Felipe Machado: Guitarrista lançou álbum solo em show competente

Resenha - Felipe Machado (Na Mata Café, São Paulo, 10/09/2015)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Nelson de Souza Lima
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Apesar da noite fria e chuvosa o Na Mata Café, nos Jardins, recebeu um público razoável para acompanhar a apresentação de Felipe Machado no dia 10 de setembro. O guitarrista do Viper fez show de lançamento do álbum “FM Solo”, primeiro trabalho sem os companheiros de banda. Absolutamente pessoal o disco contém 10 faixas que trazem todas as influências de Machado, indo além das musicais, passando também por referências do cinema e da literatura. O Na Mata é bem aconchegante sendo que o público pode circular e ficar à vontade no setor do bar/restaurante, assim como no espaço do show. Antes da sonzeira a galera dá um role pela casa aproveitando pra comer, beber alguma coisa e papear. Mas os preços do local não convidam pra tomar nada muito além de uma água ou refrigerante. Em tempo, fica aqui o toque que valores estratosféricos não são exclusividade do Na Mata. Ir a qualquer bar, clube ou restaurante em São Paulo é uma tarefa muito dispendiosa.

Mick Wall: "O Black Sabbath não inventou nada, não é pai de nada"Max Cavalera: Amor pela cocaína, moshpit de marines & Lemmy

Mas o assunto aqui é o show de Felipe Machado e companhia. Aproveitei pra conversar com Val Santos e Guilherme Martin, respectivamente, guitarra e batera que integram o grupo de Felipe. O baterista Martin deu um toque que sua outra banda, Toy Shop, prepara disco novo para breve. Além dos dois o grupo conta ainda com o baixista Roberto Gutierrez. Enquanto isso, no backstage Felipe se concentrava para a apresentação. Com horário previsto para as 22 horas, o show teve um pequeno atraso começando cinqüenta minutos depois. Entre os presentes muitos amigos e fãs. Estavam lá Dinho Ouro Preto e Yves Passarell, do Capital Inicial e Pit Passarell, parceiro de Felipe Machado no Viper.

No telão atrás da bateria teve início um vídeo alucinante destacando as palavras GOD MAN APE (Deus Homem Macaco). Seria a teoria da Evolução ou Involução, segundo Felipe Machado?. Isso eu não sei.

Ao mesmo tempo em que rolavam as imagens a apoteótica/caótica “Iceland”, única faixa instrumental de “FM Solo” anuncia a entrada da banda. Saudados pela galera os caras detonam “Perfect One”, “So Much to Lose” e “The Shelter”, a mesma sequência que está no CD.

Músicos talentosos, os caras são bem seguros empunhando os instrumentos. Martin espancou a bateria sem dó. Santos e Felipe alternavam bons solos de guitarra e Gutierrez dá toda a base para os demais companheiros.

Numa rápida troca de guitarras, da Lês Paul para a Strato, Felipe Machado e trupe mandaram mais três, também na mesma sequência do álbum: “Take a Chance”, “Speedway” e “Dark Angel”. Esta última, para mim, é a melhor do disco..

Não acompanhei toda a apresentação, mas foi o suficiente para ver um grupo bastante forte e competente no palco. Banda gabaritada que sabe dar conta do recado empolgando o público. Felipe Machado mostra com esse trabalho que existe vida além do Viper.

SET LIST
Perfect One
So Much To Lose
The Shelter
Take a Chance
Speedway
Dark Angel
Love Letter
Tourist
Mother
Someday
Unnatural feeling
A Cry From The Edge
Living For the Night
I Fought The Law

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Todas as matérias e notícias sobre "Viper"

Andre Matos
Assista vídeo de Carry On com Van Canto no WOA

Virada Cultural
O Metal entrou em peso na programação

Mente aberta
Músicos de metal que tocam ou já tocaram em outros estilos

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Viper"Todas as matérias sobre "Felipe Machado"

Mick Wall
"O Black Sabbath não inventou nada, não é pai de nada"

Max Cavalera
Amor pela cocaína, moshpit de marines & Lemmy

Black Sabbath
Décadas depois a participação de Gillan causa espanto

Hirax: por que temos poucos afro-americanos no Metal?Aerosmith: Tyler acha que Kiss é banda de história em quadrinhosIron Maiden: noiva toca versão emocionante de música durante casamentoScott Weiland: ligação descreve momento em que ele foi encontradoVenom: Quem são as crianças da capa do "Possessed"?Korn: "Todos quebram em determinado momento", diz guitarrista

Sobre Nelson de Souza Lima

Jornalista, repórter, resenhista, colunista musical. Assim é Nelson de Souza Lima. Mas acima de tudo um amante do rock, classic, hard e metal. Entre minhas entrevistas estão as feitas com Angra, André Mattos, Royal Hunt, Blind Guardian, entre muitas outras. Além disso sou baixista da banda de Classic Rock e metal The Green Pigs.

Mais matérias de Nelson de Souza Lima no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online