Megadeth: uma performance excelente em Porto Alegre

Resenha - Megadeth (Pepsi On Stage, Porto Alegre, 16/08/2016)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Guilherme Dias
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O grupo norte-americano Megadeth esteve em Porto Alegre na terça-feira dia 16 de agosto. Em janeiro deste ano a lançaram “Dystopia”, que dá nome à atual turnê. O local escolhido foi o “Pepsi On Stage”, que recebeu um público sedento pelo Thrash Metal que viria em seguida.

Blend Guitar: em vídeo, as dez maiores bandas de Heavy MetalMetallica: Ulrich fala sobre cocaína e beber socialmente

Imagem

A abertura do evento foi realizada pelos gaúchos da It’s All Red, que vem recebendo um ótimo espaço na cena regional, inclusive sendo escolhida por Dave Mustaine para participar da noite. A formação conta com Tom Zynski (vocal), Juliano Angelo e Rafael Siqueira (guitarras), Juliano Medina (baixo) e Renato Siqueira (bateria).

Imagem

Imagem

Imagem

A banda está divulgando o seu álbum “Lead By The Blind” lançado em 2015, sendo as canções do seu álbum a base do show que iniciou com “All is Full of Red”, seguida de “Killing a Dead Tree”. Além de canções do novo trabalho, tocaram o cover de “Only” do Anthrax. A apresentação foi finalizada com “Integrate Forever”.

Imagem

Imagem

Imagem

O Megadeth é liderado por Dave Mustaine (vocal/ guitarra) e ainda conta com David Ellefson (baixo), ambos americanos. Os mais novos integrantes são o brasileiro Kiko Loureiro (guitarra) ex-Angra e o belga Dirk Verbeuren (bateria) ex-Soilwork. A terceira passagem da banda na capital gaúcha foi de muito sucesso. As anteriores ocorreram em 2010 no mesmo local e em 2013 em um show mais curto, na abertura para o Black Sabbath.

O show teve início com a clássica “Hangar 18” (“Rust In Peace”, 1990). Na sequencia “The Threat Is Real”, música do novo álbum e “Tornado of Souls” (também de “Rust in Peace”). Sem trocar muitas palavras com o público, Mustaine seguiu a apresentação com músicas do novo álbum e clássicos absolutos como pôde ser visto em “She-Wolf” e “Trust” de “Criptic Writings” (1997), “Sweating Bullets” (“Countdown to Extinction”, 1992) e “A Tout Le Monde” (“Youthanasia”, 1994).

Imagem

Imagem

Imagem

A saída dos músicos para o bis foi muito breve, após “Symphony of Destruction” logo voltaram para “Peace Sells” (“Peace Sells... but Who's Buying?”, 1986) junto com o mascote “Vic Rattlehead”. “Mechanix” do primeiro álbum “Killing Is My Business... and Business Is Good!” de 1985 que tem sido tocada em poucos shows da turnê e “Holy Wars... The Punishment Due” (“Rust In Peace”).

A performance de todos os integrantes foi excelente. Mustaine destruindo nos vocais e na guitarra, Ellefson e Kiko correndo de um lado a outro. E Dirk mostrando muita competência, mesmo com poucos meses de banda, tocou todas as músicas perfeitamente bem.

A estrutura de palco, bem como as ilustrações no telão e a iluminação foram de altíssimo nível, como pouco vemos em shows internacionais no Brasil.

Imagem

Imagem

Imagem

Não é a toa que o Megadeth é uma das maiores bandas do estilo. A interação e entrosamento da formação atual também deve ser destaque, Dave tem mostrado muita satisfação com os seus atuais colegas e esperamos que ele retorne com essa mesma formação para cá em futuras turnês!

Set-list It’s All Red:
All Is Full Of Red
Killing A Dead Tree
Steps Of Ancient Elephants
Lead By The Blind
Only (Anthrax)
Power To Let Power Go
Integrate Forever

Set-list Megadeth:
Hangar 18
The Threat Is Real
Tornado of Souls
Poisonous Shadows
Wake Up Dead
In My Darkest Hour
Conquer or Die!
Fatal Illusion
She-Wolf
Dawn Patrol
Poison Was the Cure
Sweating Bullets
A Tout Le Monde
Trust
Post American World
Dystopia
Symphony of Destruction

Peace Sells
Mechanix
Holy Wars... The Punishment Due

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Fotos: Liny Oliveira

Comente: Kiko acrescenta algum toque diferente, ou outro bom guitarrista faria o trabalho com a mesma qualidade?

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Kiko Loureiro
Apelo nas redes por guitarra roubada

Blend Guitar: em vídeo, as dez maiores bandas de Heavy MetalKiko Loureiro: E se eu for feio e morar no Acre?Megadeth: vídeo de "Symphony of Destruction" tocada no Boot CampKiko Loureiro: Detroit Rock City, Xuxa e New Kids on the BlockTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

Megadeth
Mustaine fala do desafio de ter Kiko Loureiro na banda

Dave Mustaine
Elogiando os guitarristas do Avenged Sevenfold

Kiko Loureiro
Conviver com Mustaine contribui pra sua carreira?

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 20 de agosto de 2016

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Megadeth"Todas as matérias sobre "Kiko Loureiro"Todas as matérias sobre "Angra"

Metallica
Ulrich fala sobre cocaína e beber socialmente

Fotos de infância
Rockstars em constrangedoras fotos de anuário

USA Today
As 20 maiores de todos os tempos nos Estados Unidos

Loudwire: os vídeos mais sexys de todos os temposChurch of Satan: "A maioria dos músicos de Black Metal são cristãos"Sepultura: "Vejo os caras tocando e não tem a mesma pegada"NOFX: vocal oferece 100 dólares a hipster para ele sair do showHelloween: as melhores composições de Michael KiskeNirvana: uma versão clássica de "Smells Like Teen Spirit"

Sobre Guilherme Dias

Sou Guilherme Figueiró Dias, de Porto Alegre, estudante de educação física, tenho 23 anos e sou fanático por música e futebol, especialmente hard rock e heavy metal. Preferências entre Helloween, Gamma Ray, Pink Cream 69, Bon Jovi, Hellacopters, Michael Kiske, entre outros. O que gosto realmente de fazer (além de torcer, cantar e pular pelo Grêmio na Geral) é curtir um bom show das bandas que eu adoro e tomar umas cervejas pra celebrar a vida.¨

Mais matérias de Guilherme Dias no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online