Alice in Chains: Resenha de show em New York

Resenha - Alice in Chains (Teatro Beacon, New York, 26/07/2016)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Brunelson T., Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

A 1ª etapa da turnê/2016 do ALICE IN CHAINS pelos EUA deixou a sua marca na noite do dia 26 de Julho, New York, depois de tocarem em 02 shows com os ingressos esgotados no mesmo Teatro Beacon. O que vimos foi o guitarrista Jerry Cantrell e companhia apresentando um belo show de 01 hora e 45 minutos em linha reta e direto ao ponto, contagiando 100% do público presente.

Alice in Chains: membros falam sobre o início do movimento grungeCópia Infiel: Ato 1, Raul Seixas e o Dolo de Ouro

Imagem

O show começou com a nova canção favorita dos fãs, “Hollow” (que abre o 7º e último trabalho da banda, “The Devil Put Dinosaurs Here”, 2013), e que foi apresentada junto com linhas de luzes brancas dos projetores que iluminaram a multidão e fizeram linha reta até a bateria de Sean Kinney. William Duvall (vocalista/guitarrista) e Jerry Cantrell estavam realmente “pregando” as harmonias, e assim quando a multidão estava pronta para entrar em erupção com alegria e aplausos ao final da música de abertura, Duvall soltou o seu melhor grito a lá Layne Staley (ex-vocalista original do grupo): "AHHH!!!", e a plateia foi direto junto com a banda para a música “Them Bones”, e depois, para “Dam That River” e mais canções do clássico disco “Dirt” (3º trabalho, 1992).

Fazendo amostragens com músicas de cada um dos seus álbuns de estúdio, a banda desacorrentou 08 das canções preferidas dos fãs: ainda do álbum “Dirt”: as clássicas “Angry Chair” e “Down in a Hole”. Do 1º álbum, “Facelift” (1990): a música que fez o ALICE IN CHAINS ser conhecido no mundo inteiro, “Man in The Box”. Do 4º trabalho, “Jar of Flies” (1994): a poderosa e sentimental “Nutshell”. Do 5º trabalho, “Alice in Chains” (1995): os singles “Again” e “Heaven Beside You”. Do álbum de retorno do grupo, o 6º disco, “Black Gives Way to Blue” (2009): entrando para o grupo de hits da banda, “Check My Brain”. E do já citado último trabalho de estúdio, o single “Stone”.

A multidão foi, sinceramente, uma das melhores plateias em shows desde o amanhecer dos smartphones – eram muito poucos a vista. Duvall fez um grande trabalho dirigindo o público em cantar a parte de Layne Staley na música “Down in a Hole” – o que foi realmente muito bonito de se ver e ouvir. Depois, Jerry agradeceu a multidão falando ao microfone pela, talvez, 1ª vez durante toda a noite, seguido pela sala lotada gritando: "Jerry! Jerry! Jerry!"

Em seguida, eles tocaram mais músicas do seu 1º álbum: a rara de se ouvir em shows, “Sunshine”, e a canção que abre este também clássico disco, “We Die Young” - novamente com todo o público cantando o refrão desta última como um grande sol.

Para ficar completo, só faltava alguma rara canção ser tocada do subestimado 2º trabalho de estúdio, “Sap” (1992)... A música “Got Me Wrong” foi a escolhida com Duvall levando a 2ª guitarra. Na verdade, William Duvall é também um grande guitarrista e ele me surpreendeu algumas vezes com a sua performance instrumental.

Na sequência, Duvall falou à plateia: "Essa próxima música é sobre dor." Sendo uma das minhas canções preferidas do ALICE IN CHAINS de todos os tempos, eu fiquei em êxtase ao ouvir a introdução da música “Love Hate Love” (lançada no 1º disco, também não muito frequente nos shows). Mesmo desejando que Layne Staley ainda estivesse conosco para canta-la, Duvall fez um trabalho admirável exalando grande parte da mesma emoção crua de como está na gravação original - terminando o setlist para uma pequena pausa antes do bis.

Após cerca de 03 minutos de aplausos, assobios e gritarias, o ALICE IN CHAINS ressurgiu da escuridão. Sean Kinney levou o microfone ao centro do palco - divertido como sempre - agradecendo à equipe de roadies da banda pelo trabalho duro durante toda a turnê - trazendo alguns membros ao palco para ganharem o agradecimento do público. Assim que os roadies desapareceram por trás da cortina, Jerry começou a tocar os lindos acordes da canção “Rooster” (de "Dirt"), abrindo a trinca final para as músicas "No Excuses" (de "Jar of Flies") e "Would" (também de "Dirt", 03 obras primas que dispensam comentários).

Na estrada desde o dia 23 de Junho/2016, a turnê continua pelos EUA e só irá encerrar em 08 de Outubro/2016.

Setlist:

1- Hollow
2- Them Bones
3- Dam That River
4- Again
5- Check My Brain
6- Nutshell
7- Angry Chair
8- Man in The Box
9- Heaven Beside You
10- Down in a Hole
11- Stone
12- Sunshine
13- We Die Young
14- Got Me Wrong
15- Love Hate Love

Encore Break:

16- Rooster
17- No Excuses
18- Would

Comente: Ansioso por um novo show no Brasil?

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Guitarras
As mais icônicas do Rock - Parte 4

Alice in Chains: membros falam sobre o início do movimento grungeRock e Metal: em vídeo, as 10 despedidas mais épicas da históriaAlice In Chains: ouça A Job To Do, nova música de Jerry CantrellGrunge: trilha do clássico Singles em edição cheia de raridadesAlice in Chains: vocalista fala sobre como é tocar com CantrellTodas as matérias e notícias sobre "Alice In Chains"

Alice in Chains
Jerry Cantrell, o gênio minimalista

Alice In Chains
"Banda já discutia a saúde de Layne Staley"

NoiseCreep
Os 10 melhores riffs de hard rock dos anos 1990

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 16 de setembro de 2016

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Alice In Chains"

Raul Seixas
Os plágios da carreira do artista

Esquisitices
Algumas exigências bizarras de astros para shows

Burzum
Varg é condenado por xenofobia e racismo na França

Rolling Stone: As 500 melhores músicas segundo a revistaMegadeth: Dave Mustaine é contra o casamento gayMegadeth: O recadinho provocante da vocalista do HuntressAerosmith: Perry diz que Simmons tem um pouco de razão sobre o rock estar mortoIron Maiden: finalmente um vídeo dos interiores do Ed Force OneAloka: Duff McKagan diz que "vira gay" nas turnês

Sobre Brunelson T.

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online