu sou
Um aleijado pedindo uma moeda
Mais corajoso do que eu jamais fui
Reflexão minha - o Diabo vestido de branco
Disciplinando o ser
A se tornar o que uma vez eu fui

Minha é a Terra...

“Pessoas arrogantes e egoístas me deixam doente! Aquelas pessoas a quem foi dada uma coroa mas que não conseguem carregá-la apropriadamente. Nada é eterno e a queda pode ser bem repetina. Penso que todos nós deveríamos ter isso em mente e sermos orgulhosos das coisas que atingimos por meios positivos.”

DEEP SILENT COMPLETE

In your creation heaven did decree
That in your arms sweet death should dwell

Deep Silent Complete
Black Velvet Sea
The sirens are calling for me

Saved my soul thinking "This song’s a lie"
Sand on the shore is so dry

Deep Silent Complete
Black velvet sea
Brave day sinking in endless night

The age will say "This poet lies"
Heaven never touched earthly face
The age will say "This night was ours"
Blessed with the Deep
The Silent the Complete

SILÊNCIO PROFUNDO E TOTAL

Na sua criação o paraíso decretou
Que em seus braços a doce morte deveria habitar

Silêncio profundo e total
O mar de veludo preto
As sereias estão me chamando

Salvei minha alma pensando "Esta canção é uma mentira"
A areia na orla é tão seca

Silêncio profundo e total
O mar de veludo preto
Bravo dia que afunda na noite infinita

O tempo dirá "Este poeta mente”
O paraíso nunca tocou a face terrestre
O tempo dirá "Esta noite era nossa"
Abençoada com o profundo
E completo silêncio

“Um tributo ao grandioso poder dos Oceanos”.

DEAD BOY'S POEM

Born from silence, silence full of it
A perfect concert my best friend
So much to live for, so much to die for
If only my heart had a home

Sing what you can’t say
Forget what you can’t play
Hasten to drown into beautiful eyes
Walk within my poetry, this dying music
-My loveletter to nobody

Never sigh for better world
It’s already composed, played and told
Every thought the music I write
Everything a wish for the night

Wrote for the eclipse, wrote for the virgin
Died for the beauty the one in the garden
Created a kingdom, reached for the wisdom
Failed in becoming a god

Never sigh...

"If you read this line
Remember not the hand that wrote it
Remember only the verse
Songmaker’s cry the one without tears
For I’ve given this its strength
And it has become my only strength
Comforting home, mother’s lap
Chance for immortality
Where being wanted became a thrill
I never knew
The sweet piano writing down my life"

"Teach me passion for I fear it’s gone
Show me love, hold the lorn
So much more
I wanted to give to the ones who love me
I’m sorry
Time will tell (this bitter farewell)
I live no more to shame nor me nor you

And you...I wish I didn’t feel for you anymore..."

A lonely soul
An ocean soul

POEMA DE UM GAROTO MORTO

Nascido do silêncio, o silêncio profundo
Um concerto perfeito meu melhor amigo
Muitos motivos para viver, muitos motivos para morrer
Se ao menos meu coração tivesse um lar

Cante o que você não pode dizer
Esqueça o que você não pode tocar
Apresse-se para se afogar em belos olhos
Caminhe dentro de minha poesia, esta música agonizante
-Minha carta de amor para ninguém

Nunca anseie por um mundo melhor
Ele já está composto, tocado e recitado
Cada pensamento a música que eu escrevo
Tudo é um desejo pela noite

Escrevi para o eclipse, escrevi para a virgem
Morri pela beleza, ela no jardim
Criei um reino, alcancei a sabedoria
Falhei em tornar-me um deus

Nunca suspire...

"Se você ler este verso
Não lembre da mão que o escreveu
Lembre-se apenas do verso
O choro do criador de canções sem lágrimas
Pois eu dei a isso sua força
E ela se tornou minha única força
Lar confortante, colo de mãe
Chance para a imortalidade
Onde ser querido torna-se uma emoção
Que eu nunca conheci
O doce piano anotando minha vida"

“Me ensine paixão pois eu temo que ela já se foi”
Me mostre o amor, acolha o desamparado
Tanto mais
Eu queria ter dado àqueles que me amam
Peço desculpas
Só o tempo dirá (esta amarga despedida)
Eu vivo para não mais envergonhar, nem eu nem você

E você... eu gostaria de não mais sentir por você..."

Uma alma solitária
Uma alma oceânica

“Esta é a canção mais pessoal que eu já escrevi (nota: ainda não havia sido lançado o Century Child). Meu testemunho para o mundo inteiro. Com esta música eu quero pedir desculpas a todas as pessoas que merecem minhas escusas. Ela também traz uma afirmação de ‘eu não me importo’ para aqueles que a merecem. Também fala sobre o que o Nightwish significa e significou para mim. Para mim isso é tudo, e sem ele eu estou morto. Eu o criei e ele me criou.”

”Quando eu falecer, sua letra é pela qual quero ser lembrado. Uma alma oceânica.”

FANTASMIC
PART 1

Wish upon a star
Take a step enter the land
Walk through the air
Take my hand
Wishmaster’s will-
Join him the quest for dream
A make-believe
Is all we ever need

Wish upon a star
No matter who you are
The second star to the right
Harbinger’s gate
Beyond the boundaries
Blossom ballet
In the great wide somewhere

Wish upon a star
Believe in will
The realm of the king of fantasy
The master of the tale-like lore
The way to kingdom I adore
Where the warrior’s heart is pure
Where the stories will come true

FANTASMIC
PARTE 1

Faça um desejo para uma estrela
Dê um passo, entre na terra
Caminhe pelo ar
Pegue minha mão
Os princípios do mestre dos desejos
Junte-se a ele na busca de um sonho
Um faz de conta
É tudo que sempre precisamos

Faça um desejo para uma estrela
Não importa quem você seja
A segunda estrela à direita
O portão do Arauto
Além das fronteiras
Floresce o balé
Na grande vastidão, em algum lugar

Faça um desejo para uma estrela
Acredite na determinação
O reino do rei da fantasia
O mestre do saber em contos e afins
O caminho para o reino que eu adoro
Onde o coração do guerreiro é puro
Onde as histórias se tornarão realidade

PART 2

A cub of the king betrayed by usurper
A girl in the rain
Swearing to her father’s name
Belle the last sight for the dying gruesome

The beauties sleeping awaiting
Deep in a dream
For true love’s first kiss

PARTE 2

Um jovem, do rei traído pelo usurpador
Uma garota na chuva
Jurando em nome de seu pai
Beldade - a última visão para o horrendo moribundo

As belas dormindo, esperando
Profundamente em um sonho
Pelo primeiro beijo verdadeiro de amor

PART 3

Bald Mountain Night
Devilheart endures but light
A mad aerial dance
Chernabog’s succubi

Black Cauldron born
Gurgi’s heart forlorn
Pig-keeper or hero
On a quest of augury

Maleficent’s fury
The spindle so luring
Dragon fight, dying night
Dooming might

Apprentice of Yen Sid
Conducting the galaxy
Dreamer on mountaintop
Spellbound masquerade

The Sailor
An idol for the six-year-old in me
The Phoenix of White Agony Creek
Enchantress
A mermaid in a tale as old as time
A Dragonslayer, The Awakener

Wish upon a star...

PARTE 3

Uma Noite em Monte Calvo
O coração do demônio persiste mas acende
Uma dança aérea furiosa
O Súcubo de Chernabog

O Caldeirão Mágico foi criado
O coração de Gurgi abandonado
Um criador de porcos ou herói
Em busca de augúrio

Fúria do Maléfico
O carretel tão ludibriante
A luta do dragão, noite agonizante
Poder de destruição

Aprendiz de Yen Sid
Conduzindo a galáxia
Um sonhador no topo da montanha
Mascarado encantado

O Marinheiro
Um ídolo para o garoto de seis anos em mim
A Fênix do Riacho de Agonia Branca
Feiticeira
Uma sereia em um conto tão antigo quanto o tempo
Um matador de dragões, o Incitador*

Faça um desejo para uma estrela...

“Um tributo ao rei da fantasia. Isso é algo que eu devia a Ele...”

Night on Bald Mountain = Trata-se de uma música do russo Modest Mussorgsky, utilizada no longa-metragem Fantasia (1940) de Walt Disney. O autor baseou-se em um conto popular sobre uma noite especial do ano quando todas as bruxas, gnomos, duendes, seres da noite, se reuniriam em uma montanha com o objetivo de realizar um grandioso sabá;

Súcubo = Demônio feminino que, segundo velha crença popular, vem pela noite copular com um homem, perturbando-lhe o sono e causando-lhe pesadelos

Chernabog = Demônio que vive no alto da montanha e que na noite de Halloween desce para atormentar as pessoas do vilarejo. Responsável por uma das seqüências cinematográficas mais antológicas do Bem contra o Mal, devido à época em que foi criada;

Black Cauldron = Também da mesma produtora, lançado em 1985; Gurgi é uma criatura muito cativante que acompanha o herói Taran em sua busca, além de um porco clarividente, entre outros;

Yen Sid = De volta ao filme Fantasia: Yen Sid (Disney ao contrário) é o nome do bruxo protagonista no episódio “O Aprendiz de Feiticeiro”

* Nessa estrofe conjeturo que Tuomas tenha se referido na 1ª e 2ª linha ao Popeye, Pato Donald, e na última, Magic: The Gathering (famoso RPG).

SLEEPWALKER

Close your eyes
Feel the ocean where passion lies
Silently the senses
Abandon all defenses

A place between sleep and awake
End of innocence, unending masquerade
That's where I'll wait for you

Hold me near you
So close I sear you
Seeing, believing
Dreaming, deceiving

A place between sleep and awake
End of innocence, unending masquerade
That's where I'll wait for you

Sleepwalker seducing me
I dare to enter your ecstacy
Lay yourself now down to sleep
In my dreams you're mine to keep
(Sleepwalk with me...)
Sleepwalker seducing me...

SONÂMBULO

Feche seus olhos
Sinta o oceano onde a paixão repousa
Silenciosamente os sentidos
E abandona todas as defesas

Um lugar entre o sono e o despertar
Fim da inocência, disfarce interminável
Aqui é onde eu esperarei por você

Me segure perto de ti
Tão perto, eu te inflamarei
Vendo, acreditando
Sonhando, enganando

Um lugar entre o sono e o despertar
Fim da inocência, disfarce interminável
Aqui é onde eu esperarei por você

O sonâmbulo que me seduz
Eu ouso entrar em seu êxtase
Vá se deitar agora para dormir
Em meus sonhos você é meu para proteger
(Seja sonâmbulo comigo...)
O sonâmbulo que me seduz...








Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.

Esta é uma matéria antiga do Whiplash.Net. Por que destacamos matérias antigas?


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Traduções
Todas as matérias sobre "Nightwish"

Anette Olzon: músicos ao vivo são anunciados
Tuomas Holopainen: Um trabalho de Música com "M" maiúsculo
Tuomas Holopainen: assista o vídeo lyric de "The Last Sled"
Avalon: assista o vídeo de "Design the Century" com Floor Jansen
Timo Tolkki: assista clipe "Design The Century" com Floor Jansen
Anette Olzon: Um álbum seguro, mas despretensioso
Anette Olzon: à vontade em seu próprio território
Anette Olzon: entrevista para fã clube brasileiro
Separadas no nascimento: Floor Jansen e Fernanda Lima
Revamp: Floor Jansen mostrando sua faceta maléfica
Revamp: ingressos à venda para show em São Paulo
Nightwish: Anette Olzon diz que foi demitida por e-mail
Soilwork: Floor Jansen participará de apresentação na Finlândia
Nightwish: Floor comenta sobre o passado e presente da banda
Tarja Turunen: nova versão do clipe de "Victim Of Ritual"

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Fernando P. Silva

Fernando Silva é membro do Whiplash! e responsável pela seção de traduções. Colaborando com o site há mais de 5 anos, é quem organiza e revisa todas as traduções que são publicadas nesta seção, contando também com o auxílio de amigos e colaboradores do site. Eclético, curte desde o blues e um bom rock n' roll até o melhor do hard e do heavy, sendo o Metallica (até a eternidade) sua banda preferida. Correções de material postado anteriormente, críticas ou sugestões para novas traduções podem ser feitas através do contato direto com o autor. Email: [email protected].

Mais matérias de Fernando P. Silva no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas