Guns N' Roses: Saiba como foi o show no Engenhão

Resenha - Guns N' Roses (Engenhão, Rio de Janeiro, 15/11/2016)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Guilherme Guerra
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Pleno feriado e voltava ao Rio de Janeiro o lendário Guns N' Roses. Dessa vez, a atração era a volta de Slash e Duff ao grupo.

Rock e Metal: Doze ótimos álbuns para iniciantesMegadeth: ao lado do Metallica, Mustaine faz pergunta franca

Guns N' Roses tem uma peculiaridade, existem dois frontman na banda: Axl e Slash. Há quem queira colocar Duff nessa lista e eu até concordaria. Um trio que chama muito a atenção com músicos não tão técnicos, porém com um feeling impressionante e que foram essenciais para a história do Rock/Metal.

O show foi realizado no Estádio Olímpico do Rio de Janeiro, o Engenhão. Muito bem organizado, com bastante espaço para a pista, banheiros à vontade e opções de alimentação com Food Trucks.

Após uma breve abertura do Plebe Rude, os americanos estavam no palco do Engenhão com 20 minutos de atraso, aqui entre nós, isso não é nada perto do que Axl Rose custumava fazer.

Começaram com 4 porradas em uma vez só. "It´s So Easy", ´Mr Brownstone" , "Chinese Democracy" e "Welcome to the Jungle", colocando o estádio pra pular e cantar muito. Na primeira música foi difícil até ouvir a própria banda.

O som estava bem limpo e claro, mas em algumas partes do estádio tive a impressão de estar um pouco baixo. Bom, se for pra escolher, prefiro um som não no talo e sem embolar do que aquele bolo de sons irreconhecíveis de doer os ouvidos.

Continuaram com "Double Talkin´ Jive" e emendaram em "Better", essa que foi a música de pior execução. Talvez pelo fato de Slash e Duff não terem gravado o "Chinese Democracy".

Falando em execução, Slash e Duff impecáveis, a banda ótima e contando com a presença de Dizzy Reed. Axl estava com a voz ótima, pareceu ainda um pouco fora de forma, mas como já está mais velho, não podemos cobrar tanto. Sou contra esse perseguição que implementaram, vigiando seu peso e voz 100% do tempo. Ele não é mais nenhum garoto e se não ficar parecido com a Alcione de dreadlock, igual nos anos 2000, já tá ótimo!

Após "Better" foi um festival de clássicos e solos de Slash. "Rocket Queen", "Out Ta Get Me", "You Could Be Mine", "Civil War" e "Sweet Child O' Mine".

Em uma das pausas, o grupo fez o já tradicional cover instrumental de "Wish You Were Here". Logo em seguida, Slash introduziu "November Rain" com "Layla" de ERIC CLAPTON. Fecharam o show com "Knockin on Heaven´s Door" e "Nightrain", levando a galera ao delírio!

O bis teve "Don´t Cry", "The Seeker" (cover do THE WHO), e para fechar com chave de ouro "Paradise City". Showzaço de 2h35 que passaram em um piscar de olhos. A pena é que a banda teve pouca interação com o público. Axl falou pouco, quase nada na verdade, deixando os presentes com saudade de um pouco mais de carinho e atenção dos ídolos de gerações.

- It´s So Easy
- Mr. Brownstone
- Chinese Democracy
- Welcome to the Jungle
- Double Talkin´ Jive
- Better
- Estranged
- Live and Let Die
- Rocket Queen
- Out Ta Get Me
- You Could Be Mine
- Attitude
- This I Love
- Civil War
- Coma
- The Godfather
- Sweet Child O´ Mine
- Yesterdays
- Wish You Were Here
- Layla - November Rain
- Knockin´ on Heaven´s Door
- Nightrain
- Don´t Cry
- The Seeker
- Paradise City

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Rock e Metal
Doze ótimos álbuns para iniciantes

Comedy Central: Halford, Sambora, Bach e outros em sérieTodas as matérias e notícias sobre "Guns N' Roses"

Slash
O melhor beijo da vida dele foi numa girafa

Voz
10 músicos que cantam tão bem quanto os vocalistas (Parte I)

Guns N' Roses
O código na capa de The Spaghetti Incident

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"

Megadeth
Ao lado do Metallica, Mustaine faz pergunta franca

Guns N' Roses
O código na capa de The Spaghetti Incident

Machine Head
Rob Flynn diz que A7X copia Guns, Metallica e Megadeth

Death Metal: menina de 6 anos detona no America's Got TalentRegis Tadeu: Cinco bandas de metal nacional que nada devem aos "gringos"Black Sabbath: inspiração para o Restart?Eddie Trunk: parem com isto, Lady Gaga não é metal!Nick Jonas: em um dos piores solos de guitarra que você já ouviuHetfield e Ulrich: o claro e o escuro do Metallica part. 1

Sobre Guilherme Guerra

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online