WHIPLASH.NET - Rock e Heavy MetalWHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal

FacebookTwitterGoogle+RSSYouTubeInstagramApp IOSApp Android
MenuBuscaReload

Anneke e Danny Cavanagh: show acústico na sala de estar

Resenha - Anneke van Giersbergen e Danny Cavanagh (Manifesto Bar, São Paulo, 11/05/2014)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Monica Prado
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Dois músicos originais, uma colaboração mágica! Anneke van Giersbergen (‘Agua De Annique’, ‘The Gathering’) e Danny Cavanagh (‘Anathema’) são duas almas musicais que, no passado, sempre andaram em caminhos paralelos com suas bandas, Agua De Annique, The Gathering e Anathema.Os dois artistas, então, se reuniram e ofereceram um desempenho excepcional neste show acústico no Manifesto Bar. A noite teve um sentimento muito aconchegante e acolhedor e reuniu um grande público. A simpatia do show teve suas raízes no comportamento de nossos artistas, que não apresentam atitudes semelhantes a algumas estrelas do mundo do rock, criando uma atmosfera intimista, o que deu a impressão de que estavam se apresentando em uma sala de estar.

Iron Maiden: as aventuras de Adrian Smith como vocalistaMetal Sucks: os melhores álbuns de metal do século 21

Fotos: Diego Camara. Galeria completa em
https://www.flickr.com/photos/diegocamara/sets/7215764423715...

Imagem

Imagem

O show foi dividido em três partes: primeiro o solo de Danny seguido de Anneke solo, e depois os dois juntos. No caso do Anathema, Danny é o poder criativo por trás da maioria dos álbuns, e ele lembrou o público que ele sente muita sorte por ter seu irmão Vincent, fazendo todos os vocais. Danny fez um bom trabalho nesta noite ao cantar também.

Ele começou a noite dizendo que só estava fazendo um ‘warm-up’ para a ‘dama com a voz impossível’ que viria na sequência. Ele abriu com "Fragile Dreams" e “Deep”. Antes de iniciar “Untoutchabel, Part 1” ele pediu ajuda do público pois disse que ‘essa’ não seria fácil e disse ‘desejem-me boa sorte’. O público aplaudiu e vibrou muito. Ao final, ele vira o microfone para a plateia para aumentar o som dos aplausos. Ele continuou com mais duas canções amadas do Anathema, “Are you there?” e “Flying”.

Danny conseguiu capturar a atenção do público pelo seu senso de humor. Seu talento também ficou evidente durante todas as execuções. Danny finalizou a primeira parte do show com "High Hopes" do Pink Floyd e abriu o caminho para Anneke. Ao vê-la descer as escadas, criou-se uma onda de sorrisos nos fãs.

Imagem

Imagem

Anneke tocou uma mistura de canções de ‘The Gathering’, ‘Agua de Annique’ e covers. Uma cantora surpreendente! Seus vocais estavam em perfeita sintonia e era óbvio que se tratava de um artista que dominava suas habilidades vocais. Anneke possui um alcance vocal magnífico, quando jovem ela era soprano. Ela poderia treinar para aumentar o alcance de sua voz, mas a própria Anneke já havia afirmado que ‘canta o que escreve, e é assim que treina a sua voz’. Hoje é classificada como mezzo soprano. Sua voz é realmente incrível. Se você fechar os olhos durante uma apresentação dela, é capaz de se sentir transportado para um lugar de uma paisagem deslumbrante. Vozes raras são capazes disso. Anneke é uma delas.

Ela começou com “My Eletricity” e depois a linda “Beautiful One”. Ela é muito divertida de assistir no palco. Seu desempenho foi transparente, do ponto de vista das emoções, transportando cada sentimento único por meio de expressões faciais e gestos corporais. Na sequência, “My Mother Said” e o magnífico cover de Cindy Lauper “Time After Time”. O público pedia inúmeras canções, e ela se divertia com isso.

Imagem

Imagem

A deusa holandesa de 41 anos transbordou simpatia, conversando com o público, recebendo presentes dos fãs (bandeira do Brasil, ursinho) e mandando beijinhos. A admiração dos presentes ficou visível durante toda sua apresentação. “4 Years” e “Locked Away” precederam a impressionante versão de “Drowning Man” do ‘U2’.

Como Danny havia dito durante seu set – 'vocês terão uma longa noite'. O show tinha pouco mais de uma hora quando os dois artistas subiram no palco juntos. Eles começaram com o estonteante cover de ‘Massive Attack’, “Teardrop”. “A Natural Disaster” precedeu ‘Leaves’ e ‘Parisienne Moonlight’, todas peças perfeitas.

Imagem

Imagem

Anneke diz que Danny é como seu irmão, e realmente eles parecem ter uma grande afinidade e carinho um pelo outro. Ela contou que eles tiveram um episódio engraçado no hotel no dia do show. Ambos estavam 5 minutos atrasados, e saíram ao mesmo tempo de seus quartos no hotel – um era próximo ao outro – e os dois não sabiam onde haviam deixado o cartão que abre a porta do quarto. Eles voltaram para procurar e, finalmente, descobriram que o cartão estava inserido num dispositivo que permite acender a luz do quarto quando entra. Os dois caíram na risada.

Este foi o tom da apresentação, o fãs adoraram quando Anneke disse que São Paulo era uma das melhores plateias, e pediu segredo. “Temporary Peace”, “Everywake” e “Wonder” encantaram os presentes. “You Learn About It” antecedeu a tocante “The Blower’s Daughter” – originalmente pelo cantor e compositor irlandês Damien Rice. Pode-se ouvir o coro da plateia no refrão. Tivemos então a segunda parte de “Untouchable” e o bis contou o clássico de Dolly Parton "Jolene".

Imagem

Imagem

Fim de show, obrigado ao gênio Danny e à deusa Anneke por nos transportarem para um lugar melhor durante a noite de domingo.

Set List:

Danny Cavanagh:
Fragile Dreams (Anathema)
Deep (Anathema )
Untouchable, Part 1 (Anathema )
Are You There? (Anathema )
Flying (Anathema )
High Hopes (Pink Floyd )

Anneke van Giersbergen:
My Electricity (The Gathering )
Beautiful One (Agua de Annique )
My Mother Said (Anneke van Giersbergen )
Time After Time (Cyndi Lauper )
4 Years (Lorrainville )
Locked Away (The Gathering )
Drowning Man (U2 )

Danny Cavanagh/Anneke van Giersbergen:
Teardrop (Massive Attack )
A Natural Disaster (Anathema )
Leaves (The Gathering )
Parisienne Moonlight (Anathema )
Temporary Peace (Anathema )
Everwake (Anathema )
Wonder (Agua de Annique )
You Learn About It (The Gathering )
The Blower's Daughter (Damien Rice )
Untouchable, Part 2 (Anathema )
BIS:
Jolene (Dolly Parton cover

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Todas as matérias e notícias sobre "Gathering"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 18 de maio de 2014
Post de 19 de maio de 2014

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Anneke Van Giersbergen"Todas as matérias sobre "Gathering"Todas as matérias sobre "Agua de Annique"

Iron Maiden
As aventuras de Adrian Smith como vocalista

Metal Sucks
Os 522 melhores álbuns de metal do século 21

Metal Hammer
Os maiores hits do rock eleitos em votação

Em 28/12/2009: Morre Jimmy "The Rev" Sullivan, do Avenged SevenfoldHeavy Metal: "um conforto para os jovens brilhantes"AC/DC: isso sim é uma bela estrada para o infernoLemmy: seu patrimônio é muito menor do que se pensavaDarkthrone: Fenriz fala sobre Sepultura, Sarcófago, Gal Costa e Caetano Veloso

Sobre Monica Prado

Sou formada em Engenharia pela E. E. Mauá e atualmente curso Filosofia na FFLCH-USP. Sou professora e tradutora de Inglês. Amo música e curto desde música clássica até o Heavy Metal. Música brasileira não é meu forte, mas sei apreciar um som de qualidade. A música me ajuda a sobreviver neste mundo, e ele ainda vale a pena por causa dela!

Mais matérias de Monica Prado no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online