Tuatha de Danann: Mais um excelente show na capital paulista

Resenha - Tuatha de Danann (Clash Club, São Paulo, 11/02/2017)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Carlos Alberto de Freitas Lazzarotto
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O que dizer do show do Tuatha? Excelente, com ótimos músicos, belas canções e muito alegre. Com estes predicados, pontualmente, no Clash Club, iniciou a apresentação às 20:30 para uma casa razoavelmente cheia, que ao longo das primeiras músicas foi enchendo ainda mais (talvez não esperavam um início de show tão pontual).

Tuatha de Danann: os primeiros do Setlist Show em SPCinema: o melhor e o pior dos rockstars em filmes

Sem muita frescura, os integrantes entraram no palco e já se puseram a fazer o que sabem: tocar suas belas músicas, iniciando por “Believe:it´s true” e “Finganforn”. O som começou um pouco atrapalhado, mas logo se ajustou, ficando inclusive numa ótima altura (os tímpanos agradecem). Bruno, educadamente, logo agradeceu a todos os presentes e comentou, para quem não sabia, que o set-list foi inteiramente votado pelos fãs, razão pela qual desculpou-se por alguns erros, pois, algumas músicas votadas não eram tocadas há anos.

Além de todo o entusiasmo da banda, o público foi presenteado com inusitadas surpresas! Para cantarem a tradicional “The Last Words”, chamaram Ronaldo Simolla (ex-Delpth), que é o vocalista que fez a gravação original da música, em determinados trechos. Para mim, que amo essa música, foi um grande prazer vê-la tocada “originalmente”. Outra grande surpresa, foi a participação da Fernanda Lira (Nervosa) que substitui a vocalista Isabel Tavares, que não pode participar do show. Se para muitos, como eu, está acostumado a ouvi-la rasgando a voz e aclamando a destruição, nesse dia ela também se entregou ao Folk Metal e cantou de voz limpa e magistral as músicas “Trova Di Danú" e "Abracadabra”. Todos ficaram surpresos, inclusive o próprio baixista da banda.

O público também fez sua parte. Assim que a banda iniciou sua primeira música, todos já começaram a pular, cantar e dançar junto. Uma grande festa do folk metal. Inclusive, mesmo na recente música We’re Back, todos mostraram que a conheciam bem (para mim, graças ao cd promo do BMU).

Imagem

Vendo novamente o show deles, percebi porque gosto do Tuatha: seus músicos, além de tocarem muito, cantam extraordinariamente bem, cada um representando um tipo de voz. Essa combinação de voz limpa e gutural não fica nem um pouco exagerada (que algumas bandas as vezes pecam) e ficam perfeitamente encaixadas nas músicas; A banda reproduz muito bem suas músicas gravadas no estúdio, algo difícil, haja vista a diversidade de instrumentos e variações vocais; E claro, porque o Bruno além de tocar a guitarra e diversos instrumentos de sopro, ainda consegue espaço para cantar muito bem.

Infelizmente, num certo momento, o vocalista anunciou que tocariam a última música (pediu para escolhermos apenas uma das duas últimas restantes), e neste momento, percebi que havia se passado 1h25 de show. Muito rápido. Parecia que a banda ainda estava na metade do espetáculo. A tocaram e a banda, por ordem da casa, encerrou sua participação às 22hs.

Excelente show dos Mineiros do Tuatha de Danann e que voltem mais vezes para a capital paulista.

Segue o set-list cedido cordialmente por eles:
1. Believe:it´s true
2. Finganforn
3. Behold the Horned King
4. Lover of The Queen
5. Tan pinga ra Tan
6. Brazuzan
7. Land of Youth
8. Trova di Danú
9. Abracadabra
10. The Dance of the Little Ones
11. We´re Back
12. The Last Words
13. Tingaralatingadun
14. Bella Natura

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Tuatha de Danann: os primeiros do Setlist Show em SPTodas as matérias e notícias sobre "Tuatha de Danann"

Café com Ócio
Os melhores discos do Metal Nacional de 2000 a 2010

Beatles a Sepultura
Os álbuns que marcaram o vocalista Bruno Maia

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Tuatha de Danann"

Cinema
O melhor e o pior dos rockstars em filmes

Ozzy Osbourne
De "saco cheio" de Lady Gaga

Beavis e Butthead
Como eles seriam se fossem reais?

Rock Progressivo: Você sabe que está ouvindo demais quando...James Hetfield: "Você não iria gostar de mim se soubesse minha história"Cannibal Corpse: baterista fala sobre participação no Ace VenturaOs roqueiros mais chatos das redes sociaisMaxim: odeiam gays, mas "perdoam" Freddie Mercury e Rob HalfordZakk Wylde: cinco momentos insanos do guitarrista

Sobre Carlos Alberto de Freitas Lazzarotto

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online