Children of Bodom: A experiência de vê-los ao vivo

Resenha - Children of Bodom (Circo Voador, Rio de Janeiro, 29/05/2016)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Herick Sales
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Dia 29/05/2016. Um domingo à noite. Circo Voador. O pessoal do Children of Bodom sobe ao palco, para promover seu mais recente álbum, o ótimo I Worship Chaos. Estava ansioso para ver toda a banda, e principalmente uma grande influência minha na guitarra: Alexi Laiho.

2000 a 2002: 10 shows/turnês pouco comentadosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1984

Não vou me ater muito às músicas executadas, pois foram todas grandes canções dentre novas e clássicas. O que quero comentar aqui é grande entrosamento da banda.

O Children pratica um tipo de som altamente pesado, um misto de death metal, com elementos melódicos e inclusão de outras influências como música erudita, metal clássico, e nuances de metal moderno até.

E dentre isso, pude reparar o quanto absurdo é o baterista da banda, Jaska Raatikainen, como as linhas de baixo de Henkka Blacksmith são interessantes, não se limitando a fazer ”cabeça de nota”, como a guitarra base de Antti Wirman dá um suporte de peso aos voos guitarrísticos de Alexi Laiho, e como aquele lazarento do tecladista Janne Warman toca demais, incluindo passagens eruditas, que dão ambientação e clima às canções.

Já Alexi Laiho é um showman à parte: um híbrido de death metal, com postura hard rocker (a diva joga o cabelo para o lado diversas vezes, e faz altas poses glam nos solos), e não tem o que se reclamar: animou a galera, interagiu, e fez diversos duelos com o tecladista, dobrando frases, temas, improvisos, etc. Numa análise mais profunda, foi possível notar o uso extensivo de arpejos (advindos de sua influência de Malmsteen), e a maneira que cria/improvisa seus solos: há uma forma temática, em que cada trecho puxa o outro, criando uma história. Facilmente pude notar a influência de guitarristas como Jake E. Lee e Randy Roads nesse aspecto, além de alavancas bem radicais nos momentos certos, a lá Steve Vai.

Por fim, ficou a satisfação de ter visto uma das grandes bandas de metal da atualidade, e com certeza, um dos grandes guitarristas da nossa geração, que conseguiu trazer do passado, elementos que deram frescor ao novo metal, e torço para que Alexi Laiho possa fazer o que seus ídolos fizeram no passado: influenciar jovens a sentirem vontade de empunhar uma guitarra, e estudá-la com dedicação.

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

2000 a 2002
10 shows/turnês pouco comentados

Todas as matérias e notícias sobre "Children Of Bodom"

Children Of Bodom
Alexi Laiho comenta a agressividade do Slipknot

Mascotes do Metal
Os dez maiores segundo The Gauntlet

Children Of Bodom
Alexi Laiho e seu álbum favorito de Ozzy

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Children Of Bodom"

Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1984

As I Lay Dying
"90% das bandas gospel fingem fé pra vender mais"

Facebook
Bandas terão mais dificuldade em divulgar material

Cradle Of Filth: Dani Filth explica seu conceito de religiãoMarty Friedman: "Prefiro mastigar vidro que ouvir Jimi Hendrix"Fotos de Infância: EvanescenceLoudwire: Veja resultado da votação dos melhores de 2016Paul Stanley: relembrando momento histórico com vergonhaGary Holt: um dos músicos mais "zoeiros" do instagram

Sobre Herick Sales

Herick Sales, professor de guitarra e violão há 12 anos, amante de blues e rock em geral.

Mais matérias de Herick Sales no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online